Reavivados por Sua Palavra


SALMO 88 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
27 de janeiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 88 – Quando densas nuvens pairam sobre nossa face, impossibilitando que nossos olhos enxerguem qualquer luz no fim do túnel, nossa alma precisa derramar-se sinceramente perante Deus exalando angústia e pesar.

O salmo é “oração de um adorador em aflição profunda, que clama a Deus das profundezas de seus problemas… Pode ser que esta oração desesperada se origine de alguém com uma doença fatal, pois o humor revela depressão profunda” (Bíblia Andrews).

Sem mudanças, o salmo começa com tristeza e termina com notas fúnebres. Não há sinal de vitória, nem de esperança. O único ponto positivo é que a fé encontra forças na fraqueza e na tristeza para falar com Deus em meios às densas trevas da existência.

Segue o esboço deste texto inspirado: O salmista…

• clama a Deus em meio à tristeza (vs. 1-2);
• descreve sua situação deprimente (vs. 3-8);
• pede urgência no atendimento de sua oração (vs. 9-12);
• solicita compreensão da parte de Deus por sua situação (vs. 13-18).

Este Salmo é considerado o mais triste dos salmos. Ele “representa o fundo do poço do sofrimento humano. O salmista parece explorar todo o vocabulário da tristeza e da amargura com o intuito de descrever sua situação desesperadora, semelhante a de um paciente em estado terminal, isolado em alguma ala de hospital destinada aos incuráveis. É apenas questão de tempo até cobrirem seu rosto com um lençol e transportá-lo para o necrotério” (William MacDonald).

Lições:

• Mesmo nas situações mais negras, é possível elevar nossa alma a Deus através da oração.
• Ainda que estejamos no túnel sem fim, sem luz, podemos agarrar-nos ao Deus que habita em luz inacessível – a corda é a oração suplicante.
• Até quando alguém se sente abandonado por Deus, sofrendo ameaças de morte desde a infância, crendo ser alvo da ira divina, é possível encontrar conforto na presença do divino Consolador através da oração.
• Embora a melancolia, a tristeza e a fraqueza de espírito ofusquem nossa visão de Deus ou malogre nossa interpretação sobre Ele, todavia, é possível clamar a Ele em oração.
• Apesar das palavras serem negativas, pesadas, enfadonhas e tristes, elas revelam o que vai dentro d’alma; e, Deus aprecia a sinceridade de quem ora.

Sem lágrimas de tanto chorar e sem melhoras… ainda é possível orar. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: