Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 31 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
6 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Infelizmente, o último capítulo de um livro da Bíblia não recebe a mesma atenção que uma história falsa, inventada, cheia de ensinamentos imorais, como novelas.

Mas, parabéns a você que se dedicou ao estudo do primeiro livro de Samuel nestes 31 dias. Neste livro, além das preciosas lições aprendidas com Samuel e Davi, também pudemos aprender do mau exemplo de Saul – W. W. Wiersbe destaca algumas delas:

1. Com frequência, os grandes pecados começam com “coisas pequenas” – impaciência, obediência incompleta, desculpas, etc.
2. Uma vez que o pecado se apossa da pessoa, ela vai de mal a pior.
3. Se não somos retos com Deus, não nos damos bem com o povo de Deus.
4. As desculpas não substituem a confissão.
5. Dons e habilidades naturais não significam nada sem o poder de Deus.
6. Não há substituto para a obediência.

No último capítulo de I Samuel “chegamos ao fim trágico da vida de Saul. O homem que ‘era o mais alto e sobressaía de todo o povo’ (10:23) cai, agora, estendido na terra em casa de uma médium (28:20) e, depois, cai morto no campo de batalha (veja 2 Sm 1:19)” (Wiersbe).

• Triste fim de quem começou muito bem. Na vida cristã o final importa mais que o começo!

Analisa Elie Wiesel: “Incompreendido, Saul era incapaz de compreender os outros. Não compreendia ninguém. Devia ter prestado mais atenção no sofrimento de Samuel, que tinha de transmitir a palavra e a vontade de Deus sem poder mudá-las. Devia ter procurado entender o conflito de Davi, obrigado a substituí-lo, embora o amasse. Saul não entendia nem os próprios filhos, que, por amor a ele, tentaram impedi-lo de cometer o irrevogável. Saul estava sozinho e nunca conseguiu superar sua solidão”. E, você?

Quem matou Saul? “Saul matou Saul. E seu gesto não nos surpreende. Suicídio significa o desejo de ser, ao mesmo tempo, carrasco e vítima – criatura mortal e Anjo da Morte. É um gesto que implica dar e receber. Na vida e na morte, Saul permanece único. Ele mesmo provocou sua tragédia. Foi seu próprio inimigo…” (Wiesel).

• Emancipar-se de Deus significa preferir a morte mais que a vida!
• Rejeitar a Deus significa colocar-se sob a regência do diabo (28:17-19; 31:1-13).

Reavivemo-nos espiritualmente! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: