Reavivados por Sua Palavra


SALMO 43 by jquimelli
16 de março de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/43

A maioria das pessoas provavelmente já foi acusada injustamente, julgada erroneamente ou, no mínimo, mal compreendida. Lembro-me na escola primária de ter sido acusado de algo que eu não havia feito. Até hoje, ainda sinto incômodo ao pensar no ocorrido. Fui obrigado a pagar para consertar algo que eu não havia quebrado. Simplesmente não foi justo.

O autor do Salmo pede que Deus o justifique e defenda a sua causa (v. 1). Parece que, quando estamos com problemas, reconhecemos a nossa necessidade da ajuda divina. O salmista nos lembra: “Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem e me levem ao teu santo monte” (v. 3).

O ponto alto vem a seguir: “Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria” (v. 4). Esta é uma referência clara ao santuário, o qual equivale a estar na presença de Deus. Como adventistas, isso é absolutamente crucial, porque a “mensagem do santuário” está no centro de nossa identidade. Jesus é nosso Sumo Sacerdote advogando em nosso favor (veja Hb 4:14-16). Não é de admirar que o salmista termine com palavras que se tornaram uma canção favorita das Escrituras: “Espera em Deus [minha alma] pois ainda O louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu.” (v. 5).

Michael W. Campbell
Professor de Religião
Southwestern Adventist University

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=766
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 43 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
16 de março de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



SALMO 43 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
16 de março de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 43 – Muitos vivem em caos espiritual em seu dia a dia devido à falta de compromisso fiel com Deus que opera em nosso favor. Uma reflexão profunda é necessidade urgente para sairmos da superficialidade espiritual.

1. Clamar em vez de reclamar é o melhor meio de superar os desafios impostos por pessoas difíceis e situações complicadas (vs. 1-2):
• Neste mundo injusto não adianta reclamar, precisamos clamar que Deus faça justiça.
• Nesta sociedade que condena e contende com os humildes crentes, precisamos de um advogado de defesa.
• Neste século fraudulento, traiçoeiro e corrupto precisamos da intervenção divina para viver livremente.

2. Suplicar em vez de suspirar é o melhor caminho para obter orientações visando avançar neste mundo imoral e perverso (v. 3):
• Se Deus não for nossa fortaleza não há fortaleza para nos abrigar em nenhum outro lugar.
• Se Deus não agir em relação àqueles que nos oprimem, viveremos lamentando sob a opressão de inimigos.
• Se Deus não enviar Sua luz e Sua verdade, andaremos em trevas e na falsidade, perdidos, sem direção.
• Se Deus não nos conduzir, jamais chegaremos ao Seu tabernáculo, onde Ele habita (ver Hebreus 4:14-16).

3. Aceitar, em vez de negligenciar/rejeitar, os benefícios oferecidos por Deus, é a melhor forma de viver a rotina de nossa existência (vs. 4-5):
• Por tudo o que Deus faz pelos seres humanos, ao aceitar os benefícios por Ele oferecidos, nosso coração se encherá de alegria celestial.
• Além disso, há uma motivação especial para louvar Àquele que ocupa o primeiro lugar na vida do crente.
• Sendo assim, devemos refletir:

Por que estás abatida, ó minha alma?
Por que te perturbas dentro de mim?
Espera em Deus, pois ainda O louvarei,
A Ele, meu auxílio e meu Deus.

Muitos salmos, como este, são poemas didáticos para louvar ao Senhor. Eles começam revelando que fieis dedicados a Deus enfrentam momentos difíceis; porém, quando oram, é como se subissem pelos obstáculos e olhassem o horizonte com alegria expectante.

Oposições e dificuldades do cristão são reais, todavia, a oração eleva-nos para perto do Deus onipotente. Assim, “a vereda dos homens que estão colocados como líderes não é fácil. Mas devem eles ver em cada dificuldade um chamado à oração” (Ellen G. White).

Oremos esperançosos: “Senhor, fortalece-nos… eleva-nos… reaviva-nos!” – Heber Toth Armí.



SALMO 43 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
16 de março de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Então, irei ao altar de Deus, de Deus, que é a minha alegria…” (v.4).

Este Salmo parece uma continuação do Salmo de ontem. O verso cinco possui o mesmo conteúdo dos versos cinco e onze do Salmo anterior. A mensagem central de ontem: o desejo de ver a Deus. A de hoje: o desejo de estar no lugar onde Deus habita.

Certamente, o salmista sabia o que queria e a opressão dos inimigos era algo que muito o incomodava (v.2). Um povo contencioso (duvidoso, litigioso, v.1) o afligia a ponto de questionar a Deus sobre o seu infortúnio (v.2). Ao pedir que Deus enviasse a Sua luz e a Sua verdade (v.3), o salmista revelou a forma de sermos guiados ao santo monte de Deus: “Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra e luz para os meus caminhos” (Sl.119:105); “Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a verdade” (Jo.17:17).

Somente na Palavra de Deus podemos encontrar a luz para nos fazer enxergar, e a verdade para nos santificar. Todos os que desejam estar onde o Senhor está buscam a iluminação das Escrituras e, através do conhecimento da verdade, estão em conexão com Cristo e são “transformados, de glória em glória, na Sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2Co.3:18).

Não existe resultado Céu, se antes não houver esforço de nossa parte aqui. Jesus mesmo nos advertiu: “Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois Eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão” (Lc.13:24). O esforço que Cristo requer de nós não se refere às nossas obras. Não se trata de quem dá mais estudos bíblicos ou trabalha mais na igreja. Trata-se de comunhão. As obras externas devem ser tão somente o resultado da obra interna que Deus realiza no coração.

Prestem bastante atenção, amados: não temos como saber qual é a vontade de Deus em nossa vida se não formos Seus amigos. O que foi que levou Enoque a ser trasladado para o Céu? A sua intimidade em andar com Deus (Gn.5:24). O que foi que levou Abraão a ser conhecido como amigo de Deus (Is.41:8)? A sua fé adquirida pela comunhão que tinha com Deus (Gn.15:6). O que foi que livrou Daniel da fúria dos leões? A sua intimidade com Deus através de uma vida de oração (Dn.6:10).

Portanto, ser reavivado pela Palavra e manter uma vida de oração, estabelece um elo de ligação entre criatura e Criador que culminará no breve encontro com Ele: “Então, irei ao altar de Deus” (v.4). Se Deus é a sua alegria, se você anela estar em Sua habitação, então, como o salmista, tens o privilégio de dirigir-se a Ele como “Deus meu” (v.4). Com essa esperança maravilhosa em seu coração, declare neste momento: Espero “em Deus, pois ainda O louvarei, a Ele, meu auxílio e Deus meu” (v.5). Vigiemos e oremos!

Bom dia, povo de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo43 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 43 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
16 de março de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



SALMO 43 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
16 de março de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

311 palavras

Oração para ser livrado do inimigo e para ser restaurado à presença de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Originalmente, este e o salmo anterior eram um único salmo. Bíblia de Genebra.

Faze-me justiça… pleiteia a minha causa. Essas palavras são termos técnicos jurídicos que emprestam ao salmo um pano de fundo forense. Bíblia de Genebra.

pleiteia. Do heb. “contender”, “conduzir um caso contra alguém” (ver com. do Sl 35:1; cf 1Sm 24:15). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 830.

nação contenciosa. É provável que o salmista se refira à sua nação, pois sabe que ela está longe do ideal de Deus. CBASD, vol. 3, p. 830.

É só Deus que pode julgar nosso íntimo, e dar a sentença adequada; é Ele o nosso juiz, Advogado e Libertador (Tg 4:12; 1Jo 3;20). Bíblia Shedd.

Tu és o Deus da minha fortaleza. De Deus somente vem a nossa força, por isso não somos nós que devemos atacar nossos inimigos; Deus o fará, se a causa for justa. quando profundas dúvidas surgem, devemos recorrer as Promessas de Deus, em Hb 13.5-6. Bíblia Shedd.

Por que…? Repete-se a pergunta do Salmo 42:9 com mais veemência. Davi não se sente apenas esquecido, ele se sente rejeitado. CBASD, vol. 3, p. 830.

a Tua luz e a Tua verdade. A verdade de Deus (ver 1 João 2:27) fornece o caminho certo a seguir, e a luz de Deus (ver 1 João 1: 5) fornece a visão clara a seguir. Se você se sente rodeado de trevas e incertezas, siga a luz e a verdade de Deus. Ele irá guiá-lo. Life Application Bible Kingsway.

harpa. Quando não se pode expressar a alegria na linguagem humana, a música supera as limitações da linguagem. CBASD, vol. 3, p. 830.

Por que estás abatida…? Neste refrão está a síntese da experiência do cristão: o problema do sofrimento, a certeza do auxílio e a confiança na vitória final mediante a fé (ver 1Jo 5:4). CBASD, vol. 3, p. 830.




%d blogueiros gostam disto: