Reavivados por Sua Palavra


CANTARES 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – atualizado 11:54 15/08/2020 by Jeferson Quimelli
14 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

A esposa. O peso das evidências … apoia a visão tradicional de que o casal retratado em Cântico dos Cânticos é o rei Salomão e a filha do faraó, a única esposa do monarca por cerca de 20 anos depois que ele assumiu o trono (… comparar com 1Rs 3:1; 7:7, 8; 9:10, 24; 2Cr 8:1, 11; Sl 45). Bíblia de Estudo Andrews.

Conteúdo e temas. Até o período da Reforma protestante, prevalecia a interpretação alegórica de Cântico dos Cânticos. O sentido literal, com suas imagens, era considerado a “casca”sem valor a ser tirada, a fim de encontrar a “polpa”, o sentido “verdadeiro”, isto é, a ânsia da alma por união com Deus ou a expressão do amor de Cristo por sua igreja. João Calvino rompeu com a visão alegórica e insistiu que Cântico dos Cânticos deveria ser interpretado como um cântico do amor humano. Nos tempos modernos, chegou-se ao consenso de que Cântico dos Cânticos tem sentido claro e literal. Ao mesmo, o livro apresenta o amor humano como uma “chama da Yahweh” … apontando, portanto, para além de si, ao Esposo divino [destaque acrescentado]. Bem diferente da abordagem alegórica, com suas interpretações fantasiosas alheias ao significado literal, Cântico dos Cânticos requer uma abordagem tipológica, que permanece fiel ao sentido literal e até o ressalta, reconhecendo o que o texto em si sugere – que o amor humano tipifica o divino. O relacionamento conjugal entre marido e mulher é um tipo do relacionamento de amor entre Deus e seu povo. … Cântico dos Cânticos questiona todos os pontos de vista que apresentam a sexualidade como algo sujo, barato, feio ou inferior. Em conformidade com a elevada doutrina da criação na literatura de sabedoria da qual o livro faz parte, a sexualidade é apresentada como parte da boa criação divina, para ser desfrutada sem medo ou vergonha. Por ter sido criada por Deus, o amor sexual dentro do casamento, como uma “chama de Yahweh” (ver 8:6), fala com eloquência do amor divino pela criação quando é desfrutado em harmonia com seu desígnio. Bíblia de Estudo Andrews.

1 Cântico dos cânticos.O mais sublime dos 1.005 cânticos de Salomão. Bíblia de Estudo Andrews.

A expressão indica que esta canção é de excelência peculiar. Os judeus consideravam os Cânticos de Salomão como os melhores dentre todos os cânticos bíblicos. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3,  p. 1259.

Os vv. 2-4 dão o tema geral dos poemas que seguem; eles possuem já o tom de ternura apaixonada que dominará toda a coleção. As passagens bruscas da terceira para a segunda pessoa são também características dos cânticos de amor egípcios. O amado está ausente, mas permanece presente no coração de sua amada, à qual se associam as companheiras (v. 4b), que são as filhas de Jerusalém do v. 5. O conjunto tem paralelo no epitalâmio [hino nupcial] real do Sl 45, 8-9.15-16. Bíblia de Jerusalém.

2 Beija-me. Quem fala, evidentemente, é a donzela sulamita. CBASD, vol. 3,  p.1259.

Ou, ” ah, se ele me beijasse!” [cf. tb. NVI] Expressa o desejo da mulher antes do casamento. 1:2-3:5 retrata o noivado de Salomão e sua amada. Os apaixonados desfrutam momentos de íntima comunhão, mas não há referência ao ato sexual até a consumação do casamento em 4:16-5:1. Bíblia de Estudo Andrews.

Vinho. Do heb. yayin, o suco da uva (ver Gn 9:21; 1Sm 1:14; IOs 5:11; etc.). CBASD, vol. 3,  p.1259.

Suas carícias [são mais agradáveis que o vinho]. Manifestações do amor – beijos, abraços, afagos e a consumação (cf. v.4; 4.10; 7.12; v. tb Pv 7.18; Ez 16.8; 23.17). Bíblia de Estudo NVI Vida.

3. aroma […] unguentos. O amor em Cântico dos Cânticos é lindamente sensorial, envolvendo todos os sentidos, Bíblia de Estudo Andrews.

Unguento derramado [ARA; NVI: “perfume derramado”; BJ: ” óleo escorrendo”] … nome. Jogo poético de aliteração [repetição de fonemas idênticos ou parecidos] com shem, “nome”, e shemem, ” óleo” e outras palavras como shelomo, “Salomão”, yerushalem, “Jerusalém”. Bíblia de Jerusalém.

Como unguento derramado é o teu nome. Para a noiva de Salomão, o nome de seu amado significava mais do que qualquer perfume. CBASD, vol. 3,  p.1259.

A própria menção do nome do amado enche os ares como que de um perfume agradável. As palavras hebraicas que significam “nome” e “perfume” tem sons semelhante. Bíblia de Estudo NVI Vida.

As donzelas te amam. Ela diz apenas que Salomão é o tipo de homem que uma moça como ela amaria. CBASD, vol. 3,  p. 1259.

por isso, as virgens te amam: É o amor de Cristo derramado em nosso coração que resgata tudo o que há de puro em meio à corrupção do pecado. Esses virgens [espiritualmente] amam Jesus e são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai (AP 14.4). Cristo é o amado de todos os puros de coração. Bíblia de Estudo Matthew Henry.

teu amor […] mais do que o vinho: A grande estima que tem por seu amor. Almas cheias de Sua graça têm mais prazer de amar Cristo e em serem amadas por Ele, nos frutos e dons de Seu amor, do que qualquer homem já teve no mais raro prazer dos sentidos. Bíblia de Estudo Matthew Henry.

5 Quedar. Tribos nômades de Ismael (Gn 25:13) que habitavam nos desertos da Arábia (ver Is 21:16; 42:11). É comum aos beduínos viver em tendas feitas com pelo negro de cabra. CBASD, vol. 3,  p.1259.

6 morena Os antigos portas árabes opõem a tez clara das jovens de nascimento nobre (aqui, as filhas de Jerusalém) à tez das escravas e servas ocupadas com trabalhos externos. Bíblia de Jerusalém.

Os filhos de minha mãe. Parece que os irmãos mais velhos da noiva haviam encarregado a irmã menor de cuidar das vinhas, o que a deixou com a pele bronzeada pelo sol. CBASD, vol. 3,  p. 1259.

Guardar as vinhas era um emprego servil e baixo. Os filhos de sua mãe fizeram dela a escrava da família. Bíblia de Estudo Matthew Henry.

Quando ela foi trazida a Jerusalém, a jovem sentiu-se envergonhada por causa de sua pele bronzeada porque as garotas da cidade tinham a pele clara e delicada que era considerada muito mais bonita. Mas Salomão amou sua pele escura. Life Application Study Bible Kingsway.

A vinha, porém, que me pertence. Isto é, sua beleza pessoal (ver Ct 8:12). Os irmãos dela não lhe concederam tempo livre ou oportunidade para cuidar da aparência. CBASD, vol. 3,  p. 1259.

[Outra interpretação é que:] minha vinha … eu não a pude guardar. Ela deu seu coração àquele que ela ama. Bíblia de Jerusalém.

A vinha é uma metáfora adequada, visto que produz vinho, e as emoções do amor são comparadas às produzidas pelo vinho (v. nota no v. 2). A amada também é comparada a um jardim, pois oferece frutos ao amado. Bíblia de Estudo NVI Vida.

7 A jovem se sentia insegura por ser diferente das mulheres de Jerusalém (1:6) e por ficar sozinha enquanto seu amante estava fora (1:7). Ela ansiava pela segurança de sua presença. A base do amor verdadeiro é o compromisso; portanto, em um relacionamento onde há amor genuíno, nunca há medo de engano, manipulação ou exploração. Life Application Study Bible Kingsway.

Repousar pelo meio-dia. Nas regiões quentes, durante o calor escaldante do sol do meio-dia, os pastores procuravam um lugar à sombra para que eles e também o rebanho ficassem abrigados. CBASD, vol. 3,  p. 1260.

7 para que não ande eu vagando (ARA; NVI: “serei como uma mulher coberta com véu”). Prostituta (v. Gn 38.14, 15). A amada não quer ir procurar o amado entre todo sos pastores, para não dar a impressão de ser prostituta. Bíblia de Estudo NVI Vida.

9 As éguas. Salomão compara sua noiva e seus atavios com uma égua real adornada na corte do faraó. A comparação parece rude à mente ocidental, mas é completamente adequada para o pensamento oriental. CBASD, vol. 3,  p.1260.

Certamente uma comparação elogiosa. O Egito era afamado por seus cavalos, e Faraó, provavelmente escolhera os mais belos para a sua própria carruagem. Bíblia Shedd.

Comparação lisonjeira, semelhante ao elogio que Teócrito fez à bela Helena de Tróia (Idílios, 18.30, 31). Bíblia de Estudo NVI Vida.

12-17 Os namorados estão juntos, e os perfumes raros e inebriantes, como o nardo, a mirra, o cipro [do cipreste], significam o prazer que experimentam no encontro (vv. 12-14). Eles estão abraçados 2,6 (8,3). Bíblia de Jerusalém.

12 Nardo. Um perfume envolvente importado da Índia. …o perfume aromático cresce nas pastagens mais altas do Himalaia, numa altura de 3.353 a 5.182 metros. CBASD, vol. 3,  p.1260.

Óleo aromático extraído das raízes de uma erva perene que cresce na Índia (v. 4.13, 14; Mc 14.3; Jo 12.3). Bíblia de Estudo NVI Vida.

13 Saquitel de mirra. A mirra era extraída de uma resina aromática… Há informações de que as mulheres hebreias, em algumas ocasiões, levavam sob o vestido, saquinhos de mirra presos ao pescoço. CBASD, vol. 3,  p.1260.

Goma aromática que goteja da casca de uma árvore de abeto balsâmico que cresce na Arábia, na Etiópia e na Índia. Era comumente usada para perfumar vestes nupciais da realeza (Sl 45:8). Os magos levaram mirra ao menino Jesus como presente adequado a um rei (Mt 2.2, 11). A mirra era um dos ingredientes do óleo da santa unção (Êx 30.23). Bíblia de Estudo NVI Vida.

amado. Primeiro emprego do termo dodî, ” amado”, “querido”, que relembra o apelido de Salomão, yedidia, “amado de Iahweh” (2Sm 12,25), e também o nome de Davi (cf. 5, 10). Bíblia de Jerusalém.

14 Racimo [ARA; NVI: “ramalhete”] de flores de hena. Esta planta crescia ao sul da Palestina e produzia flores perfumadas, brancas e amarelas. Algumas vezes, as folhas e os galhos eram moídos, e as mulheres preparavam um corante laranja-avermelhado para tingir suas mãos e pés. CBASD, vol. 3,  p.1260.

En-Gedi. Literalmente, “fonte do cabrito”. Ficava a leste do Mar Morto, a meio caminho da foz do Jordão [ao norte] e da extremidade sul do lago. Ainda flui na região uma fonte abundante conhecida hoje como ´Ain Jidi. CBASD, vol. 3,  p.1260.

En Gedi era um oásis escondido na base de penhascos rochosos de calcário a oeste do Mar Morto. Era conhecido por suas palmeiras frutíferas e óleo de bálsamo perfumado. O terreno ao redor de En Gedi era um dos mais desolados da Palestina e tinha um clima desértico extremamente quente. As flores de hena em En Gedi teriam parecido ainda mais bonitas por causa do ambiente árido; assim, Salomão estava elogiando sua bela amada e comparando-a favoravelmente em relação às mulheres perante quem se achava inferior. Life Application Study Bible Kingsway.

… com oásis fértil onde também cresciam, segundo outros textos, a árvore perfumada e a palmeira. Bíblia de Jerusalém.

Fotos: Jeferson Quimelli

16, 17 O amante e sua amada descrevem os arredores da floresta como um quarto de casamento. Life Application Study Bible Kingsway.

16 Verdejante. Os namorados estão deitados juntos debaixo das árvores. Bíblia de Estudo NVI Vida.


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Cântico dos cânticos de Salomão
Obrigada pelas fotos de En-Gedi

Comentário por Ciumara Cabral Alves




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: