Reavivados por Sua Palavra


SALMO 115 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
27 de maio de 2020, 7:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 115 – Leia a Bíblia antes

SALMO 115 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

SALMO 115 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)



SALMO 115 by Jeferson Quimelli
27 de maio de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/115

Desde que o pecado entrou na terra, o homem tem lutado contra o governo de Deus. Nossa natureza humana vai contra tudo o que Ele ensinou, culpa os outros e constrói falsos deuses para não parecermos indignos aos olhos dos outros.

Por que insistimos em não colocar a culpa onde ela realmente deveria estar – com nossos desejos egoístas? Não sabemos que tudo será resolvido se confiarmos no Senhor?

Um ídolo não pode abraçá-lo quando você está triste – um ídolo não pode lhe advertir quando você precisa ficar atento a uma situação [de perigo/perigosa] – um ídolo não pode ouvir suas orações ou lhe dar simpatia. Então, por que ainda hoje temos ídolos? Se nos apegarmos a eles, Deus em seu julgamento final nos destruirá com os ídolos que adoramos. Mas aqueles que confiam no Senhor não anseiam por nenhum ídolo ou pelas consequências que isso possa trazer.

Temos muito pouco tempo nesta terra. Coloquemos nossos corações e casas em ordem e adoremos ao único Deus verdadeiro. Não teremos uma segunda chance quando a morte nos silenciar. Quanto a mim, minha esperança e confiança estão em Jesus e no Pai.

Pamela Woods
Augusta, Georgia USA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=839
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli



SALMO 115 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
27 de maio de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

314 palavras

Introdução. O Salmo 115 apresenta a insensatez da adoração aos ídolos, que são obras das mãos humanas. O salmista exorta a todos os fiéis que exortem e louvem ao Deus vivo. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 993.

1 Não a nós. O salmista deseja que Deus deixe de ser insultado e ridicularizado pelos pagãos. As pessoas estão sempre dispostas a louvar a si mesmas ou a serem louvadas por outros lábios. … Devido à tendência do coração humano ao orgulho, somos aconselhados a nos acautelarmos de “fazer ou receber lisonjas ou louvores”. CBASD, vol. 3, p. 993, 994.

8 Semelhantes a eles. Uma pessoa não se elevará mais do que o objeto de sua adoração (ver PP, 19). CBASD, vol. 3, p. 994.

10 A casa de Arão.Isto é, os sacerdotes. Como líderes espirituais e professores, os sacerdotes deveriam dar um exemplo de firme confiança no Senhor. CBASD, vol. 3, p. 994.

16 Deu-a Ele. Deus criou a Terra para ser o local de habitação do ser humano (ver Gn 1:28; Is 45:18). “Deus fez o mundo para ampliar o Céu. Ele desejava uma família maior” (EGW, RH, 25/06/1908). Este mesmo planeta será o último lar dos redimidos. Ele prometeu que os mansos “herdarão a terra” (Mt 5:5). CBASD, vol. 3, p. 994.

17 Não louvam. Os mortos estão num estado inconsciente e permanecem alheios a tudo o que acontece na terra ou no Céu. “Os mortos não sabem coisa nenhuma” (Ec 9:5; cf. Sl 146:4; 1Ts 4:13-17). A afirmação do salmista nega o conceito popular de que, na morte, a alma do ser humano sai do corpo e existe num estado de felicidade consciente nas esferas do alto. Seria natural que as almas dos redimidos estivessem ávidas para render louvores a Deus, que lhes elaborou tão maravilhosa redenção. No entanto, os mortos “dormem” inconscientemente nos túmulos e não podem louvar.  CBASD, vol. 3, p. 994.

18 Para sempre. Isto é, enquanto haja vida, porque os mortos não bendizem ao Senhor (ver v. 17). CBASD, vol. 3, p. 995.



SALMO 115 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
27 de maio de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Confiam no Senhor os que temem o Senhor; Ele é o seu amparo e o seu escudo” (v.11).

Em humilde súplica, o salmista aponta para o “Senhor, que fez os céus e a terra” (v.15) como o único digno de glória e louvor. A aparente manifestação da misericórdia e da fidelidade de Deus para com o Seu povo é reclamada como prova de Sua existência e da inutilidade dos ídolos pagãos. Este Salmo reforça a autoridade dos dois primeiros mandamentos do decálogo: “Não terás outros deuses diante de Mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque Eu sou o Senhor, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que Me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que Me amam e guardam os Meus mandamentos” (Êx.20:3-6).

O primeiro ídolo rejeitado pelo salmista encontra-se no versículo um, quando diz: “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao Teu nome dá glória”. O próprio homem tem se tornado um dos piores objetos de culto espúrio. Pela vaidade, pelo orgulho ou pela insanidade de erguer um monumento de adoração aos “que descem à região do silêncio” (v.17), a criatura se coloca em lugar do Criador, seguindo o princípio diabólico do originador do mal: “subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo” (Is.14:14). E multidões são atraídas pelo afã de ver ou tocar em ídolos de carne e osso, ou pela falsa segurança de ter em casa objetos que “têm boca e não falam; têm olhos e não veem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; som nenhum lhes sai da garganta” (v.5-7).

Satanás tem urdido através das eras sua trama de afastar as pessoas da Palavra de Deus. Pela violência, feriu os reformadores com a vara da perseguição religiosa escurecendo a Idade que foi marcada pela gloriosa manifestação dos corajosos e irrepreensíveis servos de Cristo. Em um conflito marcado claramente pelo contraditório de leis arbitrárias estabelecidas pelos que se diziam representantes de Deus, os verdadeiros filhos de Deus foram perseguidos, inúmeros torturados e até mortos por escolher viver o princípio apostólico: “Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens” (At.5:29).

O cenário atual tem sido preparado para que um tempo ainda mais escuro cubra toda a Terra. Desde que “a ferida mortal foi curada” (Ap.13:3), percebendo que sua antiga estratégia em derramar o sangue dos santos tornou ainda mais poderoso e numeroso o movimento de reforma, o adversário tem velado a sua maligna atuação através da sutil estratégia em misturar aos poucos a verdade com o engano, fazendo com que “tanto pequenos como grandes” quebrem um por um os mandamentos “do Senhor, que fez os céus e a terra” (v.15; Leia Êx.20:8-11). Pela letargia e falsa piedade de um cristianismo supostamente ativo, Satanás exulta ao ver o seu exército de homens e mulheres que “mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador” (Rm.1:25).

Mas, à meia-noite” (Mt.25:6), em meio às trevas morais e espirituais que cobrem a Terra, o Senhor está despertando um povo que se está levantando com suas lâmpadas acesas em caminho “para as bodas” (Mt.25:10). Homens e mulheres, jovens e crianças, como Ellen White escreveu, “com o rosto iluminado e a resplandecer de santa consagração, apressar-se-ão de um lugar para outro para proclamar a mensagem do Céu. Por milhares de vozes em toda a extensão da Terra, será dada a advertência” (O Grande Conflito, p.611). Eis que a vinda do Senhor se aproxima! “Sede benditos do Senhor, que fez os céus e a terra” (v.15). Confiem no Senhor, “os que temem o Senhor” (v.11), de que Ele mesmo, “que em Cristo vos chamou à Sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, Ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. A Ele seja o domínio, pelos séculos dos séculos. Amém!” (1Pe.5:10-11). Vigiemos e oremos!

Bom dia, tementes a Deus!

* Deixe nos comentários o seu pedido de oração. #EuOroPorVocê

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo115 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 115 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
27 de maio de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 115 – Estudar profundamente as Escrituras robustece a fé, e fortalece a estrutura do indivíduo ao colocar em prática os princípios dali extraídos.

Os resultados são ainda mais evidentes quando cada crente entende que os receptores da mensagem divina são transmissores dessa mensagem para promover a vida da humanidade desfalecida.

Priorizar Deus em nosso viver diário é a melhor forma de passar nossa existência desde o berço até a sepultura. Reflita…
• As sábias instruções divinas nos dão suporte para nossas ações;
• As incomparáveis revelações escriturísticas dão o norte para nossas decisões;
• As elevadas informações inspiradas são úteis para rejeitarmos filosofias pagãs e religiões fraudulentas.

Antes de esboçar os pontos importantes do Salmo em foco, abra a tua mente para que sejas moldado pelas revelações do Senhor e não pelas informações humanas (ou pior, criadas pelos demônios).

1. Os ignorantes desprezam a Deus e provocam ao Seu povo; até o Senhor operar, deixando-os sem argumentos (vs. 1-3). Um dia os incrédulos terão que responder por suas atitudes e ficarão sem palavras.

2. Deuses falsos, imagens de esculturas de pessoas boas que morreram, ídolos, embora sejam de materiais valiosos, são obras das mãos humanas (vs. 4-8), que podem ter…
• boca, mas são incapazes de predizer o futuro;
• olhos, mas não velam pelo povo;
• ouvidos, mas não ouvem a aflição dos sofredores;
• nariz, mas não sentem cheiro das ofertas;
• mãos, mas não seguram nem abençoam nada;
• pés, mas não saem do lugar sem ajuda de alguém.

3. Há um enorme contraste na existência de quem deposita sua fé no Deus vivo e aqueles que confiam em insignificantes ídolos. É bem melhor servir a Deus corretamente (vs. 9-15).

4. A crença em imagens de esculturas (ídolos) tem muitas razões para ter sido aceita, a principal delas é a rejeição da crença de que os mortos se encontram inertes e, em silêncio absoluto. Nada sabem e nada fazem (vs. 17-18).

Não priorizar a Deus facilita a absorção de crenças espúrias, a aceitação de doutrinas falsas e ao terrível ato de criar deuses, que não passam de ídolos absolutamente inúteis. Pois, quando Deus não ocupa o primeiro lugar em nossa vida, inventamos, reverenciamos e adoramos o que não é Deus de fato.

Experimente: A presença divina certamente transforma nossa vida! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: