Reavivados por Sua Palavra


SALMO 43 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
16 de março de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Então, irei ao altar de Deus, de Deus, que é a minha alegria…” (v.4).

Este Salmo parece uma continuação do Salmo de ontem. O verso cinco possui o mesmo conteúdo dos versos cinco e onze do Salmo anterior. A mensagem central de ontem: o desejo de ver a Deus. A de hoje: o desejo de estar no lugar onde Deus habita.

Certamente, o salmista sabia o que queria e a opressão dos inimigos era algo que muito o incomodava (v.2). Um povo contencioso (duvidoso, litigioso, v.1) o afligia a ponto de questionar a Deus sobre o seu infortúnio (v.2). Ao pedir que Deus enviasse a Sua luz e a Sua verdade (v.3), o salmista revelou a forma de sermos guiados ao santo monte de Deus: “Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra e luz para os meus caminhos” (Sl.119:105); “Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a verdade” (Jo.17:17).

Somente na Palavra de Deus podemos encontrar a luz para nos fazer enxergar, e a verdade para nos santificar. Todos os que desejam estar onde o Senhor está buscam a iluminação das Escrituras e, através do conhecimento da verdade, estão em conexão com Cristo e são “transformados, de glória em glória, na Sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2Co.3:18).

Não existe resultado Céu, se antes não houver esforço de nossa parte aqui. Jesus mesmo nos advertiu: “Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois Eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão” (Lc.13:24). O esforço que Cristo requer de nós não se refere às nossas obras. Não se trata de quem dá mais estudos bíblicos ou trabalha mais na igreja. Trata-se de comunhão. As obras externas devem ser tão somente o resultado da obra interna que Deus realiza no coração.

Prestem bastante atenção, amados: não temos como saber qual é a vontade de Deus em nossa vida se não formos Seus amigos. O que foi que levou Enoque a ser trasladado para o Céu? A sua intimidade em andar com Deus (Gn.5:24). O que foi que levou Abraão a ser conhecido como amigo de Deus (Is.41:8)? A sua fé adquirida pela comunhão que tinha com Deus (Gn.15:6). O que foi que livrou Daniel da fúria dos leões? A sua intimidade com Deus através de uma vida de oração (Dn.6:10).

Portanto, ser reavivado pela Palavra e manter uma vida de oração, estabelece um elo de ligação entre criatura e Criador que culminará no breve encontro com Ele: “Então, irei ao altar de Deus” (v.4). Se Deus é a sua alegria, se você anela estar em Sua habitação, então, como o salmista, tens o privilégio de dirigir-se a Ele como “Deus meu” (v.4). Com essa esperança maravilhosa em seu coração, declare neste momento: Espero “em Deus, pois ainda O louvarei, a Ele, meu auxílio e Deus meu” (v.5). Vigiemos e oremos!

Bom dia, povo de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo43 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: