Reavivados por Sua Palavra


II SAMUEL 14 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ  by Maria Eduarda
20 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Antes de aprender com a inspiração deste capítulo, é importante relembrar quem é Absalão:

• Primeiramente, ele é filho Maaca, uma das esposas de Davi (3:3);
• Segundo, vingador de sua irmã Tamar, estuprada por seu irmão Amnom (13:14):
• Terceiro, assassino de seu irmão Amnom (13:22-28);
• Quarto, fugitivo da casa de seus pais (13:37).

Moacir da Cunha Viana observa que, “depois do assassinato de Amnom, fugiu Absalão para a corte de Talmai, em Gesur. Três anos depois pediram a Davi que permitisse a volta de seu filho para Jerusalém, no que ele anuiu; mas não quis vê-lo senão passados mais dois anos dando-lhe, no fim desse tempo, o beijo da reconciliação. Era agora Absalão, entre os filhos sobreviventes, o mais velho de Davi, mas receando ser suplantado pelo filho de Bate-Seba, procurou obter popularidade, mantendo ao mesmo tempo uma esplêndida corte. Por fim, revoltou-se contra seu pai, e a princípio foi bem-sucedido; mas depois foi capturado e morto por Joabe, apesar da proibição de Davi, que ainda muito amava a seu filho”.

• Atenção: Possuir beleza, destreza, liderança, força, talento e influência não garantem verdadeiro sucesso.

Absalão tinha tudo isso, mas sucumbiu ainda jovem sem deixar nenhum bom legado às gerações futuras. Seu nome possui paz (shalom), mas seu coração vivia em conflito.

• Mimar demasiadamente aos filhos, dar rédeas à permissividade na educação, faltar com a disciplina corretiva, dar brechas à entrada do pecado no lar, farão que tal pai seja humilhado pelos filhos e afligidos por suas ameaças.

• Ausência de disciplina gera filhos fracos, indecisos, indiferentes. Precisamos de sabedoria do Pai Celestial para educar filhos corretamente neste mundo imoral.

• Pais frouxos geram filhos revoltados!

As lições extraídas de Absalão são úteis quando aprendemos a não trilhar seu caminho. Hernandes Dias Lopes atesta três atitudes que macularam sua vida:

1. Mágoa, ausência de perdão;
2. Fuga, ausência de diálogo;
3. Conspiração, ausência de lealdade.

Mágoas, ausência de lealdade e diálogo refletem ausência de Deus no íntimo. O bálsamo refrescante do perdão divino é capaz de restaurar qualquer situação por mais complexa que seja. Deus pode arrancar maus sentimentos de nossa alma e, semear no lugar boas sementes que produzirão frutos do Espírito, conforme descritos em Gálatas 5:22-23.

Peçamos ao Senhor: “Ajude-nos produzir bons frutos!” – Heber Toth Armí.


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Só em Cristo podemos produzir bons frutos.

Comentário por Simar de Souza Santos Silva

só a fé em Deus podemos ser vencedores.

Comentário por Anonimo




Deixe uma resposta para Anonimo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: