Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 34 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
24 de setembro de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ISAÍAS 34 – Primeiro leia a Bíblia

ISAÍAS 34 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ISAÍAS 34 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)



ISAÍAS 34 by Jeferson Quimelli
24 de setembro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/Is/34

Podemos ver reproduzido ao longo de toda a Bíblia, na vida do povo de Deus, o tema do Grande Conflito: luz contra as trevas, bem contra o mal, carne contra espírito. Isaías 34, uma profecia contra Edom, também se insere neste contexto e, para melhor compreender seu significado, é útil rever um pouco de história.

Edom prosperou por um tempo. No entanto, por causa de sua contínua batalha contra o povo de Deus ao longo da história, sua destruição como nação foi determinada. Como rejeitaram a Deus e Sua salvação, deveriam finalmente enfrentar um fim terrível. Em Isaías 34, encontramos a severa profecia de sua destruição (ver tb Ez 25:12,13).

Esta profecia cumpriu-se exatamente como predita. No entanto, ela possui um sentido mais amplo e terá o seu cumprimento futuro com a destruição no fim do mundo de todos aqueles que escolheram desprezar seu patrimônio espiritual e caminhar na direção contrária às leis de Deus. Naquele tempo, não haverá mais misericórdia e nem segunda chance.

Enquanto que os ímpios e os que escolheram ceder à carne em vez do Espírito Santo de Deus finalmente terão seu sangue derramado no último dia do julgamento, podemos nos alegrar de que Cristo já derramou Seu sangue para nós que optarmos por caminhar pelo Espírito.

Melodious Echo Mason
Coordenadora do projeto Unidos em Oração (United in Prayer)

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=959
Tradução: Jeferson Quimelli



ISAÍAS 34 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
24 de setembro de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

564 palavras

Ouça a terra. A mensagem de Isaías 34 não é apenas para Judá, mas para todas as nações e para todas as épocas. Isaías descreve o terrível e triste destino dos ímpios, tanto em seus dias quanto no fim dos tempos. ele contempla o grande dia da matança, quando os ímpios serão mortos e seus corpos ficarão espalhados como o exército de Senaqueribe após a visita do anjo destruidor da parte do Senhor (Is 37:36). Na destruição do exército assírio, ele vê de antemão o destino final de todos os exércitos do mal que lutam contra Deus. Edom (v. 5) representa os inimigos do bem porque, com frequência, ele foi o mais cruel e impiedoso dos inimigos de Judá (ver 2Cr 28:17; Ez 35; Am 1:11). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 237.

O mau cheiro. Isto é, de guerreiros inimigos mortos. Quando Deus destruiu as forças de Senaqueribe, os corpos dos mortos ficaram espalhados como lixo (ver Is 66:16; Jr 25:33; Ez 39:11-20; Ap 19:17-21). CBASD, vol. 4, p. 237.

Os céus se enrolarão. Referência ao céu atmosférico (ver com. 2Pe 3:7, 10-12; Ap 6:14; cf. s 24:19, 20; Jr 4:23, 28). CBASD, vol. 4, p. 237.

Minha espada. A espada do Senhor simboliza Seus juízos sobre os ímpios (comparar com Dt 32:41, 42; Jr 46:1; Ap 19:13, 15, 21). CBASD, vol. 4, p. 238.

Edom. Ver com. de Ez 35:15. Com frequência, todos os inimigos do povo de Deus são tipificados por alguma nação cujo ódio e crueldade foram particularmente amargos. Esse foi o caso do Egito, Babilônia, Edom, Amom e Moabe. Embora parentes próximos dos judeus, os edomitas sempre manifestaram um particular rancor contra eles (ver com. de Is 34:1). CBASD, vol. 4, p. 238.

Sacrifício em Bozra. Esta era uma importante cidade de Edom (Is 63:1; cf. Gn 36:33; 1 Cr 1:44). CBASD, vol. 4, p. 238.

Bois selvagens. Do heb re’emim (ver com. de Nm 23:22). Os animais deste versículo, que representam as nações fortes da Terra, acompanhariam os fracos, ou seja, os cordeiros, bodes e carneiros do v. 6, ao local de sacrifício. CBASD, vol. 4, p. 238.

8 O dia da vingança. As nações aqui são representadas como participantes do grande conflito entre Cristo e Satanás, aliadas do mal contra Sião, a cidade de Deus (comparar com Zc 3:1, 2 … ver GC, 673). CBASD, vol. 4, p. 238.

Enxofre. As figuras do v. 9 se baseiam na destruição de Sodoma e Gomorra (ver com. de Gn 19:24). CBASD, vol. 4, p. 238.

10 A sua fumaça. Expressões similares são usadas em Apocalipse 14:11 e 19:3. A destruição de Sodoma e Gomorra é apresentada como um exemplo do “fogo eterno”, que destruirá os ímpios (Jd 7). Essas cidades, cuja destruição é “exemplo a quantos venham a viver impiamente”, foram consumidas “a cinzas” (2Pe 2:6). Todos os ímpios serão destruídos por completo e “se desfarão em fumaça” (Sl 37:20). … O fogo do juízo final não deixará dos ímpios “nem raiz nem ramo” (Ml 4:1; cf. Sl 37:9, 10; Ob 10) como se jamais tivessem existido (ver Ez 28:18, 19; Ob 16). CBASD, vol. 4, p. 238.

11 O cordel de destruição e o prumo de ruína. Do heb tohu … bohu, os mesmos termos traduzidos como “sem forma” e “vazia” em Gênesis 1:2, com o significado de  “caótico” e “desabitado” (ver com. de Gn 1:2). a mesma figura vívida da Terra se verá durante o milênio (ver com. de Is 24:1, 3; Ap 20:1-3). CBASD, vol. 4, p. 238, 239.

14 Sátiros (ARA; NVI “bodes selvagens”). Os versículos 11 a 15 apresentam uma descrição bastante simbólica do mundo em estado caótico. CBASD, vol. 4, p. 239.

16 No livro do SENHOR. Além das Escrituras, em nenhuma outra fonte há informação sobre o que acontece quando “a indignação do SENHOR está contra todas as nações” (ver com. do v. 2). CBASD, vol. 4, p. 239.



ISAÍAS 34 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
24 de setembro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Chegai-vos, nações, para ouvir, e vós, povos, escutai; ouça a Terra e a sua plenitude, o mundo e tudo quanto produz” (v.1).

Como um assunto pouco admirado e até temido, o juízo divino tem sido mal compreendido e mesmo dispensado por muitos, ou supervalorizado por outros que julgam ser este tema o principal foco da pregação cristã. É certo que o juízo tem fundamental importância e, no texto de hoje, fica claro que ele deve ser pregado a todos, mas da forma correta dentro do imutável contexto da misericórdia. Antes de fazer conhecidos os resultados do pecado precisamos apresentar Aquele que perdoa os pecados. É revelando Jesus ao pecador que o livramos da “indignação do Senhor” (v.2). Desta forma, o tema do juízo, ao invés de causar medo se torna mais um motivo de louvor a Deus pela confiança em Sua perfeita justiça.

Enquanto a voz profética cumpre sua função de convidar, admoestar, corrigir e educar, “a Terra e a sua plenitude” (v.1) são o alvo de um amor que constrange (2Co.5:14). De todas as formas todo o Céu trabalha “a favor dos que hão de herdar a salvação” (Hb.1:14). “Buscai no livro do Senhor e lede” (v.16). Lede como a obra da criação foi executada já com vistas à obra da redenção. Lede como Deus, mesmo sabendo que a raça humana cairia em pecado, a criou e a amou “de tal maneira, que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo.3:16). Lede que Jesus deixou a glória do Céu e Se tornou em semelhança de homem, nascendo da maneira mais humilde, vivendo do modo mais simples e entregando a Sua vida à morte mais cruel. Lede que Ele, o único Digno da herança incorruptível e da vida eterna, venceu a morte para compartilhar a Sua herança e vida conosco. Lede que Ele voltará e levará para a casa de Seu Pai todos os que “lavaram as suas vestiduras e as alvejaram” em Seu sangue (Ap.7:14).

Dentro em breve, “as estrelas do céu” cairão do firmamento (Ap.6:13) “e os céus se enrolarão como um pergaminho” (v.4). “Porque será o dia da vingança do Senhor” (v.8), mas Ele salvará os Seus eleitos, os Seus escolhidos, aqueles que O buscaram com inteireza de coração e confiaram em Seu cuidado e provisão. Diante dos sinais que se intensificam como nunca antes e das alianças humanas contrárias à Lei de Deus, como laços que se unem na direção do abismo, nossa fé será provada com a força da resistência final. Como Cristo, precisamos subir ao jardim de oração para de lá descer ainda que seja para nos deparar com uma turba de inimigos. Não fomos criados para enfrentar as consequências eternas do pecado. “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte” (Rm.8:1-2).

O Senhor virá “para exercer juízo” (v.5) “contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus” (2Ts.1:8). Jesus é Deus pessoal. Ele deseja que O conheçamos, e conheçamos o Pai em Seu perfeito amor. Jesus não está diante do Pai implorando que Ele nos ame. Não, amados! Foi por nos amar primeiro que o Pai nos deu o Seu bem mais valioso. Pai, Filho e Espírito Santo são Um em essência e em propósito. O Deus triúno luta pela nossa salvação. “Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na Terra?” (Lc.18:8). Precisamos “orar sempre e nunca esmorecer” (Lc.18:1). Necessitamos reviver a experiência de Elias no Carmelo e orar até que avistemos no céu “uma nuvem pequena como a palma da mão do homem” (1Rs.18:44). Então, o juízo será para nós libertação, e não condenação; vida eterna, e não destruição. Ore como jamais orou, leia as Escrituras como jamais leu. Passe tempo diário com Deus até que, pela fé, possa ouvir: “Este é o meu filho amado, em quem me agrado!” (Mt.3:17). “Buscai no livro do Senhor e lede” (v.16) Apocalipse 14:6-12. Estamos vivendo os momentos finais desta Terra. Vigiemos e oremos!

Bom dia, salvos pela maravilhosa graça de Cristo Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Isaías34 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ISAÍAS 34 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
24 de setembro de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 34 – A grande batalha entre o bem e o mal está em rápido desenvolvimento; logo chegará ao seu auge! O Armagedom faz parte deste grande conflito que é mais que real, é literalmente espiritual.

Pare! Pense…
1. A guerra espiritual é global; todos os habitantes do mundo todo estão envolvidos neste conflito (v. 1).
2. Deus nunca está limitado pela geografia, Sua jurisprudência é universal (v. 2); Sua santa presença no mundo fará com que o exército celestial se dissolva; o céu enrolará como pergaminho; os corpos celestes cairão; e, os pecadores morrerão por não suportarem a Sua glória (vs. 3-4).
3. Edom é uma ilustração do julgamento divino sobre as nações do Planeta Terra. O mundo se transformará numa terrível carnificina global quando Deus lidar com os exércitos do mal, formado por pessoas que enredaram-se no pecado (vs. 5-7).
4. O juízo contra a impenitente Edom é uma amostra do que acontecerá com os impenitentes habitantes do mundo (vs. 8-15):
a) Serão consumidos pelo fogo, não viverão eternamente entre o fogo como os salvos, visto no capítulo anterior.
b) O inferno não é um lugar à parte da Terra. Não está localizado em algum ponto do Universo; a sentença será dada no mundo e, todos os condenados morrerão.
c) Fogo que não se apaga e fumaça que sobe de geração em geração revelam que nenhuma matéria resistirá ao fogo. “Afirma-se que a devastação de Edom duraria para sempre, queimando de dia e de noite, um conceito comumente associado a queimar eternamente no inferno. Todavia, Edom não queimou para sempre. A expressão bíblica tem a intenção de dizer que o fogo não será extinto antes de consumir por completo aquilo que está queimando, até não restar nada” (Bíblia de Estudo Andrews).
5. Estude a Bíblia para ficar alerta. “Buscai no Livro do Senhor e lede”. As promessas reveladas cumprirão. Quem nelas confia se alegrará ao perceber a mão de Deus operando a salvação dos que se comprometem com o plano divino e, entenderão o julgamento dos que rejeitam a Deus (vs. 16-17). “Os juízos sobre os inimigos nacionais do antigo Israel em seus territórios servem como tipos ou profecias do Armagedom” (Hans K. LaRondelle).

Atenção: Estude mais a Bíblia para teu próprio bem! – Heber Toth Arm




%d blogueiros gostam disto: