Reavivados por Sua Palavra


AGEU 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – inclui contexto histórico e tema do livro by Jeferson Quimelli
9 de abril de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

1020 palavras

Contexto histórico do livro de Ageu. Quando Ciro, o Grande, conquistou a babilônia (539 a.C.), … seu decreto … permitiu o retorno dos judeus e a reconstrução do templo em Jerusalém (Ed 1:1-4). Aproveitando esse decreto, um grupo relativamente pequeno de exilados, sob a liderança de Zorobabel (ou Sesbazar; ver com. de Ed 1:8), descendente de Davi, voltou para sua terra natal e, pouco depois, lançou os alicerces do segundo templo (Ed 2:64; 3:1-10). … Contudo, após um início promissor, o trabalho no segundo templo gradualmente diminuiu até ao ponto de praticamente cessar, em grande parte, devido à oposição contínua e ao impedimento dos samaritanos (ver Ed 4:1-5). Os desanimados exilados se voltaram ao cultivo de suas terras e à construção de suas casas. Aqueles que pranteavam enquanto era assentada a fundação do segundo templo (ver com. de Ed 3:12) pouco sabiam a que proporções chegaria seu exemplo em levar desânimo a todos que se esforçavam para restaurar a casa de Deus. … Quando interromperam o trabalho na casa de Deus e voltaram sua atenção para suas próprias casas e terras, o Senhor os visitou com uma seca e os confrontou com reveses em todos os seus planos. Por mais de um ano o templo foi totalmente negligenciado. Nesse período, o falso Esmérdis [o “destruidor de templos”] foi morto por Dario, que assumiu o trono e anulou os seus decretos [inclusive o de paralisação das obras do templo de Jerusalém]. … Sob a liderança inspiradora dos profetas Ageu e Zacarias, de Zorobabel, governador dos judeus, e do sumo sacerdote Josué (Ed 5:1, 2; 6:14), as pessoas prosseguiram com energia e zelo e concluíram a construção no ano sexto de Dario (Ed 6:15). Assim, do ponto de vista dos resultados aparentes e imediatos, Ageu deve ser contado entre os mais bem-sucedidos profetas.

Tema do livro de Ageu. As quatro mensagens que constituem o livro de Ageu foram idealizadas para despertar o abatido espírito do povo e inspirá-lo a realizar grandes coisas para Deus. Ageu compreendia a importância do templo como a sede visível da presença de Deus e como o forte vínculo necessário para manter a nação unida na fidelidade à aliança e em obediência à lei. Ageu incentivou o povo de Deus a empregar todos os esforços na reconstrução do templo.

Em sua totalidade, a mensagem de Ageu encontrou uma resposta pronta e fervorosa da parte dos líderes e do povo, maior do que a de qualquer outro profeta. Em contraste, a mensagem de Jeremias foi completa e abertamente repudiada. … Se a aceitação imediata da mensagem fosse considerada a medida do sucesso de um profeta, Ageu seria o mais bem-sucedido. O nobre espírito dos líderes e do povo é altamente digno de aceitação hoje.

Foi o espírito de cooperação genuína que levou, dentro de um período extremamente curto, à conclusão da casa do Senhor. O mesmo espírito, em nossos dias, levará à conclusão da casa espiritual de Deus e ao estabelecimento do Seu reino eterno (1Pe 2:5; cf. Mt 24:14). Se o espírito manifestado pelos judeus nos dias de Ageu tivesse permanecido, as gloriosas promessas feitas aos pais pelos profetas logo teria encontrado seu cumprimento e o Messias teria vindo (PR, 703, 704), morrido e iniciado Seu reino eterno (ver vol. 4, p. 14-19). A mensagem de Ageu para a igreja hoje não é apenas de advertência e admoestação, mas também de grande encorajamento.

1 Dario. O segundo ano de Dario Histapes foi 520/519 a.C, … .

Primeiro dia. O dia da festa da lua nova (ver com. de Nm 28:11, 14), um momento adequado para exortar quanto à importância da construção do templo … .

Zorobabel. Ver Ed 3:8. Ele também era conhecido como Sesbazar (ver com. de Ed. 1:8).

Governador. Do heb. pachah, “um governador subordinado”, que estava sob um sátrapa. Embora Zorobabel, como membro da casa de Davi, tivesse uma liderança política em Judá, ele a possuía apenas como o representante de um governo estrangeiro.

2 Não veio ainda o tempo, … em que a Casa do SENHOR deve ser edificada. O povo apresentou este falso argumento por seu fracasso em realizar a reconstrução do templo. Eles, aparentemente, se equivocaram na interpretação da profecia dos 70 anos de Jeremias, dizendo que o período de cativeiro não havia se completado totalmente. … Acreditavam que as dificuldades que os impedia de reconstruir o templo eram uma forma de reprovação de Deus por sua pressa prematura. Porém, o fato de Dario ter anulado a proibição de Esmérdis, o usurpador, para a construção do templo … deveria ter dado aos judeus todo o incentivo para retomarem o trabalho na casa do Senhor … .

4 É tempo de habitardes vós em casas apaineladas … ? Deus repreende os judeus por permitirem que sua vida confortável em casas bem equipadas os cegasse para a necessidade de reconstruírem o templo. Frequentemente as pessoas estão atentas às suas necessidades materiais e cegas para as espirituais, ao mesmo tempo em que não enxergam as carências da obra de Deus na Terra. Quanto mais adiam a construção da casa espiritual do Senhor (1Pe 2:5), mais sua conclusão será retardada.

Apaineladas. Do heb. safan, “cobrir”, ou “apainelar [com madeira]” (cf. Jr 22:13-15).

Considerai. O Senhor sempre apela a uma reflexão séria e à razão por parte do ser humano (ver com. de Is 1:18).

6 Semeado muito. Os trabalhadores da nação, durante a seca anterior, tiveram um retorno escasso porque Deus reteve Sua bênção (ver Ag 2:15-17; cf. Dt 28:38-47; Pv 11:24).

8 Monte. Pode referir-se à região montanhosa perto de Jerusalém, possivelmente às “matas do rei” (ver com de Ne 2:8), onde a madeira seria rapidamente conseguida.

9 Esperastes muito. Evidentemente os exilados que regressavam tinham grandes esperanças de paz e prosperidade em seu retorno a Judá, mas estavam despreparados para as dificuldades que enfrentariam.

Por quê? De forma proposital, o povo é informado de que o fracasso de suas lavouras não é devido a causas naturais apenas, mas ao Deus que controla as forças da natureza, cuja “casas” haviam negligenciado.

Corre. Uma expressão idiomática que indica a ânsia e a pressa com que os judeus estavam construindo casas espaçosas e confortáveis para si.

10 Retêm. A seca foi tão grave que até mesmo o orvalho foi retido.

11 Fiz vir. O profeta deseja deixar claro que a seca não foi provocada apenas por causas naturais, mas foi causada por Deus para mostrar ao povo o erro de seus caminhos.

12 Atenderam. O apelo de Ageu foi eficaz (v. 12-15), e o trabalho de restauração foi diligentemente retomado.

13 Eu sou convosco. O arrependimento do povo é aceito, e Deus garante a Sua proteção (ver Sl 23:4; 91:15; Is 43:2). Assim que o povo decidiu obedecer ao Senhor, as mensagens de reprovação foram substituídas por palavras de encorajamento. A certeza da presença de Deus com o povo lhes deu a promessa de todas as demais bênçãos, pois elas estão determinadas a acompanhar a presença de Deus.

14 E se puseram ao trabalho. Literalmente, “executaram o trabalho”, ou, “fizeram o trabalho”. O povo foi mobilizado à ação e deu atenção às mensagens do Senhor.

15 Vigésimo quarto dia. A mensagem anterior de Ageu fora dada no “primeiro dia do mês”(v. 1). Considerando o tempo necessário para o planejamento e a coleta de materiais, a resposta do povo de Jerusalém e de Judá foi rápida.

 

Referências: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1181-1185


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: