Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 30 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
20 de setembro de 2020, 5:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ISAÍAS 30 – Primeiro leia a Bíblia

ISAÍAS 30 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



ISAÍAS 30 by Jobson Santos
20 de setembro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/Is/30

Conta-se a estória de um homem que ao andar pela neblina, cai na beirada de um penhasco e consegue agarrar-se a um fraco galho de árvore. Ele clama a Deus: “Salva-me antes que este galho arrebente!” Deus responde do Céu, “Confie em Mim. Solte-se do galho.” Após clamar e ouvir a mesma resposta por três vezes, ele muda sua súplica para, “Tem mais alguém aí?”

O que acontece quando você não obtém a resposta que deseja? Você confia em Deus na neblina ou procura outra fonte de ajuda? Isaías 30:9 diz a respeito de Israel, “Porque este é um povo rebelde, filhos mentirosos, filhos que não querem ouvir a lei do Senhor.”

Deus permitiu aos filhos de Israel seguirem seu próprio caminho quando se voltaram para nações inimigas em busca de ajuda. Ele esperou até que percebessem o quão tolos haviam sido, mas não se retirou. Ele aguardou até que estivessem dispostos a voltar para Ele. “Por isso, o Senhor esperará, para ter misericórdia de vós; e por isso se levantará, para se compadecer de vós.” Isaías 30:18

Não deixe o Senhor esperando.

Karen D. Lifshay
Coralista
Igreja Adventista de Hermiston, Oregon, EUA.

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=955
Tradução: Luis Uehara/Pr Jobson Santos



ISAÍAS 30 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
20 de setembro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele” (v.21).

Tenho um grande carinho pelo verso acima. Ele tem me acompanhado em minha caminhada cristã e se cumprido em minha vida. Mas nem sempre foi assim. Por muitos anos andei sem consultar a Deus, “buscando refúgio” (v.2) onde o auxílio é “vão e inútil” (v.7). “Ai dos filhos rebeldes, diz o Senhor, que executam planos que não procedem de Mim” (v.1). Quando o Senhor fala em execução de planos, Ele está se referindo a tudo em nossa vida. Desde como administramos o nosso tempo, nossos recursos, e até nossas atividades religiosas. O Egito, além das riquezas (v.6), tinha um sistema pagão que consistia em rituais idólatras e um estilo de vida imoral e extravagante. Quando os filhos de Israel passaram 40 anos num percurso que poderia ter durado 40 dias, foi justamente por causa da inversão de valores que adquiriram pelo tempo vivido no Egito. Deus precisava reeducar o Seu povo a confiar tão-somente nEle.

Ninguém gosta de ser repreendido. Porém, há aqueles que aceitam a repreensão e aqueles que a rejeitam. O povo tinha uma escolha a fazer: continuar se abrigando “na sombra do Egito” (v.3), ou se converter e confiar em Deus (v.15). Assim como no Êxodo a dureza de coração do Faraó levou o Egito à ruína, se o povo endurecesse o coração, haveria uma completa ruína “de repente, num momento”, como “um muro alto, que… está prestes a cair” (v.13). Eles não desejavam ouvir as verdades do Senhor, mas enganar-se com palavras “aprazíveis” e profecias ilusórias (v.10), acrescentando “pecado sobre pecado!” (v.1). Ao invés de se converter e sossegar, descansar e confiar em Deus (v.15), escolheram se desviar do caminho e se apartar da vereda (v.11). No entanto, “o Senhor espera” (v.18). O Senhor é longânimo “e Se detém, para Se compadecer de” nós. Louvado seja o nome do Senhor! “Bem-aventurados todos os que nEle esperam” (v.18).

O Senhor dos Exércitos também é nosso Pai e espera pacientemente por Seus filhos que ainda “não querem ouvir” a Sua Lei (v.9). Ele os ama da mesma forma que ama aqueles que Lhe são obedientes. “Embora o Senhor vos dê pão de angústia e água de aflição” (v.20), tudo o que Ele faz é para que mesmo nos desvios de percurso, Seus filhos não deixem de ouvir a Sua voz a lhes reconduzir (v.21). Quando entendemos que Jesus é o caminho (Jo.14:6), “Seus passos” (1Pe.2:21) tornam-se o nosso GPS para a Canaã celeste e tudo aquilo que fomos um dia buscar no “Egito”, lançamos “fora como coisa imunda e a cada uma”, dizemos: “Fora daqui!” (v.22). Passamos a abominar o pecado e tudo o que ele representa. E no lugar de “pão de angústia”, recebemos pão “farto e nutritivo”; no lugar de “água de aflição”, chuvas de bênçãos (v.23).

Está chegando o Dia em que “O Senhor fará ouvir a Sua voz majestosa”, mas também “fará ver o golpe do Seu braço, que desce com indignação de ira” (v.30). Oxalá que o Dia do Senhor seja aquele em que “tu não chorarás mais” (v.19), mas o teu pranto será convertido em cântico, “festa santa” e “alegria de coração” (v.29). Prefira a correção de Deus às “coisas aprazíveis” deste mundo. Levemos a sério o que Ele nos deixou escrito (v.8) e, certamente, continuaremos ouvindo a Sua voz nos conduzindo: “Este é o caminho, andai por ele” (v.21), até que Cristo volte. Vigiemos e oremos!

Feliz semana, povo do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Isaías30 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ISAÍAS 30 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
20 de setembro de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 30 – O orgulho nos submete a nós mesmos e nos torna independentes de Deus. Agostinho disse: “Orgulho não é grandeza, mas inchaço. E o que está inchado parece grande, mas é doença”.

O importante império egípcio se tornaria inútil porque rejeitou arrogantemente a Deus (vs. 1-18). O remanescente dependente de Deus se alegrará, enquanto que o império assírio verá a própria ruína, como o Egito (vs. 19-33). Segurança só existe no poder divino!

Aprenda como a doença do orgulho leva pessoas e cidades ao desastre; depois elimine esse mal antes que ele te elimine. Medite…

• A rebeldia é um dos sintomas do orgulho. Autoconfiança leva indivíduos a decidirem pelo que acham melhor que aquilo que Deus lhes propõe. Estes orgulhosos buscam conselhos e orientações em nações/política (ou pessoas, instituições) que parecem transmitir segurança. Mas, o resultado será humilhação, vergonha e fracassos. A ruína do Egito será a desgraça de quem confiou nessa nação pensando ser invencível como Deus (vs. 1-8).

• O orgulho se mostra também na arrogância; rejeita a verdade e a justiça, preferindo a opressão e a perversidade. Para estes, a verdade pura revelada por Deus é como um espinho num balão bonito, porém sensível, que almeja muito espaço só para si, mas estoura na ponta de qualquer espinho, virando lixo. Ou como um muro alto que cria barriga e cai, tornando-se entulho – assim nos faz o orgulho (vs. 9-14).

• O orgulho ainda é revelado na ousadia de rejeitar o único plano de redimir pecadores das consequências funestas do pecado. Rejeitar tal plano significa confiar que morrer perdido, mergulhado no pecado, é melhor que humilhar-se e arrepender-se aceitando a proposta de Deus (vs. 15-17).

• Deus, que é humilde, oferece gratuitamente a cura para todo orgulhoso. Ele é o Médico dos médicos e espera que nós, orgulhosos, sejamos Seus pacientes. Bons pacientes são aqueles que se entregam aos cuidados do médico e seguem à risca as suas prescrições, abandona hábitos e práticas que prejudicam a saúde e adere à práticas de bons hábitos para que haja cura – neste caso, espirituais (vs. 18-26).

• Como câncer, o orgulho será erradicado da terra, e quem não permitir que Deus o arranque, terá de enfrentar as consequências. Os libertos/curados se alegrarão (vs. 27-33).

Orgulho cega, entorpece! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: