Reavivados por Sua Palavra


SALMO 64 by jquimelli
3 de janeiro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Como Davi, clamamos a Deus pedindo que nos ouça, proteja e salve dos nossos adversários. Sabemos que estamos vivendo em um ambiente hostil, no qual o inimigo caminha entre nós como um leão que ruge, buscando a quem possa tragar (1 Pedro 5:8). As táticas do diabo incluem aquelas que Davi escreveu nesta passagem: conspiração, ataques verbais e intrigas.
Como Davi, encontramos em nosso caminho pessoas que trabalham contra nós por meio de fofocas, mentiras, enganos e meias-verdades. Isso pode ser feito de forma aberta ou nas nossas costas. É especialmente doloroso ser injustamente acusado ou declarado culpado.

O diabo é mentiroso e pai da mentira (João 8:44). Ele trabalha contra nós tentando-nos em nossos pontos fracos, instigando dúvida, desânimo e pensamentos negativos a fim de diluir a nossa fé. Ele é nosso acusador (Apocalipse 12:10) e voz de condenação (Zacarias 3:1). Ele aponta nossa tropeços e quedas, sugerindo que não somos bons o suficiente para Jesus, para o serviço e para o céu. Não teríamos chance contra ele, não fosse a intervenção de Deus para nos defender e lutar por nós. E, o pior: ele usa coisas boas para nos afastar de Deus quando colocamos amor excessivo nelas (Dt 6:5).

Deus entra em cena e o resultado muda drasticamente. As armas usadas pelos inimigos agora se voltam contra eles que passam a fugir em vez de lutar. No entanto, eles não podem fugir de Deus. Ele vai atirar suas flechas de verdade e justiça, e tudo será revelado. Ele se levantará e intervirá a nosso favor de uma vez por todas. A ira do Senhor será revelada (Ap 6:15-17) e Deus resolverá o “grande conflito” para sempre. Aqueles que confiam em Deus não serão decepcionados. Eles se alegrarão com a Sua vitória e O adorarão em Sua glória.

Querido Senhor, vivemos todos os dias as batalhas do grande conflito. Obrigado porque, assim como Davi, podemos ter a certeza da vitória em todos os momentos e da vitória final do Senhor e do Seu povo. Louvado seja o Seu nome para sempre e sempre. Amém.

Stephanie Sheehan
School of Business and Management
Southern Adventist University

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/64
Texto expandido da tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/10/10/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 64 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leitura da semana programa Crede em Seus Profetas: blog Conferência Geral e blog Crede em Seus Profetas



SALMO 64 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – atualizado by jquimelli
3 de janeiro de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria

O Salmo 64 retrata de forma vívida homens maus tramando contra a vida do salmista (ver Sl 52; 57-59). CBASD, vol. 3, p. 878.

Há hostilidade no ar e Davi está experimentando os efeitos da maldade daqueles que querem derrotá-lo. Ele clama a Deus para ouvi-lo, salvá-lo e protegê-lo dos acusadores. Davi relata em detalhes as maneiras pelas quais os seus inimigos estão trabalhando contra ele e contra Deus. Ele, então, tira o seu foco do negativo e declara as maneiras pelas quais Deus irá neutralizar os esforços dos seus inimigos, resultando na derrota deles. Isto despertará um louvor retumbante por todo o povo de Deus. A narrativa nos é familiar, porque a experiência de Davi é também a nossa experiência, pois traz o grande conflito a um nível pessoal. Stephanie Sheehan, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/10/10/.

1, 2 Podemos crer que Deus quer ouvir apenas certos pedidos de nós. Embora seja verdade que devemos oferecer louvor, confissão e petições respeitosas, também é verdade que Deus está disposto a ouvir qualquer coisa que queiramos Lhe dizer. Davi expressou-se honestamente, sabendo que Deus iria ouvir a sua voz. Deus sempre nos ouvirá e compreenderá plenamente o que dissermos. Life Application Study Bible Kingsway.

3-10 As palavras faladas contra nós estão entre os ataques mais dolorosos que podemos ter de enfrentar. Life Application Study Bible Kingsway.

3 palavras amargas. Isto é, palavras maliciosas. É cruel o ataque da língua caluniosa. CBASD, vol. 3, p. 878.

4 não temem. É evidente que os inimigos do salmista não temem a Deus nem ao homem (ver Sl 55:19). CBASD, vol. 3, p. 878.

5 propósito. Literalmente “palavra”. A linguagem dos conspiradores ímpios é má. CBASD, vol. 3, p. 878.

dizem. Isto é, para si mesmos. CBASD, vol. 3, p. 878.

6 inquirem tudo. Eles examinam tudo que pode ajudá-los a levar a cabo seus propósitos maus. CBASD, vol. 3, p. 878.

excogitar. “Descobrir, em resultado de meditação ou investigação profunda”.”Pesquisar”; “esquadrinhar”. https://www.dicio.com.br/excogitar/.

o que se pode excogitar. Os v. 2 a 6 descreve a incessante atividade dos ímpios. Auxiliados pela mente mestra do mal, os injustos “projetam” iniquidade, planejam com cuidado sua execução, preparam-se diligentemente para a ação e, de súbito, atacam quando chega o momento oportuno. CBASD, vol. 3, p. 878.

7 desfere. O salmista dá evidência de sua confiança de que Deus vingará sua causa. CBASD, vol. 3, p. 879.

uma seta. Os papéis foram invertidos. Em vez de os inimigos do salmista lançarem suas setas (v. 3), Deus lançará Suas setas nele. CBASD, vol. 3, p. 879.

8 a própria língua. O instrumento que usaram para ferir a outros seria, como uma espada (ver v. 3), o meio de sua própria destruição. CBASD, vol. 3, p. 879.

9 e entenderão o que Ele faz. Verão que Deus livra Seus filhos das maquinações dos ímpios. CBASD, vol. 3, p. 879.



SALMO 64 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
3 de janeiro de 2017, 0:44
Filed under: Sem categoria

SALMO 64 – O cristão não é super-humano. Os que servem a Deus não recebem superpoderes para mandar e desmandar nos perversos. Tornar-se cristão nos faz humildes e sensíveis como Cristo, não autoritários nem blindados contra o mal.

A única segurança dos servos de Deus é buscar socorro no Senhor Deus, porque ser cristão aqui no mundo é viver na contramão da humanidade. Além disso, o cristão sempre é alvo dos que praticam o mal. Davi, Abel, Daniel, Jesus, Paulo são provas disso.

O Salmo em apreço tem muitas lições importantes a nos revelar:

1. Em um ambiente hostil, que nos faz sentir insegurança e temor, perigo e ameaças, o crente deve reconhecer sua impotência e buscar ao Deus onipotente (v. 1).

2. Os que servem ao pecado tem caráter parecido ao seu autor. Satanás é o acusador dos irmãos (Apocalipse 12:10; Zacarias 3:1-2) e seus agentes humanos refletem seus traços de caráter (João 8:44); por isso, Jesus declarou que nossas palavras nos condenam ou nos justificam (Mateus 12:37).

• Os filhos do mal conspiram contra os filhos de Deus e causam tumultos (v. 2);
• Os filhos do mal têm a língua afiada para falar palavras que trazem amarguras aos filhos de Deus (v. 3);
• Os filhos do mal falam para humilhar e destruir, falam por trás ou sutilmente, até tornam-se “crentes” visando atingir aos íntegros filhos de Deus (v. 4);
• Os filhos do mal anseiam a destruição dos filhos de Deus e usam inúmeras estratégias para alcançar seus propósitos diabólicos (v. 5);
• Os filhos do mal tentam encontrar erros nos filhos do bem para então derrotá-los em algum ponto, a criatividade deles é grande e suas artimanhas são medonhas (v. 6).

3. Deus é mais forte que os perversos, consequentemente, os que ferem com a língua serão castigados com a língua, não de Deus ou dos crentes, mas deles mesmos (vs. 7-8).

4. Os que temem a Deus sabem o que Ele faz, são moldados por Seu caráter e se alegram com Seus procedimentos (vs. 9-10).

Colocar Deus em primeiro lugar significa não reagir conforme manda nosso eu, mas entregar inclusive inimigos a Deus em oração. Quem assim proceder será reto/justo, alegre e confiante em um ambiente deprimente.

Pratique o bem mesmo num ambiente mal! – Heber Toth Armí.



SALMO 64 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
3 de janeiro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Esconde-me da conspiração dos malfeitores e do tumulto dos que praticam a iniquidade” (v. 2).

Esconde-esconde era a minha brincadeira favorita quando criança. Como era bom quando eu encontrava um bom esconderijo. Na brincadeira, o objetivo era que eu fosse a última a ser encontrada. Na vida real, mais especificamente no caso de Davi, o objetivo era o de JAMAIS ser encontrado. Em Deus ele encontrou o único refúgio seguro e nEle se abrigaria contra os inimigos.

Observem que o salmista inicia pedindo proteção ao SENHOR “do terror do inimigo” (v. 1). Ele começa no singular, e depois prossegue no plural: “malfeitores… “dos que praticam a iniquidade” (v. 2). Havia um inimigo voraz que perseguia a Davi como um leão prestes a devorá-lo (I Pedro 5:8), e ele usava seus agentes humanos para isso. Neste Salmo não encontramos espadas e lanças, mas um instrumento mortífero chamado língua (v. 3). Vejamos o que está escrito em Tiago 3:8: “a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero”. É óbvio que Davi estava sendo alvo de fofocas. Conspiravam contra ele, pensando: 

— Ninguém irá nos descobrir (v. 5).

Acho que também poderíamos chamar as más conversações de bumerangue. Pois todos que se atrevem a abrir a boca com dolo a respeito de um íntegro (v. 3), “a própria língua se voltará contra eles” (v. 8). E já vimos que os que agiam de má fé para com o ungido de Deus não eram os estrangeiros, mas os do meio de seu povo, os seus conterrâneos e irmãos; aqueles que iam com ele à igreja (Vide Salmo 55:14). 

Meus amados, a Palavra de Deus nos diz que nós não conseguimos ter controle sobre a nossa língua. Ou seja, se buscamos uma pátria superior, nossa boca deve ser fonte a jorrar bênção e não maldição (Vide Tiago 3:11). Nós temos que fugir da “roda dos escarnecedores” (Salmo 1:1), lembram? Foi assim que iniciamos o estudo do livro de Salmos. Precisamos aprender a contemplar mais a vida do nosso Salvador. Contemplar, contemplar e contemplar até não termos mais de quem falar a não ser nEle. “Porque os que falam desse modo manifestam estar procurando uma pátria” (Hebreus 11:14). Só somos transformados pela contemplação (II Coríntios 3:18), meus irmãos. Mas se continuarmos trocando a contemplação da glória de Deus por páginas das redes sociais e “inocentes” rodas de fofocas, como alcançaremos o que foi perdido lá no Éden, a imagem de Deus? 

Enquanto o professo povo do SENHOR continua perdendo tempo em uma “esgrima” de línguas, muitos estão a perecer lá fora sem amor e sem esperança. Só que Davi interrompe a descrição das maldades dos ímpios para falar da justiça divina iniciando com uma palavrinha mágica: MAS (v. 7).

As más linguas podem maltratar o coração do justo, MAS não podem destruí-lo. A língua perversa pode até armar ciladas, MAS, um dia, tudo se revelará (Vide Mateus 12:37). Palavras amargas podem qual flecha ser disparadas repentinamente contra o íntegro, MAS o escudo da fé o protegerá de todas elas (Vide Efésios 6:16).

“De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim” (Tiago 3:10). Vocês conseguem imaginar Jesus “comentando” com os discípulos sobre o caráter duvidoso de Judas? Ou reunindo os discípulos, dizendo: —Juntem aqui, tenho uma fofoca para contar sobre os fariseus?

Tenho a plena certeza que não. Porque de Cristo só emanava a bênção, palavras que emanavam vida. Então, olhar para Ele é a nossa única segurança e a única forma de nos vermos livres de nossa própria língua. 

Assisti a um vídeo ontem que mexeu profundamente comigo e fiquei a pensar o quanto perdemos tempo com bobagens enquanto os pequeninos do SENHOR sofrem. Não costumo ver esses vídeos porque são muito tristes, mas, ao mesmo tempo, eles nos dão um choque de realidade e nos fazem olhar para dentro de nós mesmos e perguntar:

— Estou vivendo como quem fará parte do grupo que ouvirá: “Vinde benditos de Meu Pai” (Mateus 25:34)? 

O vídeo mostra uma garota de oito anos de idade, de uma tribo africana, cuidando de seus irmãos gêmeos órfãos que sofrem de paralisia infantil. Esta pequena criança anda uma longa distância para buscar água, para que ela mesma dê banho nos seus irmãos. Os três sofrem de inanição e praticamente também não têm o que vestir.

Sabem o que vejo quando olho para aquela garota? Eu vejo Jesus. Eu vejo uma cidadã do Reino dos Céus. Eu vejo alguém que possivelmente nunca ouviu falar no Salvador, MAS que vive como Ele viveu.

Isso não deveria nos fazer sentir uma profunda e terrível vergonha? Pois se não foi isso o que você sentiu, meu amado ou minha amada, você precisa DESESPERADAMENTE contemplar a Cristo! Que Deus tenha misericórdia de nós e que não façamos parte do grupo que será levado a tropeçar na própria língua (v. 8), MAS daquele que “se alegra no SENHOR e nEle confia” (v. 10), que ama e que VIVE como Jesus viveu.

Bom dia, retos de coração (v. 10)!

Desafio do dia: Entregue o governo de seu coração ao Verbo (Vide João 1:1) e, certamente, Ele cuidará que de sua língua só proceda bênção. 

*Leiam #Salmo64

Rosana Garcia Barros 




%d blogueiros gostam disto: