Reavivados por Sua Palavra


1Reis 20 – Comentário Rosana Barros by Jeferson Quimelli
17 de maio de 2016, 6:58
Filed under: Sem categoria

#rpSp #1Reis20

“Foi-se o rei de Israel para sua casa, desgostoso e indignado, e chegou a Samaria” (v. 43).

O exército da Síria tornou-se um dos maiores e mais fortes da época. A Síria exerceu um importante papel na história do povo de Deus. Tanto que o SENHOR manda Elias ungir o Seu escolhido para governar aquele povo (1 Reis 19:15). Algo inusitado, já que os profetas de Deus eram enviados por Ele para ungirem os reis de Israel, e não das nações pagãs. Só que Ben-Hadade havia se tornado um rei obstinado e cruel, desafiando o ASSIM DIZ O SENHOR, com o “Assim diz Ben-Hadade” (v. 3 e 5).
E a ameaça lançada pelo rei sírio, tornou-se uma oportunidade de Acabe reconhecer que só o SENHOR é Deus (v. 13).
A vitória foi garantida pelo próprio SENHOR, mas Acabe queria saber qual seria a estratégia de guerra. Então Deus disse que ele iria primeiro, então, seria seguido dos “moços dos chefes das províncias” (v. 14).
E o que ele fez? Mandou primeiro os moços (v. 17) e, quando estes tiveram êxito, só então, saiu Acabe para perseguir os que fugiam (v. 20 e 21).
E mais uma vez, Deus manda o profeta falar a Acabe, dizendo: “Vai, sê forte, considera e vê o que hás de fazer” (v. 22).
“Considera e vê” é igual a ponderação. O rei de Israel deveria ponderar acerca do que fazer de acordo com o ASSIM DIZ O SENHOR e não em suas próprias estratagemas. Contudo, a oportunidade de reconhecer o supremo poder de Deus foi desperdiçada e trocada por uma aliança com a Síria. Acabe rejeitou a eterna aliança do SENHOR em troca de uma aliança temporária e falível.
Não tem sido o que muitos têm feito? Têm trocado com facilidade as promessas eternas por prazeres momentâneos. A troca do eterno pelo finito se tornou normal e benquista pela maioria. A maior estratégia do inimigo nestes últimos dias têm sido a sutileza.
Ora, que mal havia fazer um pacto do “bem” com o rei sírio? Afinal, este acordo selava a paz.
Mas até que ponto podemos defender esta paz? Esta é realmente a paz de Deus, ou uma curta e falsa paz mascarada de boas intenções, mas que, na verdade, não passa de uma estratégia inimiga?
Por não ter obedecido à voz do SENHOR, um dos discípulos dos profetas foi morto por um leão, como aconteceu com aquele homem de Deus que estudamos no capítulo 13.
A vida de Acabe também teria um trágico fim, pois havia desobedecido as ordens do SENHOR. E a sua reação confirma a sua condenação: ficou desgostoso e indignado. Ou seja, não houve arrependimento algum. Pelo contrário, endureceu o coração e voltou para os braços de sua esposa detestável.
Está escrito que Satanás “anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5:8). Quando nos desviamos da vontade de Deus, abrimos espaço para Satanás entrar e acabar com a nossa vida. Pode ser que ele não lance as garras da morte de imediato, mas, com disfarce de santidade, assim como fizeram os servos do rei da Síria (v. 31), o inimigo tem arrastado multidões ao engano e à morte eterna.
Precisamos conhecer quais são os nossos deveres diante do Rei do Universo (Eclesiastes 12:13) e observá-los para a conservação de nossa própria vida. O que acontece com aquele que transgride uma lei de trânsito? Deve arcar com as penalidades.
E com quem transgride a lei penal? Também deve responder por seus atos por meio de sanções penais.
Porque temos tanta dificuldade de entender que a transgressão da lei do SENHOR também é passível de consequências?
A transgressão da lei de Deus é pecado (1 João 3:4) e “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23).
Amados, Deus não nos colocou neste mundo para sermos condenados à morte. Mas Ele ofereceu o Seu Unigênito para que, pela Sua justiça perfeita, pudéssemos receber o perdão de nossas injustiças. O ASSIM DIZ O SENHOR não é uma imposição, é salvação para todo aquele que crê.
Sigamos, pois, o conselho que Acabe rejeitou. Que sejamos fortes no SENHOR, e ponderemos acerca do que fazer. Porque as nossas escolhas definem se estamos marchando com o exército que segue para o fim, ou com aquele que marcha para o começo da eternidade.

Bom dia, fortes de Deus que
marcham para a eternidade!

*Leiam #1Reis 20

Rosana Garcia Barros


3 Comentários so far
Deixe um comentário

LOUVADO SEJA DEUS

Comentário por ANTONIO CARLOS JOSE SOARES

Muito bom apaz adorei a reflexão muito forte. Gloriaaaaaaaa

Comentário por Jefferson Lucas

Esse estudo foi muito proveitoso. Que Deus continue te inspirando 👐

Comentário por Isabela




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: