Reavivados por Sua Palavra


ZACARIAS 6 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
16 de abril de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ZACARIAS 6 – Primeiro leia a Bíblia

ZACARIAS 6 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral) 

ZACARIAS 6 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)



ZACARIAS 6 by Jobson Santos
16 de abril de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/zc/6

Muita coisa aconteceu nos cinco anos necessários para reconstruir o templo. Satanás fez tudo o que pôde para evitar que o trabalho fosse concluído. Então, o que os cavalos de várias cores têm a ver com isso? Esses cavalos e carruagens simbolizam as inteligências celestiais que trabalham a favor daqueles que se entregam para realizar a obra de Deus. O novo decreto do rei Dario reforçou o decreto original dado por Ciro. Além de fornecer dinheiro e materiais, este decreto ameaçava aqueles que se opunham à obra de Deus.

Além disso, Heldai, Tobias e Jedaías vieram da parte dos judeus que haviam permanecido na Babilônia e trouxeram presentes. Não sabemos mais nada a respeito desses três homens que trouxeram o ouro e a prata. Deus tem muitas pessoas fiéis a respeito das quais nada sabemos. Elas brilham em seus lugares e seus nomes estão no livro da vida.

Somos informados de que o sacerdote-rei, “construirá o Seu templo”. Sim, estamos sendo construídos como um templo espiritual no Senhor. O último versículo de Zacarias 6 termina com as palavras: “Isto só acontecerá se obedecerem fielmente à voz do Senhor, o seu Deus”.

Minha oração é: “Senhor, reivindicando a Tua promessa, escolho obedecer à Tua palavra e ser um participante do Teu templo espiritual. Amém!”

David Manzano
Pastor aposentado, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1163
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



ZACARIAS 6 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
16 de abril de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

677 palavras

1-8 A oitava visão (Zc 6:1-8) representa Deus supervisionando os negócios da terra para a realização de Seu propósito divino, como estabelecido nas visões anteriores, e garantindo a Israel o sucesso em sua missão.

5 Ventos. Do heb. ruchoth, singular ruach.

Saem. Essa passagem pode ser traduzida como na RSV: “Eles saem para os quatro ventos do céu”.

6 Terra do Norte. Devido às rotas invasoras de Babilônia entrarem na Palestina pelo norte, os babilônios tinham sido designados como um poder do norte (ver com. de Jr 1:14, 15). O termo poderia, apropriadamente, ser [também] aplicado aos persas, que tomaram os territórios de Babilônia. … A delegação para a terra do norte, possivelmente, simbolizava a influência exercida sobre os governantes do império persa para promover a obra de Deus. … A visão deve ter levado grande encorajamento aos desalentados construtores, pois deu-lhes a certeza de que a missão para a terra do norte seria bem-sucedida. … Dario emitiu um decreto logo depois, permitindo que a obra avançasse, encorajando a iniciativa com recursos públicos e ameaçando qualquer um que se opusesse (Ed 6:7-12).

7 Cavalos fortes. … a impaciência e avidez de todos os cavalos pode ter sido a intenção da representação, mostrando assim, a rapidez com que o Céu interviria para dissipar a angústia e insegurança vigentes (ver com. do v. 6).

8 Fazem repousar o Meu Espírito. “Espírito” (do heb. ruach) pode ser usado neste versículo no sentido de “vontade” ou “volição” (ver com. de Ec 12:7). A expressão pode se referir ao cumprimento da vontade de Deus na Pérsia; ou seja, a emissão de um decreto favorável aos judeus (ver com. de Zc 6:6; ver também 1:11, 15).

9 Palavra do SENHOR. Nos v. 9 a 15 é retratado um notável simbolismo da obra do Messias.

10 Recebe dos que. Nas oito visões (1:7 a 6:8), Zacarias foi apenas um observador. Pode ser que as instruções dadas ao profeta neste versículo deveriam ser realizadas como parte da cerimônia inaugural do sumo sacerdócio de Josué, no tempo em que os serviços do templo foram reiniciados.

Dos que foram levados cativos. Alguns têm sugerido que os três homens eram representantes dos judeus que ainda estavam em Babilônia e tinham voltado com ofertas para o templo.

11 Josué. Neste versículo, o sumo sacerdote representa o Messias, assim como Zacarias 3:1 a 4 ele representa o povo.

12 Renovo. Do heb. tsemach (ver com. de Zc 3:8). Uma clara profecia messiânica reconhecida como tal pelos judeus.

Brotará. Do heb. tsamach, “brotar”, “germinar”. De tsamach, é derivada tsemach, a palavra traduzida por “Renovo”.

Edificará o templo. Neste versículo, é anunciada mais do que a conclusão física do templo por Zorobabel (Ed 6:14, 15). O profeta vislumbra a casa espiritual (ver com. de Zc 6:15; cf. 1Co 3:16, 17; Ef 2:19-22; 1Pe 2:3-5; GC, 416).

13 Depois da oitava visão, o profeta apresenta uma ilustração inspirada da vinda do Messias, um “sacerdote no Seu trono” (Zc 6:13), e o ajuntamento das nações da Terra ao verdadeiro Deus (v. 15). Tudo isto [as oito visões], como explicado em 1:7 a 6:15, certamente ocorreria caso Israel diligentemente obedecesse à voz do Senhor (Zc 6:15; cf. Dt 28:1, 14; ver p. 17-21).

Sacerdote. Como Melquisedeque, que exercia o duplo ofício de sacerdote e rei (Lc 1:32, 33; Hb 5:5, 6, 10; 7:1, 2, 15-17; 8:1, 2), Cristo seria sacerdote e subiria ao “trono de Seu pai Davi”(ver Sl 110:1-4). Na época de Seu primeiro advento, Cristo Se qualificou para servir como sumo sacerdote no santuário celestial (Hb 2:17), para remover o pecado do ser humano e lhe transformar o caráter. Em Seu segundo advento, Ele virá como Rei, para reinar (ver com. de Mt 25:31).

Perfeita união. Assim se descreve a harmonia entre o Pai e o Filho para a salvação do ser humano (ver T8, 269; GC, 416, 417).

14 Coroas. Ou, “coroa”.

15 Que estão longe. Estes são os gentios que se juntariam aos judeus no reino messiânico (ver Is 11:9; 57:13). Deus está agora realizando Seus propósitos por meio do Israel espiritual (ver Ef 2:19-22; 1Pe 2:3-5; AA, 595; ver p. 15-23).

Se. Os judeus poderiam ter formado o núcleo da casa espiritual de Deus. No entanto, as promessas feitas a eles eram condicionais, como claramente indicado neste versículo. Mesmo assim, a despeito da falha humana, os propósitos da vontade de Deus avançarão continuamente e serão realizados por meio daqueles que, em cada nação, constituem Sua casa espiritual hoje (ver p. 21-23).

 

Referência: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1207-1209.



ZACARIAS 6 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
16 de abril de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Aqueles que estão longe virão e ajudarão no edificar o templo do Senhor, e sabereis que o Senhor dos Exércitos me enviou a vós outros. Isto sucederá se diligentemente ouvirdes a voz do Senhor, vosso Deus” (v.15).

Em praticamente todas as visões de Zacarias, há uma espécie de ritual inicial, em que o profeta levanta os olhos e vê. Os seus olhos eram chamados a desviar-se da perspectiva terrestre e contemplar a celeste: “levantei os olhos e vi” (v.1). E apesar do contexto profético e da profundidade da mensagem não só para Israel, mas para a humanidade de todas as épocas, o privilégio dado a Zacarias nos é ofertado pelo exercício da fé. O desejo de Deus é que todo o Seu povo ouça a Sua voz (v.15). E para isso não precisamos ser profetas, mas homens e mulheres que, como Zacarias, apreciem levantar os olhos para contemplar as coisas do alto. O apóstolo Paulo reforça este pensamento: “Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra” (Cl.3:2).

Apesar de ser incerto o significado da oitava visão, ela começa com um detalhe que faz toda a diferença. Os quatro carros saíram “dentre dois montes” (v.1). E o verso cinco diz que os quatro carros “são os quatro ventos do céu, que saem donde estava perante o Senhor de toda a terra”. Ou seja, eles saíram da morada do Altíssimo. João também teve uma visão parecida acerca de cavalos de cores diferentes e dos quatro ventos que são contidos por quatro anjos. Interessante é que a visão de João dos quatro cavaleiros (Ap.6:1-8) é seguida da visão dos quatro ventos (Ap.7:1), indicando uma ligação entre ambas, assim como na visão de Zacarias.

A ordem dada de percorrerem “a terra” (v.7), culmina na ordem de fazer repousar o Espírito Santo “na terra do Norte” (v.8). Recém-chegados de um regime opressor, os remanescentes de Judá encontraram a oposição e a resistência daqueles que tentavam atrapalhar a reconstrução de Jerusalém e do templo. Mas Deus enviou o Seu Espírito para trabalhar no coração de Dario (“na terra do Norte”) a não somente autorizar a reconstrução, como também enviar tudo o que fosse necessário para que a obra fosse concluída (Ed.6:1-12).

A seguir, o profeta recebeu ordens divinas acerca de alguns do povo. Mesmo sendo desconhecida a genealogia destes três personagens, Heldai, Tobias e Jedaías representavam muito mais do que simples cativos judeus, mas o significado de seus nomes indicava a forma como Deus sempre teve o controle sobre o Seu povo: “os principais”, “os úteis” e “os que têm entendido” (CBASD, v. 4, p.1208). Já o nome de Josué é a forma hebraica para o nome Jesus. A coroação do sumo sacerdote Josué é um símbolo do ministério sacerdotal de Cristo e de Seu reino eterno. O Renovo (v.12) é o nosso Sumo Sacerdote, o nosso único Mediador diante de Deus (1Tm.2:5) e também é o “Rei dos reis e Senhor dos senhores” (Ap.19:16), havendo “perfeita união entre ambos os ofícios” (v.13).

O ministério aos gentios é descrito como “aqueles que estão longe” (v.15). O Messias veio para unir judeus e gentios num só propósito, o de fazer parte da “igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1Tm.3:15). Olhar para o alto requer a coragem de aceitar as verdades eternas e perseverar com fé em defendê-las, ainda que demande a nossa própria vida. “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap.2:10) é uma promessa, mas também é um desafio. O desafio de permanecer fiel mesmo que todos ao seu redor não concordem com a sua fé. Noé aceitou este desafio e foi salvo, ele e a sua casa. Não foi sem razão que Cristo nos alertou de que os dias que antecedem a Sua vinda serão “como… nos dias de Noé” (Mt.24:37). As pessoas “comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento” (Mt.24:38), isto é, estavam tão envolvidas com as coisas deste mundo que nem perceberam que a porta da arca já havia sido fechada.

Amados, é tempo de erguermos os olhos aos céus e clamar por nossa vida! “Fugi do meio da Babilônia, e cada um salve a sua vida” (Jr.51:6). Deus está prestes a dar a ordem para que os quatro ventos sejam soltos e precisamos, hoje, estar com os olhos no Céu. Mas “isto sucederá se diligentemente” buscarmos ouvir a voz do Senhor, nosso Deus (v.15). É uma promessa condicional, que depende da sua e da minha decisão. Todo o Céu trabalha para olhemos na direção certa. “As coroas serão” (v.14) para “os principais” aos olhos de Deus, que foram úteis em Sua obra de salvação e que entenderam que ainda não chegaram em casa. Pela graça de Deus, decida, “agora” (2Co.6:2), fazer parte do remanescente que olha para o Céu com o ardente desejo de para lá subir. Vigiemos e oremos!

Bom dia, remanescente rumo ao Lar!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Zacarias6 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ZACARIAS 6 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
16 de abril de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 6 – É difícil experimentar os planos de Deus sem antes aplicar Sua Palavra à vida diária. É impossível conhecer Seus propósitos sem estudar Sua Palavra. Também, não dá para rejeitar a Palavra de Deus sem rejeitar o Deus da Palavra.

No final do capítulo Zacarias declarou: “Isso é o que acontece quando vocês se dispõem a viver uma vida em obediência à voz do Eterno”.
• Tem coisas boas que não acontecem com todos. Tem ateus e crentes desprovidos de bênçãos porque não se dispuseram a ler e refletir na Palavra de Deus!
• Em contrapartida, se pessoas, famílias, igrejas, municípios e países que se dispuserem a atender à voz de Deus terão experiências que ninguém mais terá. Terão uma vida de fé, de satisfação plena!

A última das oito visões de Zacarias apresenta “Quatro carruagens disparando do meio de duas montanhas […]. A primeira […] era puxada por cavalos vermelhos; a segunda, por cavalos pretos; a terceira, por cavalos brancos; a quarta, por cavalos malhados…”.

O profeta quis saber o que significava isso. “O anjo respondeu: ‘Estes são quatro ventos do céu, que têm sua origem no Senhor de toda a terra…” (v. 5). Estes, “certamente representavam instrumentalidades de Deus que atuam em todas as partes da Terra” (EGW, Educação, p. 173).

Esta visão ensina-nos que “Deus acalma ou domina os acontecimentos nos lugares em que Satanás efetua tudo que lhe é possível para causar perturbações e dificuldades ao povo de Deus que leva avante a obra do Senhor” (Philip G. Samaan).

Após revelar oito visões, “no coração do livro de Zacarias, o Renovo é apresentado como o Personagem Supremo, restaurando Seu povo, sendo o Advogado, a Justiça, o Juiz, o Sumo Sacerdote e o Rei deles” (Samaan). “Em sua função como Rei, Cristo adentrou seu palácio e, em seu papel de sacerdote, adentrou seu santuário” (David Baron).

Em síntese, com Jesus a vida…
1. …do crente é conduzida rumo à vitória, embora passe por alguns dissabores (vs. 1-8);
2. …do povo de Deus é pautada por promessas cumpridas, ainda que as perspectivas para o futuro pareçam desesperadoras (9-12);
3. …dos fieis será gloriosa, esplendorosa e maravilhosa (vs. 13-15).

Portanto, atente para a totalidade da Palavra de Deus. Leia-a para experimentar um poderoso reavivamento! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: