Reavivados por Sua Palavra


SALMO 124 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
5 de junho de 2020, 6:30
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 124 – Leia a Bíblia antes

SALMO 124 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

SALMO 124 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)



SALMO 124 by Jeferson Quimelli
5 de junho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/124

“A armadilha foi quebrada e nós escapamos.” Salmos 124:7b NVI.

Armadilhas se manifestam de várias formas. Algumas são feitas por outras pessoas, outras são criadas por nós mesmos. Mas não importa que tipo de armadilha nos aprisiona – vícios, relacionamentos inapropriados, preguiça, maus hábitos – uma coisa permanece como verdadeira. Só conseguimos escapar através da misericórdia e do poder de nosso Salvador.

Ellen White escreve: “Na mudança que se opera quando a alma se entrega a Cristo, há o mais alto senso de liberdade. A expulsão do pecado é ato da própria alma. Na verdade, não possuímos capacidade para livrar-nos do poder de Satanás; mas quando desejamos ser libertos do pecado e, em nossa grande necessidade, clamamos por um poder fora de nós e a nós superior, as faculdades da alma são revestidas da divina energia do Espírito Santo, e obedecem aos ditames da vontade no cumprir o querer de Deus.” (O Desejado de Todas as Nações, pág. 328).

Alegremo-nos! “Se o SENHOR não estivesse ao nosso lado …” (Sl 124:1a NVI) ainda estaríamos presos em armadilhas e sem esperança. Porém, quando Jesus no liberta, aí nos tornamos realmente livres. (João 8:36)

Rachel Ortiz
Glendale, Califórnia EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=848
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli



SALMO 124 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
5 de junho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

273 palavras

Romagem (ARA). NVI: “peregrinação”.

Introdução. O Salmo 124 é um hino de ação de graças a Deus por Seu poderoso livramento na época de crise nacional. A ocasião precisa não foi identificada. Inimigos ao redor foram uma ameaça constante a Israel.Por muitas vezes, pareceu que o povo escolhido seria aniquilado. No entanto, o Senhor proporcionou um meio de escape. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol.3, p. 1022.

1. Não fosse o SENHOR. Um apropriado reconhecimento do Autor do livramento. Com muita frequência a fonte de bênção é esquecida uma vez que a petição é atendida e a crise passa (ver Lc 17:12-17). Deus tinha sido um aliado de Israel. Com o Senhor ao lado de Israel, o povo não precisava temer nenhum inimigo. CBASD, vol.3, p. 1022.

3 E nos teriam engolido. Os ímpios refletem o espírito do grande destruidor, o próprio Satanás (ver Jo 8:44). CBASD, vol.3, p. 1022.

5 Águas impetuosas. Como as inundações varrem tudo diante delas e parecem desdenhosas ao se opor aos objetos, assim os ímpios submergiriam os justos e os destruiriam, se Deus não os restringisse (GC, 614). CBASD, vol.3, p. 1022.

6 Por presa. A metáfora muda. Os adversários de Israel são comparados a animais selvagens prontos a devorar sua presa. No entanto, Deus os mantém sob controle, CBASD, vol.3, p. 1022.

7 Quebrou-se o laço (ARA; NVI: “a armadilha foi quebrada”). Israel é comparado a um pássaro assustado e indefeso, pego numa armadilha, mas solto repentinamente pela ruptura da armadilha. CBASD, vol.3, p. 1022.

8 Do céu e da terra. Aquele que fez o céu e a terra é infinito em recursos; todas as forças do Universo estão perante Ele e obedecem à Sua vontade. CBASD, vol.3, p. 1023.



SALMO 124 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
5 de junho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“O nosso socorro está em o nome do Senhor, Criador do céu e da terra” (v.8).

Não fosse o Senhor, que esteve ao nosso lado” (v.1), e o que seria de nós? Como nosso Criador, Deus sempre estabeleceu limites seguros para o nosso bem-estar. Fora da segurança divina não passamos de presas fáceis para as setas inflamadas do Maligno. E, “não fosse o Senhor” (v.2), “águas impetuosas teriam passado sobre a nossa alma” (v.5) e morreríamos em nossos pecados.

Ao término da criação, o Senhor estabeleceu um dia especial “por causa do homem” (Mc.2:27), a fim de que a humanidade jamais esquecesse de que Ele é o “Criador do céu e da terra” (v.8): o sábado. O sétimo dia da semana é o memorial da criação, santificado e abençoado (Gn.2:1-3) para um propósito específico: Lembrar-nos de que o Senhor é o nosso Criador e para servir de sinal entre Deus e o Seu povo. “Santificai os Meus sábados, pois servirão de sinal entre Mim e vós, e para que saibais que Eu sou o Senhor, vosso Deus” (Ez.20:20).

Amados, no grande conflito em que estamos envolvidos passamos por muitas provas e dificuldades. Mas, ao findar de cada semana de lutas, há um amoroso convite do Criador para descansarmos em Seu refúgio no tempo; um oásis em meio aos desertos desta vida. “Não fosse o Senhor” (v.1) instituir este áureo mandamento, e a humanidade já teria esquecido por completo do seu Criador. Não é sem razão que no quarto mandamento o Senhor inicia com a expressão “Lembra-te” (Êx.20:8).

Portanto, resta um repouso para o povo de Deus” (Hb.4:9). Resta um refúgio para todo aquele que reconhece o Senhor como Criador. Há liberdade em guardar os mandamentos de Deus (Êx.20:2; Tg.2:10-12). Há bênção em seguir o “assim diz o Senhor” (Is.58:13-14). Um dia, conhecemos o Senhor e a Sua verdade, então “nos vimos livres” (v.7). Pois Cristo mesmo afirmou: “e, conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo.8:32).

Há algum tempo, milhares foram impactados pela história altruísta do jovem adventista do sétimo dia, Desmond Doss. O comovente testemunho de sua vida provou que o mesmo Deus que salvou os três jovens hebreus da fornalha de fogo ardente, é o mesmo que deseja, hoje, salvar-nos “como um pássaro do laço dos passarinheiros” (v.7). Ao recusar-se quebrar os mandamentos de Deus, inclusive o quarto mandamento, como os três amigos de Daniel, Desmond colocou a sua própria vida em risco. Mas o Senhor fez da terrível zona de guerra o seu “campo de Dura” (Dn.3:1), deixando na história mais um relato de fidelidade e livramento.

Nas cenas finais deste mundo, “quando os homens se [levantarem] contra nós” (v.2), veremos o cumprimento da fiel promessa: “Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita; tu não serás atingido” (Sl.91:7). “Não fosse o Senhor” que estará ao nosso lado, e não suportaríamos o derradeiro tempo de angústia. Nesse tempo só haverá dois grupos: “os que guardam os mandamentos de Deus e fé em Jesus” (Ap.14:12) e “os que não conhecem a Deus e… que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus” (2Ts.1:8). Que façamos parte do primeiro grupo, ao qual Cristo prometeu: “E eis que estarei convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:20). Vigiemos e oremos!

Bom dia, santos do Altíssimo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo124 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 124 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
5 de junho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 124 – Em toda e qualquer situação complexa, em cada crise que nos ameaça e nos muitos desafios que nos causam medo precisamos relembrar que encontramos saída somente em Deus.

Diz J. E. Bifet que “Deus protege aos que confiam nEle. Ao usar a memória para relembrar a história da igreja, de uma instituição ou nossa própria história particular, equivale a encontrar motivos incontáveis de confiança em Deus, que nunca abandona aos Seus, apesar das debilidades humanas”.

Leia o Salmo 124 e então aplique estas sugestões:
1. Faça uma intensa análise histórica da vida de tua família até chegar a você no tempo presente. Reconheça tudo o que realmente teria acontecido se Deus não tivesse agido para te preservar, ou preservar aos teus antepassados.
2. Faça um balanço em tua vida, tantas decisões erradas, tantos problemas colhidos tentando acertar, tantos pecados… e mesmo assim o santo Deus te preservou com bondade, amor, graça e misericórdia.
3. Faça uma auto avaliação, reconheça tua fraqueza, tuas limitações físicas, mentais, sociais, emocionais, econômicas, administrativas, teus defeitos, tuas falhas de caráter, os problemas familiares, teu passado, etc. e agradeça ao Deus que te socorreu e salvou para que estejas vivo lendo e meditando no salmo em questão.

O que seria de nós pecadores, causadores de problemas, frágeis e mortais seres humanos se não fosse a paciência de Deus? O que seria de nós sem a poderosa mão do Senhor nos protegendo dos terríveis ataques do mal, do diabo e seus demônios? Onde estaríamos se não fosse o amor de Deus atuando em nosso coração desprovido de tudo o que é bom?

Ao reconhecer o que Deus nos fez no passado, somos motivados a adorar-Lhe no presente e a confiar nosso futuro em Suas poderosas mãos que criou os Céus e a Terra, as constelações, o Universo.

Assim como Deus preservou Israel da extinção, Ele também nos preserva. Desta forma, podemos destacar dois pontos importantes e relevantes a nós do texto inspirado:
1. Para manter-nos vivos, Deus entrou no mundo para nos proteger (vs. 1-5);
2. Para preservar-nos neste mundo em destruição, Deus nos outorgou Sua graciosa provisão (vs. 6-8).

Nesta sociedade que vai de mal e pior, não tem nada melhor que depender sempre da ajuda de Deus! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: