Reavivados por Sua Palavra


REPRESENTAÇÕES DO TEMPLO DE EZEQUIEL by Jeferson Quimelli
1 de fevereiro de 2021, 13:51
Filed under: Sem categoria

Para uma representação artística aproximada do que poderia ter sido o templo visto por Ezequiel em Ez 40, 41, veja: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/08/07/planta-sugestiva-do-templo-de-ezequiel/

Visão do templo em Ezequiel 42 e 43: https://www.youtube.com/watch?v=oQRegCrJHzk

Visão do templo em Ezequiel 41: https://www.youtube.com/watch?v=tm38zgyoy-k

Animação 3D sugestiva da visão do templo de Ez 40: https://youtu.be/YNmERZkT6JM



EZEQUIEL 41 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
1 de fevereiro de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO EZEQUIEL 41 – Primeiro leia a Bíblia

EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



EZEQUIEL 41 by Jeferson Quimelli
1 de fevereiro de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/ez/41

Embora o templo descrito por Ezequiel nunca tenha sido construído, as medidas precisas do profeta e as descrições dele são suficientes para fazer qualquer construtor iniciante pensar sobre o que seria necessário para construir um modelo em escala.

Bem no final do capítulo 40 e no início do capítulo 41, uma imagem interessante de três entradas é desenhada – uma para o pórtico (40:48), um para o santuário externo (41: 1), e um para o santuário interno (41: 3). O que chama minha atenção é como cada uma dessas entradas se torna progressivamente menor, de cerca de 7 m de largura [ver Ez 40:48 NVI] até 3 metros de largura [ver Ez 41:3 NVI]. É como se essas entradas estivessem atraindo as pessoas. E o que há dentro?

O santuário interno, é claro, é onde a própria presença de Deus habitava. No templo de Ezequiel, apenas o Sumo Sacerdote teria permissão para entrar neste mais sagrado dos lugares. O ministério de Jesus nesta terra, no entanto, revelou que cada um de nós é bem-vindo para se aproximar com ousadia na presença de Deus.

O convite de Jesus para entrar no Seu santuário está aberto a todos – por isso a ampla entrada para o pórtico. E para experimentar a alegria de Sua presença, mantenha seus olhos fixos nEle enquanto Ele o atrai com Sua amorosa bondade (Jr 31: 3).

Pastor Tye Davis
Coeur d’Alene, Idaho, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1089
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
1 de fevereiro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

531 palavras

1 Ao templo. O termo designa aqui o lugar santo (p. 789, L; ver 1Rs 6:17; 7:50) [A parte interna do templo, o templo propriamente dito, se compunha de dois aposentos: o lugar santo e o lugar Santo dos Santos, ou Santíssimo. Estes dois lugares são símbolos do ministério de Jesus Cristo pela humanidade, como estudamos em Êx 25; 1Cr 22; Jo 2:19; Hb 9:11, 12 e seguintes e correlatos]. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, p. 794.

Penetrou. O anjo entra sozinho no lugar santíssimo (ver Hb 9:7). CBASD, p. 794.

O pilar. Ou, “o batente” da porta entre o lugar santo e o santíssimo, que mede aqui apenas dois côvados (um metro), em comparação com os seis côvados na entrada do lugar santo (v. 1). CBASD, p. 794.

Entrada: seis côvados. Isto é, o vão da porta, o espaço entre os pilares. CBASD, p. 794.

três metros de largura (NVI; ARA: “”). Notar como as aberturas das portas ficam progressivamente mais estreitas à medida que se aproxima do santuário interior (40.48, sete metros; 41.2, cinco metros). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Santo dos Santos. Um quadrado perfeito de 20 côvados (p. 789, K), da mesma medida que o do templo de Salomão (1Rs 6:20). CBASD, p. 794.

A santidade é um tema central ao longo de toda a Bíblia, Antigo e Novo Testamentos. O lugar Santíssimo era o lugar mais interno no templo (Êx 26:33, 34). Ali ficava a arca da aliança, onde a glória de Deus habitava. Esta sala era penetrada somente uma vez por ano pelo sumo sacerdote, que realizava a expiação dos pecados da nação. Life Application Study Bible Kingsway.

A parede do templo. A espessura aqui dada (três metros) é a mesma que a do muro do átrio exterior (Ez 40:5). Essa espessura está de acordo com as grandes proporções da antiga arquitetura oriental. CBASD, p. 794.

Pavimento elevado ao redor do templo. Isto é, o alicerce mais alto sobre o qual repousava o templo.Ao que parece, esta plataforma se estendia 2,5 m para além  da parede externa das câmaras (v. 9, 11), formando um passeio do lado de fora das câmaras (p. 789, e). CBASD, p. 794, 795.

13 cinquenta. Essa simetria de 50 metros (lit., “100 côvados”) simbolizava a perfeição. Bíblia de Estudo NVI Vida.

15 O templo propriamente dito. O que vem a seguir é uma descrição do templo propriamente dito, não do edifício que ficava atrás do templo. CBASD, p. 795.

18 Querubins e palmeiras. Isto pode ser comparado com os detalhes artísticos do templo de Salomão (1Rs 6:29). CBASD, p. 795.

Querubins era anjos poderosos. Life Application Study Bible Kingsway.

20 Acima da entrada. O apainelamento aparentemente cobria toda a parede interior (ver 1Rs 6:18). CBASD, p. 795.

22 Altar de madeira. O altar de incenso (ver 23:41) ou a mesa para os pães da proposição (ver Êx 25:23; Lv 24:26). O fato de os outros móveis não terem sido mencionados não significa que eles estariam ausentes; a visão coloca em evidência as coisas que eram um pouco diferentes das do templo de Salomão. Bíblia de Estudo Andrews.

23 Duas portas. Uma estava na entrada do lugar santo e a outra, no Santíssimo. CBASD, p. 795.

25 Baldaquino (ARA; NVI: “saliência”). Do heb. ‘av, uma palavra que ocorre somente aqui e em 1Reis 7:6. Parece ser um termo arquitetônico cujo significado já se perdeu. CBASD, p. 795.

26 Janelas de fasquias. Ou, janelas com treliças fixas (ver com. de 1Rs 6:4). CBASD, p. 795.



EZEQUIEL 41 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de fevereiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Também mediu o seu comprimento: vinte côvados, e a largura: vinte côvados, diante do templo, e me disse: Este é o Santo dos Santos” (v.4).

Contemplando o interior do templo, Ezequiel se deparou com a descrição do lugar Santíssimo. Era ali que Deus manifestava a Sua glória e a luz de Sua presença. Tendo “vinte côvados” (v.4) de comprimento e de largura, o Santo dos Santos formava um quadrado perfeito. Em sua visão da nova Jerusalém, João também viu um quadrado perfeito: “A cidade é quadrangular, de comprimento e largura iguais. E mediu a cidade com a vara até doze mil estádios. O seu comprimento, largura e altura são iguais” (Ap.21:16). O que Deus tem preparado “para aqueles que O amam” (1Co.2:9) é o Santíssimo lugar de Sua habitação.

Quando, no dia da expiação, o sumo sacerdote entrava no lugar Santíssimo, todo o povo, em atitude de humilhação (Lv.23:29), era purificado de todos os pecados com que havia contaminado o tabernáculo. O Senhor deseja realizar a mesma obra em nossa vida. Jesus afirmou: “se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus” (Mt.18:3). A menos que busquemos o coração de uma criança; a menos que peçamos a Deus “um coração puro” (Sl.51:10), rápido para amar, rápido para perdoar, nossos pés jamais pisarão a santíssima habitação do Eterno.

Há mais de 500 anos, um homem permitiu que Deus fizesse morada em seu coração, e, seguindo o princípio declarado por Pedro e os apóstolos: “Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens” (At.5:29), cheio de santa ousadia e fé inabalável, pregou com batidas de convicção as 95 teses contra as indulgências, na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517. Martinho Lutero não tivera a intenção de agir contra a igreja, mas em que a igreja reconhecesse o seu erro e promovesse o princípio que, em todos os tempos, deve nortear o povo de Deus: “Sola Scriptura”. Mas a humildade que guiava a sua busca em fazer a vontade de Deus foi rejeitada pelos que, professos religiosos, negaram a verdadeira mensagem da cruz.

A reforma não foi simplesmente um marco histórico, mas o início de um movimento cujo fundamento sobre a “pedra que vive” (1Pe.2:4) jamais cairá devido ao derradeiro grupo de “crianças” que irá perseverar até o fim (Mt.24:13). Cristo está para encerrar a Sua obra no santuário celestial e, quando isso acontecer, virá reclamar um povo que, à semelhança dos reformadores, não cederam às ameaças da abominável união (Ap.16:14). Mas, “com jejuns, com choro e com pranto” (Jl.2:12), rasgaram seus corações na presença do Senhor, aborreceram o mal e amaram o bem (Am.5:15).

Muitos querem hoje comemorar o fim da Reforma Protestante. Eu, porém, oro para que seja o início de uma reforma em nossa vida como a geração que contemplará, em vida, a vinda do Filho do Homem. Estamos vivendo no grande dia da expiação profético. É tempo de colocar em prática o conselho do próprio Lutero: “Não podemos atingir a compreensão das Escrituras, quer pelo estudo quer pelo intelecto. Teu primeiro dever é começar pela oração. Roga ao Senhor que te conceda, por Sua grande misericórdia, o verdadeiro entendimento de Sua Palavra. Não há nenhum intérprete da Palavra de Deus senão o Autor dessa Palavra, como Ele mesmo diz: ‘E serão todos ensinados por Deus’. Nada esperes de teus próprios trabalhos, de tua própria compreensão: confia somente em Deus, e na influência de Seu Espírito. Crê isto pela palavra de um homem que tem tido experiência” (O Grande Conflito, p.129). Vigiemos e oremos!

Bom dia, crianças herdeiras do reino dos céus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Ezequiel41 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
1 de fevereiro de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 41 – O avanço do reino de Deus neste mundo contaminado pelo pecado depende muito da disposição e compromisso sério do povo que professa a fé no Deus da Bíblia.

Frank Holbrook compartilha uma história intrigante:
O Dr. Walter Beach, ex-secretário da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia, menciona que conversou com uma antiga colega de estudos, que agora era uma senhora de distinção e cultura. Enquanto conversavam, ele percebeu que a relação dessa mulher para com Deus tornara-se algo distante, e mera curiosidade intelectual.
– Bem, Maria, qual é agora a sua maior preocupação? Perguntou o Dr. Beach.
Com um grande sorriso, ela respondeu:
– Oh! Atualmente, minha preocupação é a organização de uma sociedade para promover a boa vontade para com os gatos e os cães em nossa comunidade. O Senhor sabe quanto ela é necessária!
O Dr. Beach ficou chocado. Sem dúvida, é bom trabalhar pelo melhoramento das condições dos animais de estimação. Mas devemos dedicar muito mais entusiasmo, tempo e talento para suprir as necessidades do povo de Deus… Só podemos imaginar o que a Sra. Maria poderia haver realizado se a sua prioridade fosse os serviço de Deus e a salvação do próximo.

O templo (vs. 1-4), suas dependências (vs. 5-12), as dimensões preditas por Ezequiel (vs. 13-15) e seus ornamentos e mobílias (vs. 15-26) nunca se cumpriram nem se cumprirão devido à negligência dos judeus ao apelo à consagração. O que está escrito é o que poderia ter sido.

Siegfried Júlio Schwantes comenta: “…uma nação ideal vivendo na Terra Prometida depois do exílio teria construído este templo ideal. Mas como o povo judeu não viveu à altura do ideal que Deus lhes propunha, um templo que obedece a estas estipulações deste nunca foi construído”.

Aplicações:
• Desperdiçamos nosso tempo quando nossa prioridade é interesses egoístas, em vez dos interesses de Deus.
• Impedimos que os planos de Deus para este mundo avancem quando somos negligentes na vida religiosa orientada por Deus em Sua Palavra.
• Apatia missionária, mornidão do fervor e, indisposição para viver o ideal divino, tornam o crente presa fácil das influências do mundanismo, em vez de ser uma luz para atrair pecadores ao cristianismo.
• Se não correspondemos às expectativas divinas, nós e nosso próximo perderemos muitas bênçãos divinas.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: