Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 31 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de agosto de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias” (v.10).

Quando pensamos em Provérbios 31, rapidamente lembramos do louvor da mulher virtuosa. Em forma poética e ao mesmo tempo em linguagem acessível, este acróstico tornou-se o padrão que toda mulher piedosa deseja alcançar. Porém, há outra mulher neste capítulo, que mesmo não sendo protagonista, deveria igualmente ser admirada. Observem com cuidado o que diz o versículo 1: “Palavras do rei Lemuel, de Massá, as quais lhe ensinou sua mãe”. As palavras deste capítulo derivaram do ensinamento de uma mãe; uma mulher que compreendeu o seu papel no lar e cujas palavras excederam a excelência de tronos.

O primeiro conselho dado por aquela sábia mãe a seu filho estabeleceu um contraste com a mulher virtuosa: “Não dês às mulheres a tua força, nem os teus caminhos às que destroem os reis” (v.3). Foi quando os filhos de Deus olharam e tomaram para si as filhas dos homens (Gn.6:2), que o mundo entrou numa corrupção tão terrível cujo desfecho foi a destruição pelo dilúvio (Gn.6:5-7). Não deve ser passado por alto um conselho tão antigo e ao mesmo tempo tão contemporâneo. Relacionamentos sem a aprovação de Deus são fadados ao fracasso e geram sérios problemas, seja qual for a época.

O segundo conselho requer abstinência do álcool e de tudo o que possa entorpecer a mente. Sabemos que naquele tempo não existiam as drogas atuais, mas o vinho fermentado ou as bebidas misturadas, além de serem usadas para bebedices, também o eram para torpor de doentes e condenados à morte. O verso 6 não se trata de uma autorização especial, mas de um contexto histórico. A Cristo mesmo, em Sua profunda agonia na cruz, foi-Lhe oferecida uma bebida entorpecente, uma espécie de mistura de vinagre e fel (Jo.19:29).

O terceiro conselho trata-se mais de uma ordem, que poderia resumir-se a isto: “Abre a boca” (v.8 e 9) tão somente se for para fazer justiça. Isto é, cuidado com as tuas palavras para que da tua boca só proceda bênção. E, por fim, lemos sobre o “Bê a bá” da mulher segundo o coração de Deus. Geralmente é um texto muito admirado por mulheres, mas que deveria fazer parte do acervo de leituras de todo homem, principalmente daqueles cujos propósitos ainda não se uniram em matrimônio com uma mulher. Em forma de acróstico com as 22 letras do alfabeto hebraico, o louvado texto apresenta uma mulher: virtuosa e valorosa (v.10), confiável (v.11), bondosa (v.12), trabalhadora graciosa (v.13), diligente, disposta e organizada (v.15), empreendedora (v.16), forte (v.17), amante de seu marido (v.18), piedosa (v.20), zelosa (v.21), de boa reputação (v.23), digna (v.25), sábia (v.26), boa esposa e mãe (v.28), inconfundível (v.29), temente a Deus (v.30) e admirável (v.31). Era exatamente o tipo de mulher que deveria ocupar a posição de rainha, ao lado de Lemuel e é o perfil idealizado por Deus para toda mulher desde a criação de Eva.

Como mãe, desejo e peço ao Senhor que desde já prepare para meus filhos mulheres virtuosas que antes de serem rainhas do lar, sejam servas do Rei dos reis. As palavras de uma mãe temente a Deus acompanham seus filhos na jornada da vida e produzem resultados que somente o Céu revelará com exatidão. Independente de quem tenha sido Lemuel, com certeza foi alguém que reconheceu na sabedoria de sua mãe, a voz de ordem de Deus: “Agora, pois, filho, dá-Me ouvidos e não te desvies das palavras da Minha boca” (Pv.5:7). Certamente, aquele que possui uma mãe e uma esposa tementes a Deus possui um tesouro maior do que o dos reis da Terra.

Não existem mulheres naturalmente virtuosas, e sim mulheres que buscam viver essas virtudes. Busquemos, pois, mulheres do Senhor, viver com humildade a Palavra de Deus, permitindo que Ele opere em nós o fruto do Espírito com todas as suas virtudes (Gl.5:22-23), lembrando que a verdadeira beleza não está no exterior, mas naquela que procede do alto (v.30). Mães, busquemos a sabedoria do Céu, conduzindo nossos filhos para uma vida sábia aqui e para o tempo que se chama eternidade. Filhos, deem ouvidos aos conselhos de sua mãe, pois são “como maçãs de ouro em salvas de prata” (Pv.25:11). “Ouvi o ensino, sede sábios e não o rejeiteis” (Pv.8:33). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, mulheres virtuosas e homens sábios!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios31 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Feliz sábado
Bênçãos sobre você sempre!

Comentário por Maria Cristina de Matos Batista

Maravilhoso texto Rosana!!! Que Deus continue te abençoando e te concedendo sabedoria para através de seus textos levar luz e salvação para as famílias. Deus seja louvado!!!

Comentário por Andreia Santos




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: