Reavivados por Sua Palavra


NOVOS AUTORES by jquimelli
21 de março de 2020, 5:00
Filed under: Sem categoria

Prezados amigos do blog Reavivados:

tendo em vista este momento de necessidade de maior isolamento social, entendemos por bem aumentar o número de postagens do nosso blog a partir de amanhã, incluindo os autores de maior aceitação da nossa página do Face.
Pretendemos, assim, facilitar a busca e visualização de seus autores preferidos.

Mas não se esqueça de que o texto principal, que não deve ser de modo algum negligenciado, é da Palavra de Deus. Somente depois o seu comentário preferido deve ser acessado.

Att.,

Equipe Reavivados



SALMO 48 by jquimelli
21 de março de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/48

Você já passou algum dia sonhando a respeito de como será o céu? Já sabemos algumas coisas, conforme relatado na Bíblia:

Os portões serão feitos de pérolas gigantes (Ap 21.21).
As ruas serão de ouro puro que se parece com vidro (Ap 21.21).
Não haverá sol ou lua, pois a luz virá do próprio Deus (Ap 21.23).
Não haverá noite (Ap 21:25).
Haverá um rio da água da vida e uma árvore da vida que produzirá doze tipos de frutos (Ap 22:1,2).

Por mais maravilhosas que sejam as ruas douradas, portões de pérolas, rios e frutas gloriosas, não é isso que tornará o céu divino para nós. Não são os materiais de construção, por mais caros e bonitos que possam ser. Não é a fortaleza dos muros altos que nos dará proteção.

O que torna o céu de fato celestial é que Deus estará lá. Não um deus feito de madeira ou pedra, mas o único Deus real e verdadeiro – o Criador de todo o Universo. Criador de você e de mim. E não precisamos ter medo Dele, agora ou depois, pois Ele nos ama com um amor constante e eterno. Ele será nosso guia para todo o sempre.

Susan Menzmer
Dona de casa e mãe
Collegedale, Tennessee

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=772
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 48 – COMENTÁRIO PR. WEVERTON CASTRO by Maria Eduarda
21 de março de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



SALMO 48 – COMENTÁRIO PR. MICHELSON BORGES by Maria Eduarda
21 de março de 2020, 0:52
Filed under: Sem categoria



SALMO 48 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
21 de março de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria



SALMO 48 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
21 de março de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 48 – A presença, proteção e provisão de Deus elevam o coração humano à exuberante júbilo e à efusiva adoração.

Do Salmo 47, o comentário Bíblico Adventista declara: “Nada menos que demonstrações como palmas e gritos de júbilo eram suficientes para o salmista a fim de expressar o louvor devido a Deus”. Agora, sobre o Salmo em questão, o mesmo comentário diz: “é um dos poemas mais alegres de Davi”.

F. B. Meyer observa: “O salmista celebra a beleza e a glória de Sião (vs. 1-3). A igreja, hoje, é a cidade do grande Rei. Sem Deus o mais lindo palácio não chega a ser um refúgio; mas uma cabana se transforma num palácio, se Deus é conhecido e amado ali. A recente libertação de Judá é comemorada com gratidão (vs. 4-8). Eis um belo quadro: os exércitos reunidos; o espanto, a fuga e a destruição do inimigo. Vem, então, o convite para que pensemos com amor no cuidado e na misericórdia de Deus (vs. 9-14)”.

Sião ou Jerusalém não se tornou o que Deus sonhou para ela. Os judeus falharam no plano que Deus lhes outorgou. Contudo, Deus não desistiu de fazer de Jerusalém o que planejou para ela.

A Nova Jerusalém é nova proposta de Deus para Jerusalém terrestre, a qual será destruída para dar lugar a outra bem melhor (Apocalipse 21-22). Então, no fim do milênio, quando a terra toda for restaurada dos efeitos destrutivos do pecado, a…

• …beleza de Sião será uma realidade ímpar, produzirá louvor ao Senhor, alegria e dignidade da presença do rei soberano (vs. 1-3);
• …eternidade de Sião será evidente, inimigos passaram, se maravilharam, se turbaram, temeram e fugiram (vs. 4-8);
• …alegria de morar em Sião será indescritível, pois a misericórdia, o amor e a justiça divina reinarão ali, além de toda segurança existente (vs. 9-14).

Por isso, meditemos no amor de Deus “até que nosso coração se inflame para louvá-lO; e lembremos que esse Deus é o nosso Deus para sempre e sempre” (Meyer).

Devemos glorificar a Deus no templo e fora dele. Devemos exaltar as investidas de Deus existentes apesar de nossa negligência. Nosso fervor deve intensificar – quanto mais se aproxima o dia do Senhor cumprir Suas promessas (Hebreus 10:25; Romanos 13:11-14).

Esperemos… Alegremo-nos… Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



SALMO 48 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
21 de março de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Grande é o Senhor e mui digno de ser louvado, na cidade do nosso Deus” (v.1).

Jerusalém era considerada por Israel como “a cidade de Deus”, a morada do Altíssimo. Seus limites eram sagrados e inabaláveis, e o povo começou a inverter valores elevando Jerusalém a um patamar ilusório. Lá não era uma fortaleza indestrutível, mas um lugar de onde deveria sair a mais forte mensagem. Só que não foi isso o que aconteceu e a cidade tão preeminente e tão querida, foi subjugada devido ao orgulho da nação.

Existem muitos lugares em que gosto de ir e que me sinto bem, contudo, por mais agradáveis que sejam, nenhum deles se compara à minha casa. É lá que eu posso ficar à vontade, estar com minha família, me alimentar melhor, descansar, enfim, é o meu cantinho. Creio que a maioria gosta dessa sensação de chegar em casa, quer seja ela uma mansão ou um casebre. Na verdade, sentir prazer em estar em casa é definido não pelo que ela oferece de material, mas pela atmosfera que ali predomina. E em meio a uma crise global, ficar em casa tornou-se até mesmo uma questão de salubridade.

Por mais que Jerusalém fosse a cidade da nação eleita, por mais que tivesse sido escolhida como capital de Israel, não deveria ali ser depositada a sensação de completa satisfação. Porque é muito bom estar em casa, é muito bom estar em família, é muito bom saber que ali está a bênção de Deus. Mas, nem o espaço geográfico de Jerusalém, nem tampouco o espaço físico de nossa casa é a nossa real morada. O Grande Senhor não conhece limites geográficos e não escolhe uma casa terrena para morar. Ele está em todo lugar, sondando cada coração e, através de Seu Espírito, por meio de “gemidos inexprimíveis” (Rm.8:26), Ele nos diz: “Vocês ainda não estão em casa!”.

Deus estabelecerá um lugar onde a alegria reinará; onde palácios trarão as digitais de um Criador que não desampara os Seus filhos. “Na cidade do Senhor dos Exércitos” (v.8) não haverá mais choro, nem dor, nem morte (Ap.21:4). Ali, pensaremos na misericórdia de Deus enquanto O adoramos (v.9) e nossa mente, restaurada à perfeição edênica, romperá em um cântico que ecoará por todo o Universo, pois o Senhor manifestou a Sua perfeita justiça.

Amados, o nosso lar não é aqui. Precisamos, a cada dia, sentir saudades do lugar que nunca fomos, mas que pela fé, aguardamos (Hb.11:1). Se Deus habita em sua vida, você pode dar a volta ao mundo, não importa aonde estiver, você será a morada de Deus (1Co.6:19).

Lembre-se de que apenas querer a casa dos sonhos não a torna uma realidade. Todo aquele que almeja o Céu, procura vivê-lo na Terra olhando firmemente para Jesus, que já o adquiriu para nós. Enquanto enfrentamos esses dias tão difíceis e milhares de refugiados clamam por um lar em frente a fronteiras fechadas, narremos “às gerações vindouras” (v.13): “que este é Deus, o nosso Deus para todo o sempre” (v.14) e Ele em breve voltará para nos levar à Sua santa cidade cujas “portas nunca mais se fecharão” (Ap.21:25). Jesus está vindo para nos levar para Casa! Aleluia! Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, futuros cidadãos da pátria celestial!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo48 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100




%d blogueiros gostam disto: