Reavivados por Sua Palavra


II Samuel 22 by jquimelli
25 de abril de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Aprendemos mais sobre a Palavra de Deus neste capítulo. Por que o Espírito Santo vê como adequado repetir um capítulo em Sua Palavra? Este capítulo é repetido no Salmo 18. Se compararmos as duas ocorrências veremos diferenças e, talvez nelas esteja a lição para nós.

Enquanto II Samuel 22 é histórico e se inicia com “Falou Davi ao SENHOR…”, o Salmo 18 é litúrgico e o título se inicia com: “Ao mestre do canto. Salmo de Davi, servo do Senhor”. A escolha e adequação de palavras para uso em um hinário é feito ainda hoje. É comum compor hinos litúrgicos usando a Bíblia. Por exemplo, transformar o Salmo 23 em uma canção. As linhas são transformadas para se ajustar à música e ao público. Velhas palavras são trocadas por palavras contemporâneas. Todos cantam sem reclamar sobre isso.

Um exemplo de resumo ocorre na transposição pelo copista de alguns versos, como a de 2Sm 22:33 [“Deus é a minha fortaleza e a minha força e Ele perfeitamente desembaraça o meu caminho”] para Sl 18:32 [“O Deus que me revestiu de força e aperfeiçoou o meu caminho,”], onde são omitidas 4 letras no hebraico original.

Estudiosos indicam que foram feitos resumos e inserções de palavras para tornar as coisas mais claras. É por isso que as duplicatas são fornecidas, como por exemplo o que temos nos quatro evangelhos.

Que lição podemos aprender com isso? Devemos ser cuidadosos com nossas vidas e o que escrevemos e dizemos, porque isso pode afetar a forma como as pessoas entendem a Palavra de Deus.

Querido Deus
O modo como vivemos afetará a forma como pensamos e a nossa maneira de pensar afetará o que fazemos e como agimos. Ajuda-nos a viver para Ti, diariamente, de forma que nossas atividades de escribas modernos não tragam prejuízo à Palavra de Deus. Em nome de Jesus. Amém.

 

Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coréia do Sul

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/2sa/22 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2sa/22/
Tradução: Jeferson e Gisele Quimelli
Texto bíblico: II Samuel 22
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 22



II Samuel 22 – Comentário Pr Heber Toth Armí by jquimelli
25 de abril de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

II SAMUEL 22 – Nas palavras de Kay Arthur, este capítulo “está repleto de reflexões maravilhosas sobre Deus e o que significa tê-lO como seu Deus. Queremos que leia este capítulo aos pedacinhos para ter tempo suficiente de meditar em seus magníficos preceitos para a vida”.

Arthur concluiu que, “observar essas reflexões ministrará ao seu coração”. Então, ele sugeriu: “Quando terminar, fale com Deus sobre o que aprendeu a respeito dEle. Peça-Lhe que mostre como essas verdadespodem ser realizadas em sua vida e em seguida passe algum tempo adorando-O e agradecendo pelo que Ele é”.

Mergulhemos profundamente no texto bíblico:

• Primariamente, esse Salmo se aplica a Davi: O segundo rei de Israel estava a salvo de seus inimigos; seu reino estava unido e estabilizado; Deus havia proporcionado grandes bênçãos em sua vida e ministério. Tudo isso era razão de abrir o coração e elevar louvores e adoração ao Deus todo-poderoso e todo-misericordioso.

• Em segundo lugar, esse Salmo possui ênfase messiânica: Reiterado no Salmo 18, as palavras poéticas proferidas por Davi tornaram-se relevantes pela autoridade do Espírito Santo; também reiteradas no Novo Testamento: Hebreus 2:13; e, Romanos 15:9.

• Finalmente, esse Salmo tem um aspecto profético: Há nele citações que apontam para o futuro, quando o Messias, em Sua segunda vinda, destruirá Seus inimigos e estabelecerá Seu reino eterno.

Esse Salmo inspirado pelo Espírito Santo é magnífico, profundo e impactante. O teólogo Paul R. House declarou que neste Salmo “Davi entende que os grandes atos de Deus a seu favor merecem louvor devido ao caráter de Yahweh. Assim, o cântico de confissão encontrado em 2Samuel 22:1-51 ressalta a importância da adoração na vida de Davi”.

Preste atenção nestas aplicações:

• Quem tem a Deus como o primeiro em Sua vida sabe por experiência que é Ele Quem salva, protege e sustenta. Neste mundo inseguro, só nEle há verdadeiro refúgio (vs. 1-3).
• Orar, clamar e suplicar ao Senhor nunca será em vão àquele que depende totalmente dEle até nas horas críticas da existência (vs. 4-29).
• Deus age capacitando-nos para enfrentar as vicissitudes deste mundo (vs. 30-46).
• Precisamos adorar a Deus por prometer vitórias sobre todo sofrimento através do Messias, nosso soberano Salvador Jesus (vs. 47-51).

Tudo que temos e somos devemos a Deus! Rendamos-Lhe constantes louvores! Ele merece! – Heber Toth Armí.



II Samuel 22 – Comentário Rosana Barros by jquimelli
25 de abril de 2016, 0:40
Filed under: Sem categoria

‪#‎RPSP‬ ‪#‎2Samuel22‬ – “O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; Ele é escudo para todos os que nEle se refugiam” (v. 31).
Este é, sem dúvidas, um dos capítulos mais lindos da Bíblia Sagrada. É praticamente uma primeira versão do Salmo 18 (Leia).
A essência deste cântico é a gratidão e a confiança. Davi reconheceu que todas as vitórias que conquistou foram dadas pelo SENHOR. Nada do que tenha feito poderia salvá-lo não fosse a mão de Deus a conduzí-lo.
Foi muito difícil destacar acima um só versículo, porque saí grifando praticamente todo o capítulo. Mas meus olhos se voltaram para o verso 31, porque entendi que ele resume bem todo o contexto. E, do verso, destaco a primeira parte, onde diz que “o caminho de Deus é perfeito”. Daí, eu pergunto: mas este cântico foi escrito porque Deus livrou Davi dos inimigos, não foi? Foi. E como o caminho de Deus pode ser perfeito, se nele também encontro adversários querendo me derrubar? Meus amados, Cristo disse que neste mundo passaríamos por aflições, mas Ele termina dizendo: “… mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo” (João 16:33).
Ele também disse que Ele é o caminho (João 14:6).
Eis a perfeição: Jesus Cristo.
Quando Davi expressa que a sua justiça o recompensou, não se refere a uma vida imune ao pecado, mas a uma vida que está em constante guerra contra o pecado. A nossa luta deve ser em oração e contrição do coração. E isso constantemente. Muitas vezes nos encantamos com as flores, mas ao estendermos a mão para sentir seu perfume, furamos o dedo em um de seus espinhos. Davi se refere a inimigos estrangeiros, mas principalmente aos inimigos de seu próprio povo, como Saul e todos os da casa de Israel que se voltaram contra ele (v. 44).
Seus próprios filhos tornaram-se seus inimigos. E tudo porquê? A ambição pelo poder.
No verso 28, lemos: “Tu salvas o povo humilde, mas, com um lance de vista, abates os altivos”. Vida eterna para os humildes, e um relance de vida para os altivos.
Ó Deus, dá-nos um espírito de humildade!
Somos dessemelhantes de Deus, e para que o nosso clamor chegue aos Seus ouvidos precisamos aprender a nEle confiar, e deixarmos de lado as nossas armas inúteis. Para que a raiva? Para que as palavras maldosas? Para que a indiferença? Para que as contendas? Para nos afastar do que realmente importa, e do que verdadeiramente edifica. Quando aprendermos, como Davi, a confiar em Deus como nosso libertador, refúgio, escudo, força e baluarte, este mesmo Deus nos dará a vitória em cada uma das batalhas que enfrentamos. A vitória não está em mirar os inimigos, está em olhar para o Alto. Porque só o SENHOR tem poder para destruir o que por nossas forças seria indestrutível.
Precisamos, a título de urgência, parar de contender uns com os outros. Não há tempo para se perder tempo!
É tempo, de como Davi, tocar os joelhos no chão, e erguer a voz em oração! É tempo de invocar ao SENHOR como nunca antes! É tempo de clamar de uma forma que mova o coração de Deus a se indignar com o que o pecado tem nos causado! É tempo de fazer estremecerem os céus com o nosso clamor! É tempo de lançar aos pés do SENHOR todos os nossos pecados e todo o nosso imperfeito ser, e permitir que a Sua mão modeladora nos refaça!
É tempo de estendermos a mão e sermos solidários uns com os outros! É tempo de amar o SENHOR e aos nossos semelhantes! É tempo de estarmos firmes na Rocha que salva (v. 47), e, como Seus representantes, sermos “pedras que vivem” (1 Pedro 2:5), para que possamos oferecer “sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo” (idem).
Desarme o seu coração do orgulho e da altivez, e empunhe “a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus” (Efésios 6:17).
Pela Palavra somos moldados, pela Palavra somos transformados, a Palavra nos ensina a orar, a Palavra nos ensina a agradecer, a Palavra nos ensina a amar, pela Palavra somos REAVIVADOS!
Você pode até ter inimigos, mas se o Teu Amigo for Deus, Ele usará de benignidade para com você e para com a sua família para SEMPRE!
Bom dia, povo de oração, amigos de Deus!
*Leiam ‪#‎2Samuel‬ 22

Rosana Garcia Barros



II Samuel 22 – Comentários selecionados by jquimelli
25 de abril de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

Davi era um músico hábil que tocava sua harpa para Saul (1Sm 16:23), instituiu as programações musicais no templo (1Cr 25) e escreveu a maior parte dos Salmos. Escrever uma canção como esta não era inusitado para Davi. Life Application Study Bible Kingsway.

cântico. O cântico de ação de graças de Davi louva ao Senhor, que o livrou de ameaças à vida e lhe deu vitória sobre seus inimigos. O mesmo cântico, com pequenas variações é encontrado no Salmo 18. Andrews Study Bible.

todos os seus inimigos. Davi escreveu este salmo após Deus ter-lhe concedido um notável livramento de seus inimigos. Isso parece ter ocorrido depois da grande vitória sobre os filhos de Amom e seus aliados (ver 2Sm 8, 10). Também parece que o salmo foi composto enquanto Davi ainda podia falar diante do povo sobre sua justiça e sobre a pureza de suas mãos (2Sm 22:21), o que deve ter ocorrido antes de seu pecado com Bate-Seba (2Sm 11; cf . PP, 716). CBASD, Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 766, 767. [A Bíblia de Estudo Kingsway aplica esta declaração de inocência e pureza de Davi ao seu sentimento de ter seus pecados perdoados e retirados, cf. com vv. 22-24].

O SENHOR é a minha rocha. Esta expressão é típica de Davi. Enquanto fugia de Saul, Davi muitas vezes havia encontrado refúgio e fortaleza nas rochas das montanhas. Deus era para ele como a fortaleza das rochas, proporcionando-lhe proteção e livramento de seus inimigos. … Ele viveu tão perto das montanhas eternas, e as rochas foram seu local de habitação por tanto tempo, que passaram a ser parte de sua vida. CBASD, vol. 2, p. 767.

a força da minha salvação. Literalmente, “o chifre da minha salvação”. … O chifre era símbolo de força e poder. A figura se refere aos chifres dos animais, que servem para ataque e defesa. CBASD, vol. 2, p. 767.

21 O SENHOR me tratou conforme a minha retidão (NVI). Nos vs. 21-25 Davi se refere ao livramento divino como recompensa pela própria retidão. Embora essas declarações talvez dêem a impressão de orgulho quanto à justiça pessoal e de uma base meritória para o favor divino, devem ser entendidas no seu contexto como: 1) o desejo de Davi de agradar a Deus no seu serviço como o ungido do Senhor (v. nota no v. 51); 2) seu reconhecimento de que o Senhor recompensa os que buscam servi-lo com fidelidade. Bíblia de Estudo NVI Vida.

22-24 Davi não estava negando que nunca havia pecado. O Salmo 51 mostra sua tremenda angústia a respeito de seu pecado contra Urias e Bate-Seba. Mas Davi compreendeu a fidelidade de Deus e escreveu este hino da perspectiva de Deus. Ele sabia que Deus o havia deito limpo novamente – “mais limpo que a neve” (Sl 51:7) com um “coração puro” (Sl 51:10). Através da morte e ressurreição de Jesus Cristo, também somos feitos limpos e perfeitos. Deus substitui nosso pecado pela Sua pureza e não mais vê o nosso pecado. Life Application Study Bible Kingsway.

27 ao perverso te revelas astuto. Significa que  Deus é um juiz que punirá aqueles com pecado. Life Application Study Bible Kingsway.

28 os Teus olhos estão sobre os orgulhosos para os humilhar (NVI). As palavras desse versículo se encaixam bem com a experiência de Davi no seu conflito com Saul. Bíblia de Estudo NVI Vida.

33 Deus é a minha fortaleza. O homem que não se apoia no Senhor não é mais forte que ele próprio, mas o homem que confia em Deus tem consigo a força do Céu. CBASD, vol. 2, p. 770.

47 O SENHOR vive! (NVI). As intervenções e bênçãos de Deus a favor de Davi demonstraram que Ele é o Deus vivo (v. Dt 5.26). Bíblia de Estudo NVI Vida.




%d blogueiros gostam disto: