Reavivados por Sua Palavra


SALMO 96 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
8 de maio de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 96 – Assim como dois jovens que se amam querem contar a todos que estão namorando ou que se casarão, aqueles que experimentam o amor divino e o plano da salvação levantam a voz desejando que todos saibam quão importante é conhecer e pertencer a Deus.

Apenas uma reflexão profunda acompanhada de entrega genuína a Deus resultará em adoração aceitável, salvação plena e satisfação no coração.

Deus é o Criador; sendo assim, “a adoração se baseia no reconhecimento de que Deus criou todas as coisas e domina sobre elas. O sábado do quarto mandamento, em sentido especial, constitui uma lembrança da Criação. Foi designado como um dia reservado para adorarmos a nosso Criador” (Rosalie Haffener Lee).

O sábado sela a criação e santificá-lo implica reconhecer ao Criador. Os conversos que o separam para uso indicado por Deus demonstram fidelidade. Por isso, o quarto mandamento está ligado a julgamento divino.

“Visto que a santa lei de Deus constitui norma do Juízo (Tiago 2:12), a adoração do Criador no Seu dia se torna um sinal de identificação exterior para os que vivem na hora do Juízo e que submetem sua vida inteira a Ele” – comenta Lee.

Tendo em mente Apocalipse 14:6; Êxodo 20:8-11 e Ezequiel 20:12, 20 considere estes pontos:
• Além de cantar ao Senhor, é necessário reavivar nossa adoração a fim de renovar nossas canções; assim proclamaremos as boas novas de salvação todos os dias ao único Deus e único Ser digno de ser adorado com beleza e todas as nossas forças (vs. 1-6);
• Além de cantar, quem experimenta o genuíno relacionamento com Deus e O conhece melhor Lhe dará honra e glória, levará generosas ofertas ao Senhor e O adorará com sinceridade na beleza de Sua santidade, pois Ele julgará os povos com equidade (vs. 7-11);
• Além de cantar, adorar, exaltar, honrar e glorificar a Deus, o salvo estará motivado a proclamar aos quatro cantos da Terra, a toda nação, testemunhando e convidado a todos a adorar ao Deus que virá para julgar (vs. 11-13).

Deus é o Iniciador da História: Criador. Por conseguinte, Ele estará no final dela: Juiz.
Do início ao fim do mundo, todos os povos são convidados a celebrar jubilosamente a chegada dAquele que vem instituir definitivamente Sua justiça.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: