Reavivados por Sua Palavra


SALMO 73 by jquimelli
12 de janeiro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

A Justiça é representada por uma mulher com uma balança na mão, com os olhos vendados para ilustrar que nenhum preconceito deve interferir nos julgamentos. No entanto em muitos países os juízes parecem estar cegos e incapazes de diferenciar o que é bom, o que é mau, ou o direito. Asafe, o salmista, parece pensar que Deus também era um árbitro cego.

Todos nós já participamos de jogos em que fomos leais às regras e vimos aqueles que trapacearam saírem vitoriosos. Aqueles que andam na linha e seguem as regras, muitas vezes acabam por último. De fato, muitos trapaceiros se tornaram milionários.

Asafe, um dos homens mais sábios, teve dificuldade em aceitar esse tipo de injustiça, especialmente quando comparava os seus momentos de infortúnio com a fortuna de alguns homens maus.

Você tem que olhar mais longe e de forma mais ampla para perceber que não há inconsistência. Se Deus recompensasse o bem e o mal imediatamente, as pessoas seriam boas pelas razões erradas.

Quando Asafe obteve a visão de longo prazo e compreendeu o destino final dos ímpios (v. 18), então ele percebeu o quão escorregadio é o chão que os maus pisam e deixou de invejá-los.
Se você olhar para a frente em vez de para os lados, escorregará menos.

Gordon Christo
India

Texto original: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/10/19/ e http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/73
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos
Texto bíblico: Salmo 73 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leitura da semana programa Crede em Seus Profetas: blog Conferência Geral e blog Crede em Seus Profetas



SALMO 73 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
12 de janeiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 73 – Pode-se olhar este Salmo por diversos ângulos. Se o texto é sagrado e inspirado, suas declarações extraídas da observação do salmista são verdadeiras. Certo?

Então, acompanhe com atenção. Há…

• …perversos e ateus que parecem mais abençoados que os justos…
• …tiranos e opressores que aparentam terem mais privilégios que os humildes crentes…
• …orgulhosos e arrogantes que parecem mais bem sucedidos e vitoriosos que os consagrados e piedosos servos de Deus…
• …imorais e hipócritas, incrédulos e déspotas, fraudulentos e corruptos que aparentam mais alegria e satisfação que os fieis e sinceros cristãos…

Não é verdade? Estas verdades podem levar-nos a reflexões profundas… tais como:

• “Deus me abandonou”,
• “Jesus não se importa comigo”
• “Deus é impotente!”
• “Será que Deus existe?” etc.

Ou, podem suscitar pensamentos não tão pesados como esses, porém suscitar outros mais leves como:

• Inveja;
• Irritação;
• Ciúme;
• Raiva…

Para o pensamento hebraico, o ateísmo estava fora de cogitação. Nem o diabo chegou a um nível tão baixo de pensar que Deus não existe (Tiago 2:19). Contudo, outros sentimentos negativos rondaram a mente do salmista; e, podem bater à porta de nosso coração também…

Veja bem que a oração aproximou o salmista de Deus levando-o a reavaliar conceitos. A reflexão correta, a meditação profunda e a oração direcionada a Deus abrem a compreensão da realidade e, então, apesar dos pesares, expressões de confiança, testemunho e louvores exalam da alma aflita.

A falta de profundidade espiritual devido à negligência pela reflexão e meditação intensa pode levar-nos a fazer minuciosa análise – observar rebeldes morrendo velhos; incrédulos, ricos; e, imorais, saudáveis – induzindo muitos a se desviarem da verdade (o que quase aconteceu a Asafe, contudo sua reflexão não o permitiu).

Avance mais, aprofunde-se mais… Quem não medita, torna-se ignorante!

• Algumas pessoas parecem mais privilegiadas por Deus para que no dia do juízo não tenham nenhuma desculpa pela sua perdição.

• O mundo onde o pecado reina é regido pela injustiça, entretanto o Deus da justiça está atento a tudo; portanto, futuramente recompensará aos justos no grande dia de acerto de contas.

• O sofrimento faz os crentes aproximarem-se mais de Deus e depender muito mais dEle do que uma existência inteira desprovida de dor.

• Muitos são purificados pela angústia – Deus sabe o que é bom para cada um!

Confie! – Heber Toth Armí.

Impulsionar publicação


SALMO 73 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
12 de janeiro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração puro” (v. 1).

Você já ouviu a expressão: “A grama do vizinho é sempre mais VERDE”? Pois é. A confissão do salmista e a sua sinceridade nos mostram que não basta apenas sermos conhecedores das Escrituras, precisamos conhecer a Deus. Quando conhecemos o SENHOR, tudo neste mundo se torna supérfluo. O salmista confessou que quase se desviou do caminho por contemplar “a prosperidade dos perversos” (v. 3). Enquanto admirava-se de suas vidas regaladas, sadias e tranquilas, ia perdendo o foco do que realmente importava. E não somente ele, mas o povo de Deus estava a fixar os olhos na mesma coisa e a pensar:”O que está acontecendo? Deus saiu para o almoço? Volta logo?” (v. 11, Bíblia A Mensagem).

Cogitavam: — De forma inútil eu andei certinho! E para quê? Para sair de casa todos os dias e ser afligido (v. 13-14).

E o que o salmista ganhou tentando entender este mundo injusto? Um tremendo fardo (v. 16)!

Até que…
Ele entrou no santuário do Altíssimo e compreendeu que a resposta estava na conclusão (v. 17). Percebem o desvio de foco? Ele deixou de olhar para as criaturas e volveu os olhos para o Criador. O início e o meio da vida de cada ser humano não é a resposta final. Todo cristão verdadeiro, que busca ao SENHOR de todo o coração, sabe que esta vida mortal não pode ser avaliada diante de Deus pelo que se tem ou pelo que se é, mas pelo que permitiu que o SENHOR fosse nela. Isto é o que definirá o destino eterno de cada pessoa. 
Em atitude de humildade, o salmista confessou suas fraquezas: “eu estava embrutecido e ignorante; era como um irracional à Tua presença” (v. 22). Ainda que, por vezes, a sua natureza humana recaísse, ele confiaria na força que vem do SENHOR (v. 26).

O estado próspero dos ímpios deixou de o incomodar quando percebeu para Quem deveria olhar. 
Será que hoje tem sido diferente? Na era das redes sociais, nunca houve tempo tão terrível como este. A contemplação da vida alheia tem sido a principal atividade do dia e, infelizmente, o povo de Deus também tem se corrompido nesse sentido. O número de curtidas e de seguidores têm sido o termômetro da popularidade e a exposição da vida tem despertado em outros a curiosidade, a inveja e a cobiça.

Muitos me perguntam porque eu não participo mais de redes sociais. Um dos motivos foi porque eu precisava otimizar o meu tempo. Mas também, como o salmista, percebi que estava me desviando do caminho por visualizar o que não era da minha conta. Eu perdia tempo demais olhando para os outros e muito pouco ou nada olhando para Deus. Tinha muita dificuldade em controlar o meu tempo no computador. E entendam, não estou dizendo com isso que é pecado ter redes sociais. O pecado está em fazer uso errado e/ou abusivo. Eu senti Deus me chamando para fazer uma escolha, eu O escolhi e não me arrependo porque foi uma decisão que me levou para perto dEle. Me dei conta de que eu conhecia mais a vida das pessoas do que vida do meu Salvador. E o tempo que era gasto na internet, ganhei em oração, estudo da Bíblia e mais tempo com meus filhos.

Não precisamos compactuar com as mesmas tendências do mundo para nos tornar populares, nem tampouco cobiçar a vida de ninguém. Precisamos estar sempre com o SENHOR (v. 23). Ele deve ser a nossa constante companhia. Estar ao Seu lado deve ser o nosso maior prazer (v. 25). Não deseje estar em dia com as tendências deste mundo, mas almeje ser um escolhido de Deus para ser recebido em Sua glória (v. 24). Seja um atalaia do SENHOR, e use suas redes sociais para proclamar o evangelho eterno (Vide Apocalipse 14:6). E, então, poderemos todos dizer: 

“Quanto a mim, bom é estar junto a Deus; no SENHOR Deus ponho o meu refúgio, para proclamar todos os Seus feitos” (v. 28).
Bom dia, mensageiros do SENHOR!

Desafio do dia: Com muita oração e sincera contrição, reflita sobre o papel das redes sociais em sua vida e o papel do seu perfil na vida das pessoas. 

*Leiam #Salmo73

Rosana Garcia Barros 




%d blogueiros gostam disto: