Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 16 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
6 de setembro de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ISAÍAS 16 – Primeiro leia a Bíblia

ISAÍAS 16 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ISAÍAS 16 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



ISAÍAS 16 by Jeferson Quimelli
6 de setembro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/Is/16

Antes de eu me tornar cristã, eu sentia prazer quando alguém recebia o que merecia, quando o julgamento era aplicado e eles recebiam o castigo em pagamento por transgressões passadas. Nunca passou pela minha cabeça fazer o bem a eles ou ter misericórdia deles até que eu percebi a minha própria culpa e quanta misericórdia eu havia recebido como uma pecadora que precisava de um salvador.

É fácil rotular os outros como malfeitores indignos simplesmente porque estão tendo problemas ou porque vêm de uma nação de criadores de problemas. Ouça o que Deus nos orienta fazer com aqueles que estão fugindo desse tipo de lugar: “Que os fugitivos moabitas habitem contigo; sê para eles abrigo contra o destruidor. O opressor há de ter fim, a destruição se acabará e o agressor desaparecerá da terra.” Isaías 16:4.

Como seria se sua igreja, sua casa, se tornasse um santuário de misericórdia para aqueles que querem fugir dos problemas? Acho que as pessoas perceberiam a maravilhosa misericórdia de Deus.

Karen D. Lifshay
Coralista
Igreja Adventista de Hermiston, Oregon, EUA.

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=941
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



ISAÍAS 16 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
6 de setembro de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1113 palavras

Atacados pelos assírios, os refugiados moabitas fugiriam para Sela, no país de Edom, ao sul. Moabitas desesperados enviariam um tributo em cordeiros para Jerusalém, pedido pela proteção de Judá. Jerusalém seria um refúgio seguro por um tempo. Isaías advertiu Judá para aceitar estes refugiados como um sinal de compaixão durante o tempo de devastação dos inimigos [assírios]. Life Application Study Bible Kingsway.

1 Enviem cordeiros como tributo. Assim como o rei Mesa enviava cem mil cordeiros ao rei Acabe, de Israel, todos os anos (v. 2Rs 3.4), agora o Moabe orgulhoso, que tantas vezes oprimira Israel, é aconselhado, em sua crise, a submeter-se ao rei de Jerusalém. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Sela. Capital naturalmente fortificada dos edomitas, ao sul do mar Morto, situada num planalto rochoso que se levanta 300 metros acima da cidade vizinha de Petra (v. 42.11). O nome significa “penhasco”. Bíblia de Estudo NVI Vida.

O povo de Moabe foi forçado a deixar suas cidades, fugir para o deserto e se estabelecer nas rochas. Então, numa condição desolada, eles foram chamados a reconhecer a supremacia do “monte da filha de Sião” [Jerusalém] com pagamento de tributo. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

2 vaus do Arnom (ARA). NVI: “lugares de passagem do Arnom”.

As mulheres estavam fugindo para o sul, para escapar do invasor que vinha do norte. Bíblia de Estudo NVI Vida.

4 esconderijo. Jerusalém era a principal fortaleza da Palestina quando os assírios vieram desfazer a revolta [dos filisteus] mencionada em 14.32.

destruidor. Provavelmente a Assíria. opressor. Moabe. Bíblia de Estudo NVI Vida.

5 Em benignidade. Heb. hesedh, “solidariedade”, “graça”, “misericórdia”, “favor”, o grande tema de Isaías, e também de Oséias. Bíblia Shedd.

As palavras do v. 4, uma advertência a Moabe, também se aplicam ao reino de Cristo. O profeta parece divisar um tempo quando um representante da casa de Davi, o Messias …, governará Moabe. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

tenda de Davi. V. 9.7; Am 9.11… “Tenda”ou “casa”equivale a “dinastia”. Bíblia de Estudo NVI Vida.

6 Da soberba de Moabe. O orgulho e a arrogância eram as evidentes fraquezas de Moabe e as principais razões para sua destruição (ver jr 48:29; Sf 2:10). Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

Moabe, apesar de ser nação pequena, é tão orgulhoso e desafiador como a Assíria e a Babilônia. V. 10.12; 14.13; 25.11; Jr 48.42. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Sua arrogância. Literalmente, “seu falar ocioso”, “sua jactância”(comparar com Jr 48:30). A altivez de Moabe era falsa e provaria ser vã. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

7 Uivará Moabe. Se Moabe tivesse dado ouvidos ao conselho do Senhor, seu trono teria sido estabelecido com justiça e misericórdia; mas, visto que se recusou, o resultado seria pesar e destruição. Toda a nação choraria de angústia quando chegasse a hora da destruição. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

Pasta de uvas. Literalmente, “bolos de uva”. … Talvez bolos de uvas fossem um dos principais produtos de Quir-Haresete, e seus habitantes lamentariam a perda de seu principal meio de sobrevivência. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

8 talaram os melhores ramos da vinha (ARA). NVI: “pisotearam as melhores videiras”.

Sibma. Esta cidade foi designada [à época da ocupação de Canaã] a Rúben (Nm 32:37, 38; Js 13:15, 19) e era famosa por suas uvas (Jr 48:32). As vinhas deste país belo e próspero  foram destruídas pelos invasores cruéis. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

Até Jazer. Isto é, os ramos da florescente vinha de Hesbom e Sibma se estendiam ao norte até jazer, uma cidade da fronteira norte …, originalmente em Gileade… Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

sarmentos (ARA). NVI: “brotos”.

mar. Provavelmente o mar Morto. Bíblia de Estudo NVI Vida.

9 Caiu já dos inimigos o eia (ARA; NVI: “gritos de alegria”). Em tempos de prosperidade este seria o grito de júbilo dos ceifeiros; mas, em tempo de guerra (ver com. do v. 7), seria o grito do invasor ao tomar posse da colheita e destruir árvores e vinhas. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

10 Fugiu a alegria. A época de colheita nos campos e nas vinhas era um período de alegria e celebração. Em vez disso, lágrimas tomariam o lugar do riso. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

A pisadura das uvas (esmagar as uvas com os pés) era o clímax da estação da colheita, um tempo de muita alegria nas vinhas. Mas a alegria da colheita logo cessaria porque o povo, em seu orgulho, ignorou Deus e se rebelou contra Ele. Life Application Study Bible Kingsway.

11 Coração. Considerado pelos hebreus como o órgão das emoções (ver com. [CBASD] de 43:30). Aqui as emoções são descritas como vibrantes e tristes como as notas de uma lira acompanhando um canto fúnebre. O profeta expressa empatia para com o povo contra quem profere a mensagem. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

12 Nos altos. Isto é, cumprindo os pesados deveres da idolatria. Bíblia Shedd.

Nada alcança.O deus de Moabe, Camos, era mero ídolo (v. 44.17-20; 1Rs 11.7). Bíblia de Estudo NVI Vida.

O falso deus moabita não pode fazer nada. As orações a qualquer outro deus além do Senhor são inúteis. Essa foi a lição divina ensinada por meio do profeta Elias no monte Carmelo (1Rs 18:20-40). Bíblia de Estudo Andrews.

Quando o povo de Moabe experimentou a ira de Deus, eles buscaram seus próprios ídolos e deuses. Nada aconteceu, porém, porque não havia ninguém para salvá-los. Quando buscamos nossos próprios meios de fuga para superar nossos problemas diários, o efeito é o mesmo: nenhum prazer, passatempo ou idéia religiosa criada pelo homem virá para nos salvar. Nossa esperança está em Deus, o único que pode ouvir e ajudar. Life Application Study Bible Kingsway.

13, 14 Tiglate-Pileser III invadiu Moabe em 732 a.C.; Senaqueribe invadiu Moabe no mesmo ano em que invadiu Judá, 701 a.C. O primeiro evento ocorreu três anos após a previsão de Isaías, caracterizando Isaías como um verdadeiro profeta. Nesses eventos, o povo de Israel viu a profecia cumprida diante de seus próprios olhos.  Life Application Study Bible Kingsway.

Confira outra profecia de curto prazo no oráculo contra a Arábia (21:16, 17). … O fato de Deus deixar um remanescente não só de Israel, mas também das nações, fala em favor de seu grande propósito de salvar o mundo inteiro, tanto israelitas quanto não israelitas. Bíblia de Estudo Andrews.

13 Esta é a mensagem que o SENHOR há muito pronunciou. O significado é que a mensagem de Isaías é apenas uma repetição de antigas mensagens transmitidas. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.

14 Tais como os de jornaleiros. Um jornaleiro trabalha enquanto dura seu contrato. ele não permanece além desse período. Assim seria com o juízo prestes a cair sobre Moabe. Pequeno e débil. Moabe não seria destruído por completo. Um remanescente permaneceria, mas seria pequeno e débil. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.



ISAÍAS 16 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
6 de setembro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Então, um trono se firmará em benignidade, e sobre ele no tabernáculo de Davi se assentará com fidelidade Um que julgue, busque o juízo e não tarde em fazer justiça” (v.5).

Em toda a Escritura não há uma só manifestação da justiça de Deus que não esteja aliada à Sua misericórdia. Os avisos dados pelo Senhor mediante Seus profetas concediam oportunidades para que as nações pagãs se arrependessem e abandonassem os seus maus caminhos. Porém, nem todas deram ouvidos, e, como Moabe, rejeitaram “a palavra que o Senhor há muito pronunciou” (v.13). Apesar do contexto de profecia messiânica revelada no verso cinco, este teria sido o galardão de Moabe se tivesse escolhido a benignidade no lugar da opressão. Mas a sua soberba, arrogância e orgulho (v.6) levaram a nação à ruína e à completa tristeza.

A soberba e o orgulho próprio são dois “venenos” disfarçados. Eles vão matando aos poucos. São doses diárias que vão endurecendo o coração até o ponto de estar completamente comprometido. Só existe um antídoto contra este perigo letal: Jesus Cristo. O “manso e humilde de coração” (Mt.11:29) nos convida a dEle aprender para nEle caminhar (Jo.14:6). Todo aquele que não lança mão do próprio eu, tornando o coração “soberbo em extremo” (v.6) “entra no santuário a orar e nada alcança” (v.12). Como o fariseu, ora “de si para si mesmo” (Lc.18:11), desprezando a única justiça que salva, “porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado” (Lc.18:14).

Quando o homem violento tiver fim, a destruição for desfeita e o opressor deixar a terra” (v.4), “então, um trono se firmará em benignidade” (v.5) e os remidos irão declarar: “Justos e verdadeiros são os Teus caminhos, ó Rei das nações!” (Ap.15:3), e “todas as nações virão e adorarão diante de Ti, porque os Teus atos de justiça se fizeram manifestos” (Ap.15:4). O nosso Senhor não tarda “em fazer justiça” (v.5). Falta pouco, amados, para vermos a linda face de Cristo! Por favor, não troque este presente eterno pelas efêmeras e transitórias ofertas deste mundo!

Oremos neste instante: Santo Deus, que não desprezemos as Tuas palavras, pois elas são justas e benignas e nos guiam para a vida eterna. Vigiemos e oremos!

Feliz semana, salvos pela justiça de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Isaías16 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ISAÍAS 16 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
6 de setembro de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 16 – Não importa quão cruel ou perverso uma nação ou uma pessoa tenha sido, não importa quão longe do ideal de Deus uma nação ou uma pessoa vai, Deus está mais ansioso para salvar do que para condenar.

A ação de Deus em prol do pecador é grande e intensa visando desviar os perdidos da rota do inferno.

• Apesar de a profecia apresentar mulheres moabitas abandonadas como pássaros sem ninho clamando inutilmente por ajuda; e, embora a profecia declare que em três anos poucas pessoas restariam dentre os moabitas, o interesse de Deus é exortar os rebeldes a render obediência ao Salvador para o bem deles mesmos (vs. 1-5).

• Assim como a pregação contundentemente pessimista de Jonas levou a grande cidade de Nínive ao arrependimento e à conversão, a revelação de Deus a Moabe certamente objetivava o arrependimento e conversão dos seus cidadãos. As ameaças divinas visam despertar-nos de nossa indiferença (vs. 6-8).

• O coração de Deus bate no coração de quem morreu para o eu. A tristeza que Deus sente pela miséria dos pecadores arrogantes, orgulhosos e indiferentes inundam o coração dos verdadeiramente crentes. Diferentemente de Caim que matou seu irmão e respondeu a Deus: “Sou eu guardador de meu irmão?” Isaías demonstra sincera preocupação por inimigos de sua nação (vs. 9-11).

• Certamente Deus não fará nada sem antes revelar Seus segredos e propósitos a Seus profetas, conforme informa Amós 3:7. Sempre antes de qualquer evento Deus tenta alertar aos perversos e aos conversos o que Ele fará. O juízo dos impenitentes moabitas fora projetado para três anos, quem sabe alguém se arrependeria como a moabita Rute no passado (vs. 12-14).

Antes do dilúvio, Deus enviou Noé para alertar as pessoas da destruição mundial, na libertação do cativeiro egípcio Deus suscitou Moisés, frente à crescente idolatria Deus levantou vários profetas como Débora, Elias, Eliseu, Isaías, etc. Antes da primeira vinda de Cristo, João Batista foi o precursor.

Se Deus nada faz sem antes avisar, seria Seu perfil deixar-nos sem um porta-voz Seu nestes últimos dias, os quais representam a maior idolatria da história (Apocalipse 13), a maior destruição do Planeta (Apocalipse 14), a maior libertação ligado ao maior evento do Universo (Apocalipse 19)?

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: