Reavivados por Sua Palavra


SALMO 87 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
26 de janeiro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Gloriosas coisas se tem dito de ti, ó cidade de Deus” (v. 3)

Construída sobre o alicerce da orientação divina, Jerusalém era um lugar que emanava a presença de Deus. Também conhecida como Sião, a capital de Judá representava algo muito maior: um lugar ainda inacessível. Os judeus tinham aquela cidade como um troféu diante do mundo, como uma real prova de sua eleição. Mas, na verdade, Sião era também um convite para todos.

A cidade de Deus, assim como o santuário terrestre, eram sombra do verdadeiro. Esta informação me leva ao seguinte questionamento: O anseio que o povo tinha pelo terrestre, muito mais não deveríamos ter pelo celeste? 

Ter a Jerusalém por cidade natal era uma honra para os judeus (v. 5), mas jamais superará os registros do lugar eterno.

Quando aceitamos a Cristo como nosso SENHOR e Salvador, e nos batizamos, além de uma demonstração pública de nossa fé, nosso nome ganha um novo registro de nascimento (Apocalipse 3:5). Morremos para o mundo, e nascemos para o Reino de Deus.

Muito em breve estaremos na “cidade santa, a nova Jerusalém” (Apocalipse 21:2), cujos ornamentos sobrepujam infinitamente os mais suntuosos palácios da Terra, “a qual tem a glória de Deus” (Apocalipse 21:11). Ser um cidadão de Sião era um orgulho para a nação judaica. Ser um cidadão da Sião do Céu será um prazer indescritível para os salvos “de todas as nações, tribos, povos e línguas” (Apocalipse 7:9), que “saltando de júbilo, entoarão: Todas as minhas fontes são de ti” (v. 7). Entendem o que Israel não compreendeu? Jerusalém deveria ser a “cidade-convite” para ensinar o caminho da salvação e não um lugar inacessível.

Você tem almejado o Céu? Sonha com a pátria celestial? Os judeus deram um valor a Jerusalém maior do que Àquele que a idealizou. Não era este o ideal divino. Não era este o sentido daquele lugar. Jerusalém não deveria ser apenas um espaço geográfico qualquer, mas também não poderia ser mais amada do que o SENHOR que a criou.

Jesus nos prometeu um lugar de beleza inquestionável e de dimensões gigantescas, “Gloriosas coisas” (v. 3) que “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que O amam” (I Coríntios 2:9). Amar a Deus sobre todas as coisas deve sempre estar no topo da vida de todo cristão. E como O amamos? “Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos” (João 14:15).

As pegadas daqueles que amaram a Deus em primeiro lugar serão eternizadas nas ruas de ouro. Você deseja a cidadania celeste? Comece a vivê-la aqui. “O SENHOR ama as portas” (v. 2) de pérola que serão abertas para os que O amam. Quem ama, obedece, e vive aqui na firme certeza de que ainda não está em casa.

Bom dia, futuros cidadãos da nova Jerusalém!

Desafio do dia: Ore em especial pela população da cidade em que você nasceu.

*Leiam #Salmo87

Rosana Garcia Barros

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: