Reavivados por Sua Palavra


SALMO 149 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
30 de junho de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 149 – Leia a Bíblia antes

SALMO 149 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

SALMO 149 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)



SALMO 149 by Jeferson Quimelli
30 de junho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/149

Desde quando ainda na escola fundamental, eu escrevia canções. A maior parte, canções espirituais. Gosto de colocar palavras na músicas para me ajudar a lembrá-las. Minha maneira favorita de aprender as escrituras é através da música.

É impossível ficar insatisfeito quando louvamos a Deus. O louvor aquece nosso coração e nos lembra as muitas bênçãos que o Senhor nos dá todos os dias! É um privilégio poder cantar a palavra de Deus de volta para Ele, enquanto nos encorajamos no processo. Quando nossos filhos eram pequenos, ouvíamos canções baseadas nas escrituras para ajudá-los a se lembrar de passagens importantes. Eles me agradeceram muitas vezes durante as aulas bíblicas do ensino médio, quando não precisaram memorizar capítulos longos porque já os conheciam. As canções bíblicas são realmente uma arma útil contra o desânimo, a tentação e a autopiedade. Algumas de minhas lembranças favoritas são quando nossa família se reunia para o culto pela manhã e cada uma delas escolhia um hino para cantar.

Estou certa de que Deus gosta de nos ouvir cantar. Poderia até apostar que ele puxa uma cadeira para perto [se aproxima], sempre que Seus filhos levantam suas vozes e instrumentos em louvor a Ele.

Annemarie Freeman
Coordenador de Oração da Igreja da Academia Georgia Cumberland
Calhoun, Geórgia EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=873
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli

 

Devocional da rodada anterior:

Alguém poderia se perguntar, depois de ler este Salmo, o que a primeira parte (louvor a Deus, cantar uma música nova para Ele, regozijar-se nEle com música e dança) tem a ver com a segunda parte (vingança, espadas de dois gumes, cativeiro e castigo). As duas partes não parecem se encaixar no mesmo Salmo.

No entanto, tivemos uma situação como esta nos dias de Neemias (Neemias 4:17-18), quando Sambalate e seus aliados quiseram impedir a reconstrução do muro de Jerusalém. Os homens reconstruíram o muro com ferramenta de trabalho em uma das mãos e uma arma na outra; louvando a Deus pela reconstrução do muro e lutando contra o inimigo ao mesmo tempo.

Pode haver momentos em sua vida em que você louve a Deus, mesmo sob ataque do inimigo. Isso pode parecer contraditório, mas faz sentido: quanto mais obedecermos a Deus e ganharmos almas para o Seu reino, quanto mais fizermos a Sua vontade e não a nossa, quanto mais refletirmos o Seu caráter e O louvarmos com nossas vidas, mais o inimigo das almas desejará nos atacar.

Louvemos a Deus pela vitória que já está ganha e, ao mesmo tempo, vistamos a armadura completa de Deus (Efésios 6:10-17) para combater o inimigo

Thandi Klingbeil
Tennessee, Estados Unidos

Texto original: https://reavivadosporsuapalavra.org/2017/03/29/



SALMO 149 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
30 de junho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

204 palavras

Introdução. O Salmo 149 é o quarto dos salmos de aleluia (ver introdução do Sl 146). O salmo se expressa de modo jubiloso e alegre. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1056.

Louvores a Deus pelas elevadas honrarias outorgadas ao seu povo. Bíblia de Estudo NVI Vida.

1 Novo cântico. Deus deseja que Seus santos renovem sua experiência espiritual dia a dia (ver Lc 9:23; 2Co 4:16). Cada consagração renovada deve acompanhar um novo cântico. Visto que as misericórdias de Deus se renovam a cada manhã, nossa gratidão e ação de graças também devem se renovar. CBASD, vol. 3, p. 1056.

3 flautas. Em outras passagens (150:4; Jr 31:13; Lm 5:15) o termo original hebraico, machol, é traduzido como dança.

Com danças (NVI). A dança sagrada de alegria santa era muito diferente das danças frívolas e degradantes de hoje (ver com. de 2Sm 6:14). CBASD, vol. 3, p. 1056.

adufe (ARA; NVI: “Tamborim”). Um pequeno tambor de mão. CBASD, vol. 3, p. 1056.

5 Cantem de júbilo. Do heb. ranan, “dar um sonoro brado de alegria”. O vigor da linguagem indica a força das convicções de Davi neste assunto. CBASD, vol. 3, p. 1056.

6 A espada de dois gumes simboliza a plenitude do julgamento que será executado pelo Messias quando ele retornar para punir os ímpios. Life Application Study Bible Kingsway.



SALMO 149 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
30 de junho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Porque o Senhor Se agrada do Seu povo e de salvação adorna os humildes” (v.4).

Detentora de um conjunto de leis e estatutos dados pelo próprio Deus por intermédio de Seu servo Moisés, Israel tinha tudo para ser uma nação modelo diante das demais. Desde o santuário, suas celebrações e assembleias solenes, seu estilo de vida, educação e princípios, deveriam cumprir o propósito divino “perante os olhos dos povos”, que diriam: “Certamente, este grande povo é gente sábia e inteligente” (Dt.4:6). Não era, porém, ornada para orgulho nacional, mas para iluminar o mundo com a glória de Deus.

Contudo, mais do que cerimônias e práticas externas, o que de mais precioso havia em Israel era o que estava “nas suas mãos, espada de dois gumes” (v.6), “a sentença escrita” (v.9). Para uns bênção e vida, para outros, maldição e morte. A “espada do Espírito, que é a palavra de Deus” (Ef.6:17), declara a jurisdição do Criador, a autoridade do Senhor dos senhores, a inscrição do Rei dos reis e o poder de Deus. Sobre ela, Paulo escreveu: “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hb.4:12).

Há uma virtude indispensável para o fiel entendimento das Escrituras: a humildade. Sob o olhar vigilante do Espírito Santo, cada leitor da Bíblia define recebê-Lo ou repeli-Lo. As intenções são investigadas, os pensamentos sondados e quantas vezes o Senhor, ansioso por abrir as janelas do Céu e derramar sobre todos as bênçãos advindas de Sua vontade, tem de retê-las e deixar na escuridão o descuidado ou ambicioso estudante. Quão límpida quanto a água pura é a Palavra de Deus para o fiel e humilde adorador, mas como enigma e loucura, se mostra aos orgulhosos.

Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus” (1Co.1:18). Por não compreender que as Escrituras apontavam para Cristo e Seu sacrifício perfeito, foi que Israel declinou de sua eleição. Em sua visão do Apocalipse, João viu sair da boca de Jesus “uma afiada espada de dois gumes” (Ap.1:16). A “palavra que procede da boca de Deus” (Dt.8:3, Mt.4:4), é oferecida como a completa nutrição para a alma mediante a obediência ao protocolo divino: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” (Lc.8:8).

Logo, Cristo voltará. Virá “para exercer vingança entre as nações e castigo sobre os povos… para executar contra eles a sentença escrita” (v.7 e 9). Como Israel espiritual de Deus, busquemos nas Escrituras a inteligência, a sabedoria e o conhecimento de Cristo a fim de sermos “a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1Tm.3:15); que manifesta na vida “um novo cântico” (v.1) ao Senhor; uma declaração viva de que há um povo na Terra que ama a Deus e ao próximo de forma genuína e sincera. Só então, seremos habilitados a proclamar o último chamado de Deus ao mundo, declarando “as virtudes dAquele que [nos] chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe.2:9). Vigiemos e oremos!

Bom dia, santos do Altíssimo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo149 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



COMENTÁRIO SALMO 149 – PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
30 de junho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 149 – A vivência de fervor a Deus será evidenciada numa constante prática do louvor a Ele. Isso, porque uma vida inteira dedicada à adoração é insuficiente para demonstrar quanto Deus é importante.

• Uma vida de serviço a Deus pela metade apenas revela que diante dEle agimos com falsidade.

Vamos debruçar no estudo deste Salmo; onde aprenderemos grandes verdades – uma delas é sobre adoração. Warren W. Wiesbe destacou: “A atividade mais importante da igreja é a adoração a Deus; é isso que continuaremos a fazer no céu por toda a eternidade”. E, depois, elencou quatro imperativos baseados no Salmo, o qual chama de “manual sobre adoração”:
1. Adorai ao Senhor com inteligência (vs. 1-2);
2. Adorai ao Senhor com fervor (vs. 3-4);
3. Adorai ao Senhor com gratidão (v. 5);
4. Adorai ao Senhor com grande júbilo (vs. 6-9).

Ao colocar a Deus em primeiro lugar, a pessoa se encontrará com Ele de madrugada, depois passará o dia inteiro louvando-O pela experiência de Sua presença.

Usemos as madrugadas para buscar a Deus no silêncio daqueles momentos tranquilos; entretanto, jamais permitamos que nosso tempo com Ele limite-se às madrugadas ou restrinja-se a alguns dias. Pois quando deixamos Deus de lado, colocamos pessoas ou coisas no lugar dEle. Assim, fica claro que Ele não é sempre o primeiro em tudo em nossa existência.

Os salmos favorecem a nossa comunhão com Deus e promovem a adoração a Ele. Porquanto, “Deus é revelado de maneira especial nos salmos”, declara Rosalie Haffener Lee. Então, complementa:

“Em nenhuma outra parte da Bíblia é [Deus] apresentado de modo mais sublime e grandioso como o Senhor da Criação e da História […]. Os Salmos não somente servem de intérprete do culto de Israel – de seu sistema sacrifical, de seu santuário, de sua liturgia – mas também abordam, por assim dizer, todas as principais doutrinas cristãs”.

No Salmo em análise, encontramos os seguintes temas:
1. Deus como Criador, digno de adoração.
2. Juízo, Deus se vingará dos que se Lhe opõem.
3. Promessa, o Salvador honrará aos que O amam.
4. Justificação, o Redentor salvará e premiará aos fracassados pecadores.

Mais interessante de tudo é que Deus tem prazer naqueles cujo prazer está nEle, mesmo sendo pecadores! Deus é digno de celebração!

Reavivemo-nos! Rendemos-Lhe louvores! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: