Reavivados por Sua Palavra


II Samuel 24 – Comentário Rosana Barros by Jeferson Quimelli
27 de abril de 2016, 0:40
Filed under: Sem categoria

‪#‎rpsp‬ ‪#‎2Samuel‬ 24

“Então disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; porém caiamos nas mãos do SENHOR, porque muitas são as Suas misericórdias; mas, nas mãos dos homens, não caia eu” (v. 14).

Você já contou vantagem alguma vez na vida? Já quis exibir alguma conquista?
Último capítulo de 2 Samuel e vamos terminar desse jeito? Com um morticínio sem precedentes? Setenta mil homens mortos em Israel (v. 15). O censo exibicionista de Davi, aliado aos israelitas causarem a ira de Deus, fizeram com que houvesse dias de trevas em Israel.
Por algum motivo, Deus permitiu que o censo fosse feito porque Davi estava decidido a fazê-lo. Tanto que Joabe, após receber a ordem da contagem, diz: “… mas porque tem prazer nisto o rei, meu senhor?” (v. 3).
O mesmo rei que havia atribuído todas as suas vitórias a Deus, tem prazer em apreciar a grandeza de seu exército como se fosse um troféu.
A presunção tira o foco de Deus e ovaciona o nosso ego.
E quando percebemos que nossa visão está desfocada, tentamos até consertar as coisas, só que as consequências, em grande parte, são inevitáveis.
E a massagem no ego de Davi custou muito caro. Custou a perda de uma boa parte do exército que a pouco havia contado para o seu orgulho. Apesar do verso um deixar bem claro que Deus não estava nada satisfeito com Israel — por algum motivo que a Bíblia não relata — Davi assume o seu pecado e intercede pelo povo (v. 17). Neste verso podemos perceber que o rei retrocede aos campos de Belém, e como um bom pastor, age em defesa de suas ovelhas: “… porém estas ovelhas que fizeram?”.
Davi tomou para si toda a culpa e comprou por preço um local onde pudesse levantar um altar ao SENHOR. “Assim, o SENHOR se tornou favorável com a terra, e a praga cessou de sobre Israel” (v. 25).
Como foram colocadas três opções diante de Davi: duas delas só Deus poderia intervir, e uma delas seria cair nas mãos dos inimigos; também Deus nos oferece oportunidades para colocar em ordem a desordem que causamos.
Meus amados, o pecado possui consequências devastadoras, e precisamos decidir de que lado da batalha nós estamos, nas mãos de quem entregar nossa vida.
Davi preferiu colocar-se nas mãos de Deus. E acredito que aqueles setenta mil homens fossem os filhos de Belial que estavam causando a ira de Deus e a degradação de Israel.
Até porque Deus não se alegra com a morte do perverso: “Acaso tenho Eu prazer na morte do perverso? — diz o SENHOR Deus; não desejo Eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva?” (Ezequiel 18:23).
Portanto, Deus não levaria à cabo a vida de todos aqueles homens se houvesse alguma chance de arrependimento. Se Davi se compadeceu do povo, quanto mais o nosso Bom Pastor! Quando o verso 16 diz que Deus se arrependeu de destruir Jerusalém, entenda que Ele se compadeceu (Já estudamos em Números 23 que Deus não se arrepende).
Queridos irmãos, as nossas conquistas não devem ser faróis para iluminar nossa imagem, mas ferramentas de Deus para a Sua glória.
Em algum momento Davi esqueceu este princípio e, de algum modo, o povo também.
Não conte vantagens, conte as bênçãos: “Vinde, ouvi, todos vós que temeis a Deus, e vos contarei o que tem Ele feito por minha alma” (Salmo 66:16).
Sabemos bem como pedir vitórias a Deus, mas precisamos aprender a ser gratos por elas. Nada do que façamos, quer seja grande, quer seja pequeno, o fazemos sem a autorização divina. Até o que fazemos de ruim? Sim. Porque Deus não avança o limite do livre arbítrio. Por isso que permitiu que Davi concluísse o censo.
O Deus Criador, Aquele que lhe criou, pede a sua permissão para agir em sua vida. Se isso não é amor, não sei o que é amar.
Deus, hoje, coloca diante de nós duas opções: ou o caminho estreito, ou o caminho largo (Mateus 7:13-14); a casa sobre a Rocha, ou sobre a areia (Mateus 7:24-27); a vida eterna (João 17:3), ou a morte eterna (Mateus 25:30).
Podemos escolher de que lado estar, mas não temos como escolher as consequências. Davi errou e teve que colher os resultados, mas se arrependeu, e confiou no poder de Deus para converter a maldição em bênção.
Que como Davi, escolhamos estar nas mãos de Deus, pois o Seu juízo é de misericórdia e o Seu amor é incomparável.

Bom dia, filhos amados nas mãos do Pai de misericórdia!

*Leiam ‪#‎2Samuel24‬

Rosana Garcia Barros


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: