Reavivados por Sua Palavra


SALMO 50 – BUSQUE AQUI O POST DESEJADO by jquimelli
23 de março de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 50 – *Leia a Bíblia antes

SALMO 50 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (CONFERÊNCIA GERAL)

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

 



SALMO 50 by jquimelli
23 de março de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/50

Este salmo descreve um momento grandioso e solene quando Deus abre uma sessão do tribunal a fim de julgar Seu próprio povo. A questão neste caso judicial é que Israel realiza todos os rituais do povo da aliança, mas não vive à altura das exigências da aliança. Eles são muito religiosos, mas não totalmente obedientes. Eles praticam as formas, mas não vivem a vida.

Em termos surpreendentes Deus apresenta a sua acusação contra o seu povo: “Que direito você tem de recitar as minhas leis ou de ficar repetindo a minha aliança? Pois você odeia a minha disciplina e dá as costas às minhas palavras!” (v. 16-17, NVI).

O inesperado remédio de Deus para a maldade religiosa do Seu povo é que eles tragam oferendas de agradecimento e O agradeçam pelo que Ele tem feito. Isto faz com que Ele se torne real em sua experiência.

É possível estar envolvido nas formas de religião, sem nunca se envolver com Deus. Ações de Graças avivam a nossa confiança de que Deus irá intervir em nossas vidas, reconhecem a Sua atuação em nossas atividades diárias e levam a nossa adoração para fora das paredes da igreja, para nossas casas e ruas.

Garth Bainbridge
Sydney, Austrália

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=773
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 50 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
23 de março de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

341 palavras

6 a Sua justiça. Esta passagem se cumprirá de forma definitiva e singular na segunda vinda de Cristo, quando “aparece então de encontro ao céu uma mão segurando duas tábuas de pedra dobradas uma sobre a outra. … Aquela santa lei, a justiça de Deus… revela-se agora aos homens como a regra do juízo” (GC, 639). CBASD, vol. 3, p. 847.

Escuta, povo Meu. Deus fala diretamente a Israel. Nesta parte o salmista fala principalmente do dever do ser humano para com Deus e dos males do mero formalismo na religião (ver Is 1.11-15). CBASD, vol. 3, p. 847.

pelos teus sacrifícios. A discussão começa em tom negativo. Deus  não culpa Israel de negligenciar as formas e cerimônias religiosas. O pecado está em reconhecer que o ato não tinha valor algum a menos que seu significado fosse reconhecido e realizado com espirito de gratidão e obediência. CBASD, vol. 3, p. 847.

12 Se Eu tivesse fome. Deus não instituiu o sistema de sacrifícios para prover sustento para Si em forma de carne de touros e sangue de cabritos. CBASD, vol. 3, p. 847.

14 cumpre os teus votos. Ver Sl 22:25; 116:14; cf. Lv 7:16. Apenas uma vida de contrição, amor, gratidão e devoção é aceitável à vista de Deus. CBASD, vol. 3, p. 847.

15 invoca-Me. Petição, assim como o louvor, faz parte  da verdadeira religião. Devemos invocar a Deus com um coração sincero. O verdadeiro serviço a Deus é espiritual e nasce do coração (ver Jo 4:24). CBASD, vol. 3, p. 847.

16 De que te serves… teres nos lábios a Minha aliança. A desobediência tornou os israelitas indignos mesmo de pronunciar as palavras da aliança. CBASD, vol. 3, p. 848.

18 Se vês um ladrão. Sempre que há oportunidade de compartilhar os frutos do roubo, ele está pronto para participar. CBASD, vol. 3, p. 848.

22 Considerai, pois, nisto. Deus afirma que o único sacrifício aceitável é o coração e a mente do ser humano. Esta é uma advertência para o ímpio e uma motivação prara o crente. CBASD, vol. 3, p. 848.

23 dar-lhe-ei que veja a salvação de Deus. Deus revelará Sua salvação àquele que O serve com coração sincero e age segundo a vontade divina. CBASD, vol. 3, p. 848.



SALMO 50 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
23 de março de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Vem o nosso Deus e não guarda silêncio; perante Ele arde um fogo devorador, ao Seu redor esbraveja grande tormenta” (v.3).

Muitos têm se enveredado por caminhos sobremodo perigosos. Apegando-se às formas, esquecem da essência. Sua religião, baseada em ritos, torna-se tão frágil enquanto é considerada uma sólida aliança. Ainda assim, essa não é a principal questão no julgamento divino. O Salmo de Asafe alerta para o risco de uma adoração desvirtuada e com propósitos errados. O sistema de sacrifícios do antigo Israel representava o plano da salvação por meio de Cristo Jesus. Portanto, deveria ser um ato de adoração, um “sacrifício de ações de graças” (v.14), e não uma barganha.

O Céu considera a intenção do adorador em cada obra realizada. Aquele que conhece os corações procura pelos que O adoram “em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para Seus adoradores” (Jo.4:23). Deus não escolhe a quem salvar, mas salva a quem O escolhe. Uma obra incansável tem sido realizada e “o Poderoso, o Senhor Deus, chama a Terra desde o Levante até o Poente” (v.1): “Escuta, povo Meu, e Eu falarei” (v.7). Ninguém que aceite ouvi-Lo será pego de surpresa. Ninguém que entregue o coração sem reservas à destra do grande Oleiro permanece com as ranhuras do passado. Sua vida é transformada pelas mãos da Onipotência enquanto permite ser santificado pela Palavra.

Engana-se a classe que defende uma religião que professa piedade (v.16), mas que não se desvia do mal (v.18-20). Que ergue a voz a proclamar as santas verdades das Escrituras enquanto com a mesma boca senta “para falar contra [seu] irmão” (v.20). Que odeia a disciplina e se associa com os que praticam a iniquidade (v.18). “Considerai, pois, nisto, vós que vos esqueceis de Deus” (v.22): “Vem o nosso Deus” (v.3), “para realizar a Sua obra, a Sua obra estranha” (Is.28:21). Porque a ira de Deus sobre a humanidade caída será uma obra estranha Àquele que nos criou para a eternidade.

Amados, nestes dias onde o mundo tão agitado se encontra no silêncio da reclusão, “sê tu uma bênção” (Gn.12:2)! “Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo” (v.14). Prepara-te e verás “a salvação de Deus” (v.23)! “Desperta, ó tu que dormes” (Ef.5:14)! “E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm.13:11). “Vem o nosso Deus e não guarda silêncio” (v.3). “Porquanto o Senhor mesmo, dada a Sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” (1Ts.4:16-17).

Neste tempo de dificuldade, o Senhor nos diz: “invoca-Me no dia da angústia; Eu te livrarei, e tu Me glorificarás” (v.15). “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Jl.2:32). Portanto: “Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao Senhor, vosso Deus, porque Ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-Se” (Jl.2:13). Vigiemos e oremos!

Maranata, povo de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo50 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 50 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
23 de março de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 50 – Este Salmo é importante e relevante para nosso tempo: Entre a introdução – uma descrição de um contexto jurídico (vs. 1-6) –, e, uma conclusão – revelando o objetivo do julgamento (vs. 22-23) –, o poema insere dois pontos que merecem nossa total atenção:

• Uma religião mecânica, superficial, ou ritualística, ainda que baseada na Bíblia, sem submissão total a Deus desprovida de adoração genuína, não satisfaz o coração do Soberano do Universo (vs. 7-15);
• Uma vida religiosa apenas de aparência não passa de perfeita formalidade, a qual Cristo a chama de hipocrisia; tal não serve para nada senão para enganar os outros, e também a si mesmo diante do tribunal do Supremo Juiz (vs. 16-21).

Muitos usam carcaça de cristão para esconder a podridão do coração:

• Existe gente que fala de Deus (e da Bíblia) como se fossem amicíssimos, embora nunca tiveram um encontro real (v. 16).

• Há crentes que querem demonstrar santidade sem nunca dar devida atenção a Deus, além de desdenhar da Sua Palavra (v. 17).

• Há religiosos que apreciam mais as amizades dos perversos, adúlteros e ladrões do que a dos simples, honestos e puros de coração (v. 18).

• Há “cristãos” que abrem a boca para falar dos outros e prejudicar o próximo com fofocas, calúnias e críticas mordazes quando deveriam aproveitar seu tempo para evangelizar (vs. 19-20).

• Exatamente por existirem muitas pessoas usando máscaras de consagração, carcaça de espiritualidade e casca de cristianismo, é que Deus fará um julgamento meticuloso (v. 21).

Jesus não morreu na cruz para criar uma capa para cobrir ou mascarar as imundícias do coração do pecador, mas para salvá-lo totalmente, transformá-lo verdadeiramente e torná-lo um adorar íntegro.

Nenhum sucesso compensa o fracasso espiritual; por outro lado, “por certas coisas vale a pena ser despedido; por outras vale a pena perder a herança; por outras vale a pena ir para a cadeia; e ainda por outras vale a pena fracassar na faculdade” (Erwin W. Lutzer). Só não vale a pena deixar de ser um verdadeiro adorador (v. 23).

Deus deve ser celebrado. Suas ações no mundo devem motivar-nos a louvá-lO com todas as nossas forças. Sua graça em meio à nossa desgraçada vida neste mundo mergulhado no pecado deve impulsionar-nos aos mais altos e finos louvores! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: