Reavivados por Sua Palavra


CANTARES 8 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
21 de agosto de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO CANTARES 8 – Primeiro leia a Bíblia

CANTARES 8 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

CANTARES 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)



CANTARES 8 by Jobson Santos
21 de agosto de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/ct/8

O Cântico dos Cânticos nos apresenta um retrato poderoso da maravilhosa relação matrimonial que Deus deseja que todos os casais casados desfrutem: um verdadeiro retorno ao paraíso!

Tal relação de amor pode parecer impossível levando em conta toda a nossa bagagem pecaminosa. Então um casamento conforme descrito em Cantares é apenas um sonho? O auge de Cantares, 8:6, nos dá a resposta. Sob inspiração, a Sulamita diz que o amor descrito em Cantares é nada menos que “fogo ardente, … labaredas do SENHOR [Yahweh]” (NVI).

Podemos, eventualmente, optar por rejeitar tal amor, como Salomão fez em seus últimos anos. Mas, se estivermos dispostos, Deus continuamente encherá nossos corações e nossos lares com um amor que “nem muitas águas conseguem apagar” (v. 7 NVI)!

O amor humano santificado tipifica o divino. A relação conjugal entre marido e mulher em Cantares é, portanto, um tipo da relação de amor entre Deus e o Seu povo. Podemos, então, ler o Cântico dos Cânticos e ver não só um retrato de Salomão e da Sulamita, mas de Jesus Cristo, o grande Salomão, e seu relacionamento com sua noiva, a Igreja.

Ao contemplar o íntimo, permanente e exclusivo relacionamento de amor descrito em Cantares, pode-se ter um vislumbre do santo amor divino que Jesus quer compartilhar conosco.

O Cântico dos Cânticos é a suprema declaração bíblica acerca da teologia do amor e do casamento. Nós realmente alcançamos o Santo dos Santos, e nos tornamos inflamados com a Chama do Senhor!

Richard M. Davidson
Professor de Interpretação do Antigo Testamento
Seminário Teológico da Andrews University

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=925
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



CANTARES 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
21 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 Como meu irmāo. A palavra chave aqui é “como”. Naturalmente, ela desejava que seu amado seja realmente seu irmão, mas somente que ela tivesse a liberdade de beijá-lo em público e ir na companhia dele a qualquer lugar, sem atrair comentários. Bíblia de Genebra.

No antigo Oriente Próximo era impróprio mostrar afeição pública exceto entre membros da família. A moça desejava poder mostrar livremente sua afeição a quem amava, mesmo em público. Life Application Study Bible Kingsway.

A noiva parece recordar do tempo anterior à remoção dos obstáculos de sua união. Como nāo podia se declarar a ele como uma mulher apaixonada, ela desejava que seu relacionamento fosse como de irmão e irmā. CBASD – Comentário Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1271.

Desprezariam. Isto é, a família e os amigos dela nāo a reprovariam. CBASD, vol. 3, p. 1271.

2 E tu me ensinarias. A esposa percebe a diferença entre o esposo nobre e ela. … Destarte, pois, está disposta a se deixar ensinar. [Ap] A Igreja recebe o ensino, e todas as instruções de Cristo mediante as Escrituras, que são Sua Palavra. Biblia Shedd.

3 Este versículo é idêntico a 2.6. Em ambos os casos, a jovem está sonhando estar nos braços de seu amado. Bíblia de Genebra.

4 Ocorrendo aqui pela terceira vez, o refrão aponta para a consumação que ainda ocorrerá (2.7; 3.5). Bíblia de Genebra.

5-14 A sulamita reflete em seu relacionamento de amor com Salomão desde o início até o presente. Suas frases de sabedoria, as quais declaram que o amor se origina do Senhor (ver nota sobre 8:6), revelam sua crença no Deus verdadeiro. Bíblia de Estudo Andrews.

5 Quem é esta que sobe do deserto? Essa frase é uma repetição exata de 3.6, onde introduz a seção de casamento no sonho da jovem (3.6-11 …). Agora, o sonho cedeu à realidade. O par feliz, casado finalmente, não tem mais de ocultar seu relacionamento, mas pode andar em público de braços dados (contrastar com o v. 1 …). Bíblia de Genebra.

encostada ao seu amado. Esta declaração simples capta uma pose íntima e típica de um homem e sua mulher. Bíblia de Genebra.

Debaixo da macieira de despertei. Salomāo sugere que eles devem voltar ao local onde ele conquistou o amor de sua noiva. CBASD, vol. 3, p. 1271.

te despertei. Ou seja, “comecei a cortejar-te”.  … a passagem indica que a consumação foi realizada, e os amados relembram como tudo começou. Bíblia de Genebra.

Tua māe. Eles retornaram à casa em que a noiva nasceu. CBASD, vol. 3, p. 1271.

6, 7 o amor… a sepultura. Suas brasas… labaredas. Nem muitas águas conseguem… levá-lo. Essas três declarações sapienciais… caracterizam o amor conjugal como a força mais poderosa, irresistível e invencível da experiência humana. Com essas declarações, o Cântico atinge o ápice literário e revela seu propósito. Bíblia de Estudo NVI Vida.

6 Uma série de artifícios literários converge para marcar este versículo como o ponto alto de Cântico dos Cânticos. Aqui encontramos a descrição mais plena do assunto supremo do livro: o amor. Bíblia de Estudo Andrews.

selo. O “selo”é um sinete feito de metal ou de pedra e usado em um colar sobre o coração ou como um laço no braço (Gn 38.18). Bíblia de Genebra.

Põe-me como selo. No hebraico, … fica evidente que é a noiva quem fala. A palavra hebraica para “selo”, chotham, significa sinete (ver Êxodo 28:11, 21; Jó 38:14; 41:15; Jr 22:24). Algumas vezes, os hebreus usavam o sinete pendurado sobre o peito. A noiva de Salomāo desejava que seu esposo a visse como um sinete. CBASD, vol. 3, p. 1271.

Cf Jr 22.24, o selo sobre o braço é uma declaração quase que indissolúvel de um acordo. Biblia Shedd.

forte como a morte. O amor é tão forte quanto a mais poderosa e negativa experiência humana. Bíblia de Genebra.

duro como a sepultura, o ciúme. Também, “amor intenso, inexorável”. Assim como a sepultura não abre mão de seus mortos, o amor intenso nunca desiste dos amados. Biblia de Estudo Andrews.

Trata-se do amor-paixão, sentimento nobre e exigente: Deus é Deus “ciumento”(Ex 20,5; 34,14; 1Rs 19,10, etc. Biblia de Jerusalém.

Em paralelo com o “amor”, aqui, o “ciúme” é um zelo positivo, semelhante ao ciúme de Deus (Êx 20.5; Jo 2.17). Tal como o amor de Deus, o amor aqui celebrado não tolera rivais. Bíblia de Genebra.

veementes labaredas. A melhor tradução literal seria “uma chama de Yah“, isto é, “do SENHOR”. Esta expressão, reservada para o clímax temático de todo o livro, revela que Yahweh é a fonte de todo amor humano, proporcionando, dessa forma, a base para a interpretação tipológica do Cântico dos Cânticos. Biblia de Estudo Andrews.

O uso desta expressão [“brasas de fogo”/”chama de Jah“] confirma que há uma comparação implícita com o amor divino. Bíblia de Genebra.

7 Nāo poderiam apagar o amor. O Cântico não definira ainda o amor. A amada o faz aqui nos termos mais belos e fortes, falando do seu poder invencível, … do seu valor sem igual. Compreende-se que este poema tenha sido colocado como uma coroa no fim da coleção. O que segue é adicional. Biblia de Jerusalém.

Se alguém oferecesse… desprezado. Uma quarta declaração sapiencial… que declara o valor incomparável do amor. Bíblia de Estudo NVI Vida.

O amor puro é de tal natureza que nada pode destruí-lo. Não pode ser comprado. A proposta mais alta seria totalmente desprezada. Esta passagem, que fala da regularidade, durabilidade e invencibilidade do poder do amor não possui paralelo na literatura devido à força da expressão. CBASD, vol. 3, p. 1271.

Aceite o amor de seu cônjuge como um presente de Deus e lute por fazer de seu amor um reflexo do perfeito amor que vem do próprio Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

8-14 Nos últimos versos do Cântico, as palavras dos irmãos (v. 8, 9), a referência da amada à sua vinha (v. 12) e a referência final a Salomão (v. 11, 12) fazem supor um retorno ao início do Cântico (v. 1.2-7). Os versos talvez relembrem o crescimento da amada até atingir a idade do amor e do casamento e o desabrochar do relacionamento com o amado. Bíblia de Estudo NVI Vida.

8 Irmāzinha. No antigo Oriente Médio, os irmãos eram muitas vezes guardiães de suas irmãs, sobretudo nas questões relacionadas ao casamento (v. Gn 24.50-60; 34.13-27). Bíblia de Estudo NVI Vida.

em que for pedida. Ou seja, pedida como noiva. Bíblia de Genebra.

no dia em que for pedida em casamento. O casamento era muitas vezes contratado já na juventude. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Os irmãos se preocupam com o momento em que casarão sua irmãzinha; esta replica que já é grande o bastante para guardar a si mesma. Biblia de Jerusalém.

Esta declaração parece ter sido feita pelos irmãos da Sulamita, ao recordar a infância dela. É possível que estivessem preocupados quanto à maneira de tratar sua irmãzinha quando fosse feita uma oferta de casamento a ela. CBASD, vol. 3, p. 1271.

9 Esse versículo imaginativo provavelmente expressa a resolução dos irmãos de defender a irmã mais jovem (a amada) até chegar o tempo oportuno para o amor e o casamento. Bíblia de Estudo NVI Vida.

9, 10 muro … porta. Muro não quebrado, virgem. Biblia Shedd.

Simbolizam os dois caminhos que ela poderia escolher quando jovem: ser pura e inacessível (um muro) ou ser promíscua e “disponível” (uma porta). A sulamita deixa claro que foi moralmente pura, inconquistável aos avanços de qualquer um, exceto seu marido. Biblia de Estudo Andrews.

A garota está refletindo a respeito dos dias quando era bem jovem e sob o cuidado de seus irmãos, que se pensavam em como ajudá-la a se preparar para o casamento. Eles decidiram que se ela fosse um muro, permanecendo firme contra as tentações sexuais, eles a louvariam. Mas se ela fosse como uma porta, aberta à imoralidade, eles agiriam de modo a guardá-la de fazer algo tolo. Em 8:10 ela testifica que tinha sido persistente em sua moralidade e, portanto, havia encontrado favor aos olhos de Salomão. Life Application Study Bible Kingsway.

10 eu sou um muro, e os meus seios, como as suas torres. A jovem afirma a força de sua integridade moral, mas também a sua maturidade sexual (contrastar com o v. 8). Bíblia de Genebra.

fui tida por digna de confiança. Um completo bem-estar. No hebraico original temos aqui a palavra shalom. Por implicação, o Cântico dos Cânticos de Salomão aponta para o relacionamento do casamento como a situação em que a paz e a realização devem ser achadas. Bíblia de Genebra.

12 A vinha. A noiva renova seus votos para com seu esposo. Ela fala de si mesma como a proprietária de sua própria vinha, mas ela transfere esses direitos e privilégios a seu esposo. CBASD, vol. 3, p. 1271.

13 companheiros. Provavelmente, os convidados para a cerimônia do casamento. Bíblia de Genebra.

Faze-me, pois, também ouvi-la. Ao cair das cortinas, Salomāo pede para ouvir uma vez mais a voz de sua amada, talvez um refrão que ele a ouviu repetir no namoro. CBASD, vol. 3, p. 1272.

O noivo anela estar sozinho com a sua noiva. Bíblia de Genebra.

14. Vem depressa. A palavra hebraica neste versículo também pode significar “penetrar”. Dessa forma, Cântico dos Cânticos termina com uma provocante ambiguidade. O amor romântico e apaixonado de Salomão e da sulamita não perde a intensidade à medida que eles continuam a desfrutar juntos a vida de casados. Biblia de Estudo Andrews.

seja como uma gazela ou … um cervo novo. Demonstre suas forças e agilidade viris para o meu deleite. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Vem depressa, amado meu. O desejo é mútuo. Ela o convidou a vir com ela, usando de uma linguagem que fazia lembrar seus sonhos com o ato do amor (2.8-9; 4.6). Bíblia de Genebra.

Assim termina o poema, com dois versos curtos que compactam em si tudo que foi repetido várias vezes sob diferentes imagens: o namoro e o casamento de duas pessoas felizes. CBASD, vol. 3, p. 1271.

[Ap] Lembra-nos da ansiedade da Noiva à espera da vinda do Senhor no Apocalipse (22.17, 20). Biblia Shedd.



CANTARES 08 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
21 de agosto de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado” (v.7).

Afinal de contas, o que é o amor? Além de deixar bem claro o propósito divino para o casamento, vimos que este livro também é considerado uma ilustração do amor entre Cristo e Sua Igreja. A Bíblia utiliza a figura do casamento para ilustrar esse amor cuja existência rompe todas as barreiras. Portanto, quando marido e mulher vivem o matrimônio dentro dos princípios estabelecidos por Deus em Sua Palavra, tornam-se um testemunho do mais perfeito amor.

Hoje lhe convido a sair um pouco do contexto terreno e meditar sobre o amor que é mais forte do que a morte. O apóstolo Paulo recebeu uma inspiração privilegiada a respeito desse assunto. Ele quem compara o amor de Cristo por Sua Igreja ao amor de um marido por sua esposa (Ef.5:22-33). Foi ele também quem exaltou o amor de Deus, em Cristo, à plataforma maior do que a morte (Rm.8:38-39). E foi Paulo quem traduziu em linguagem humana a essência do maior dos dons: “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine” (1Co.13:1). O amor não é um mero sentimento. O amor não é humano. O amor é divino! Pois “Deus é amor!” (1Jo.4:8).

Assim como não podemos produzir por nós mesmos as demais variedades de dons (1Co.12:7-11), como poderíamos ter capacidade de produzir o maior deles? O amor é um dom de Deus e deve reger os demais. Imagine uma orquestra. Cada instrumentista desempenha a sua parte conforme o instrumento que tem em mãos. Mas o que seria da orquestra sem um maestro? O amor deve ser o maestro dos dons. Se a sua vida não for regida por ele, “nada disso” lhe “aproveitará” (1Co.13:3), “seria de todo desprezado” (v.7).

Precisamos estabelecer a cada dia uma aliança firme com o Senhor. O selo do amor precisa estar “sobre o teu coração” e “sobre o teu braço” (v.6). O compromisso que um dia fizestes com Deus deve ser manifestado de dentro para fora. Este é o amor que “jamais acaba” (1Co.13:8). Este é o amor que habita no coração e é revelado nas atitudes. Quando o ser humano tenta inverter esta verdade, o resultado é um amor fajuto que não tem utilidade, que equivale a nada e que não serve para nada (1Co.13:1-3). É como um casamento sem amor. Existe o marido, a mulher, a aliança feita, ambos cumprem suas obrigações, mas vivem de aparência. Jesus mesmo reprovou a aparência de piedade ao repreender os escribas e fariseus: “Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim” (Mt.15:7-8).

De forma poética e inspirada por Deus (2Tm.3:16) recebemos de Cantares uma sabedoria que não se pode medir. O amor que brota das Escrituras tem o poder de renovar o amor conjugal e dar um novo norte àqueles que ainda estão à procura do amor excelente. Em breve, o Noivo virá buscar a Sua amada, aquela que O ama (Jo.14:1-3; Jo.14:15; Ap.12:17) e que será “tida por digna da confiança do” seu Amado (v.10). Assim como o casamento deve ser por toda a vida, a aliança que Cristo fez com Sua Igreja é para sempre! Eis que Ele está à porta e bate (Ap.3:20). Todo aquele que abrir a porta do coração e permitir que o Amor seja o seu regente, suas obras manifestarão a saudade que não cabe no peito: “Vem depressa, Amado meu” (v.14); cumprirá a missão que lhe foi confiada (Mt.28:19-20), e como atalaia chamará o Amor pelo nome: “Vem, Senhor Jesus!” (Ap.22:20). Vigiemos e oremos!

Bom dia, Igreja “digna da confiança” (v.10) do Amor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Cantares8 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



CANTARES 8 – Comentário Pr. Heber Toth Armí by Jeferson Quimelli
21 de agosto de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

CÂNTICO DOS CÂNTICOS 8 – Na visão do céu o casamento é uma instituição tão séria que ao Deus entregar a Moisés os Dez Mandamentos escritos por Seu próprio dedo, um deles dizia: “Não adulterarás”.

Sim, é tão sério tal assunto do ponto de vista divino, que um dos 66 livros da Bíblia foi completamente dedicado a ele em forma de música poética.

Os últimos cinco poemas dos 23 do livro estão no último capítulo, segundo Tremper Longman:
· Poema 19: Anelo amoroso (vs. 1-4);
· Poema 20: Como um selo (vs. 5-7);
· Poema 21: Proteger à irmã (vs. 8-10);
· Poema 22: A quem pertence a vinha? (vs. 11-12);
· Poema 23: Seja como uma gazela (vs. 13-14).

Esta é uma das 1005 músicas do sábio Salomão. Ela é complexa, profunda, de alta qualidade literária. Dos últimos 14 versículos do livro, destaco:
· O amor é tão bom e prazeroso que dá vontade ter conhecido o cônjuge já na infância e ter vivido muitos momentos extasiantes.
· Relembrar momentos de namoro, início do romantismo, a história do casal, a espera do casamento para a intimidade sexual, é útil para nutrir o casamento.
· A declaração pública do compromisso faz parte do amor verdadeiro e intenso, o qual deve ser cultivado para que seja duradouro.
· Os versos 6-7 “é a representação de 1Co 13.1-8 no AT. Quatro qualidades do amor aparecem: 1) O amor faz parte do casamento, como a morte faz parte da vida; 2) o amor é intenso como a chama mais brilhante quanto a glória do Senhor; 3) o amor é insuperável e indestrutível, mesmo quando inundado por dificuldades; e 4) o amor é tão precioso que não pode ser comprado, apenas doado” (John MacArthur).
· A família dos noivos é essencial para a formação do caráter do relacionamento conjugal. “Até os irmãos desempenhavam uma parte importante no namoro e casamento da irmã (Gên. 24:29, 50, 55 e 60) e na proteção da castidade (Gên. 34:6-17; II Sam. 13:20 e 32)” (Marvin Pope).
· A pureza no namoro deve ser preservada no casamento (Hebreus 12:4) para que o casal viva em paz, tranquilidade e contentamento.
· O amor deve ser para além da vida toda… “Eterno”…
· O verdadeiro amor vem de Deus…

“Senhor, faça reavivar a chama do amor em meu coração!” – Heber Toth Armí.

Conte-nos como estes 8 capítulo de Cânticos te impressionaram…




%d blogueiros gostam disto: