Reavivados por Sua Palavra


SALMO 141 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
22 de junho de 2020, 7:30
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO SALMO 141 – Leia a Bíblia antes

SALMO 141 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

SALMO 141 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. TEXTO MARIA CAROLINA FERREIRA

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)



SALMO 141 by Jeferson Quimelli
22 de junho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/141

A oração de Davi é um grito desesperado por ajuda (v. 1), mas também um ato de adoração, tendo em vista que sua oração é comparada com o incenso que era queimado nos cultos no Antigo Testamento (v. 2). “Enquanto empenhados em nosso trabalho diário, devemos erguer a alma ao Céu em oração. Estas petições silenciosas sobem como incenso perante o trono da graça, e o inimigo é confundido. O cristão cujo coração é assim firmado em Deus não será derrotado. Nenhum artifício do mal poderá destruir sua paz. Todas as promessas da Palavra de Deus, todo o poder da graça divina, e todos os recursos de Jeová estão empenhados em garantir a sua libertação” (OE p. 254).

Davi também está preocupado com as palavras que fala (v.3). Às vezes, nós, também, somos tentados a dizer palavras insensatas, sem tato, indelicadas ou mesmo desonestas. Precisamos orar como Davi para que Deus livre nossos corações do mal, pois “…a boca fala do que está cheio o coração” (Mateus 12:34, NIV).

Outro belo sentimento surge deste salmo. Davi valoriza a amizade verdadeira (v. 5). Os verdadeiros amigos ajudam a nos manter no caminho do bem e da salvação, ainda que “estreito”, e tem a coragem de nos dizer quando estamos indo na direção errada. Davi abençoou a Abigail por causa da sua repreensão quando ia agir reativa e violentamente à ofensa de Nabal, 1Sm 25 (PP, p. 667). Que nós também valorizemos os verdadeiros amigos e os abençoemos quando eles nos derem conselhos sábios, vindos de Deus.

Thandi Klingbeil
Tennessee, Estados Unidos

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=865
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli



SALMO 141 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
22 de junho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

316 palavras

Introdução. O Salmo 141 é uma oração por orientação e proteção. O salmista começa com um apelo à aceitação de Deus (v. 1, 2), implora para que sua linguagem seja pura (v. 3, 4), expressa o desejo de ser censurado pelo justo e de não receber enganosa bajulação do ímpio (v. 5, 6) e termina com um pedido para ser resgatado dos cruéis planos de seus inimigos (v. 7-10). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1042.

2 Como incenso. O incenso do santuário era preparado cuidadosamente (ver com. de Êx 30:34), aceso com fogo santo e apresentado a Deus. Ele era oferecido pelos sacerdotes de manhã e à tarde sobre o altar de incenso (ver Êx 30:7, 8). O incenso representava “os méritos e a intercessão de Cristo. Sua perfeita justiça, que pela fá é atribuída ao Seu povo, e que unicamente pode tornar aceitável a Deus o culto de seres pecadores. CBASD, vol. 3, p. 1042.

3 Põe guarda. Uma ilustração tirada das sentinelas em seus postos nas portas da cidade à noite. A importância de guardar a língua é anunciada energicamente por Tiago (ver Tg 3). Aqueles que guardam continuamente seus lábios estão fazendo o que é agradável a Deus (T2, 54). CBASD, vol. 3, p. 1042.

4 Não permitas que meu coração se incline para o mal. O caminho para o qual o coração se inclina é o caminho que a vida logo segue. O salmista ora com sinceridade para que Deus o guarde das práticas das pessoas más. CBASD, vol. 3, p. 1042.

5 Repreenda-me. A reprovação de um amigo pode ser uma bênção, se for aceita no espírito certo. Apenas aquele que, se preciso for, está disposto a entregar a vida por seu irmão possui os meios adequados para reprovar um irmão em erro (ver MDC, 128). CBASD, vol. 3, p. 1043.

8 Em Ti confio. Literalmente, “em Ti busco refúgio”. CBASD, vol. 3, p. 1043.

10 Suas próprias redes. O culpado colherá a recompensa de suas obras injustas e Deus livrará o justo da destruição. CBASD, vol. 3, p. 1043.



SALMO 141 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
22 de junho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“… Continuarei a orar enquanto os perversos praticam maldade” (v.5).

Tenho uma profunda admiração e carinho pelo testemunho do profeta Daniel. Sua vida nos deixou um legado de fé, perseverança e serviço. Sua firmeza de princípios o levou à elite babilônica e medo-persa, o que provocou a ira dos demais príncipes do reino. Assim como Davi, Daniel possuía muitos inimigos, porém nenhum deles obteve êxito e nem suas armadilhas deram certo. Na mais feroz tentativa de destruí-lo, suas estratégias, consideradas infalíveis, foram derrotadas por uma única ação de Daniel: “… três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer” (Dn.6:10).

Quantas vezes agimos segundo os nossos impulsos, quando a solução está em uma vida de oração. A oração aceitável a Deus (v.2) não é a mais longa e nem a mais eloquente, mas aquela que é sincera. Davi fez quatro pedidos neste Salmo:

1. Cala-me, oh Deus! (v.3);
2. Blinda o meu coração da maldade para que eu possa cuidar do Teu santuário (v.4);
3. Que eu aceite ser repreendido pelo justo (v.5);
4. Guarda-me das ciladas dos homens maus, fazendo justiça por mim (v.9 e 10).

Em meio às pressões de um mundo que nos diz que temos que falar o que pensamos e seguir as vontades de nosso coração, ficar calado é considerado tolice. Mas o Senhor nos convida a provar e ver que Ele é bom e fiel, e como o salmista exclamar: “Em Ti confio” (v.8)! A vida de oração de Daniel o livrou incólume da cova dos leões. Da mesma forma, Deus deseja nos abençoar.

O Senhor tem me livrado de diversas “covas” quando a Ele eu clamo, e em algumas delas me concedeu o presente de perder inimigos e ganhar amigos. Temos muitos exemplos lindos sobre o poder da oração na Bíblia, mas Deus nos convida a provar deste mesmo poder a cada dia. Há um poder disponível a todo aquele que O busca com sinceridade, como diz certa frase de autor desconhecido: “O poder do cristão não está na força dos braços estendidos, mas nas marcas dos joelhos dobrados”.

Que a nossa oração seja sempre para que o Senhor contenha os nossos lábios; para que o nosso coração não se incline para o mal e nem para andar em companhia de quem não nos edifica; para que tenhamos humildade em reconhecer nossos erros e ouvir a admoestação de quem nos quer bem; para que se tivermos de falar algo, que sejam palavras agradáveis; e para que Deus nos livre das armadilhas dos ímpios. Então, nas mãos do Senhor dos Exércitos, assim como Davi e como Daniel, poderemos afirmar com convicção: “Eu, nesse meio tempo, me salvo incólume” (v.10). Vigiemos e oremos!

Bom dia, homens e mulheres de oração!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo141 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 141 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
22 de junho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

SALMO 141 – Pessoas alheias a Deus rejeitam os servos de Deus. Um homem segundo o coração de Deus não tem a devida apreciação dos incrédulos. Portanto, a comunhão com Deus é a melhor coisa a fazer vivendo numa sociedade em comunhão com a perversidade.

Fé, perseverança, vigor, poder e resistência se conseguem somente mediante o passar pelas turbulências da existência apoiados na oração, que é o instrumento de comunhão com o Deus onipotente.

O Salmo em questão nos deixa os seguintes princípios aplicáveis a nossa vida:
• Quem se inclina perante Deus perceberá que Deus Se inclinará para ouvir o clamor do coração (v. 1);
• Quem ergue as mãos em oração, a qual sobe à presença de Deus eleva-se do clima de indiferença à presença aconchegante do Pai Celestial (v. 2);
• Quem entra na presença de Deus sabe do cuidado que deve ter com as palavras (v. 3);
• Quem ora fervorosamente a Deus anseia afastar-se da vaidade, da perversidade e da intemperança no alimentar-se (v. 4);
• Quem busca a Deus em oração incessante aceita com alegria a repreensão dos justos visando amadurecer espiritualmente (v. 5);
• Quem tem fome e sede de justiça anseia que os líderes injustos conheçam as consequências terríveis de seus atos perversos (vs. 6-7);
• Quem fita os olhos no Senhor Deus tirará os olhos do padrão deste mundo corrupto e deixará de confiar num sistema mundano de vida, para então viver princípios divinos sob a proteção infalível (v. 8);
• Quem anda com Deus quer ser livre do mal, e não tolera cair em tentação (v. 9);
• Quem mantém intimidade com Deus está seguro num ambiente impuro, permanece firme e salvo quando inúmeros perdidos despencam nas consequências de seus pecados (v. 10).

O destino do cristão é o céu. Estamos neste mundo apenas de passagem. Nossa esperança é de, em breve, deixarmos para trás uma história de dificuldades. Contudo, “os que forem transladados no final dos tempos serão os que mantiveram comunhão com Deus na Terra”, diz Ellen G. White.

É possível ser piedoso em um ambiente asqueroso. É possível ser puro numa sociedade tão impura. É possível ser fiel a Deus quando as pessoas a nossa volta vivem em constante infidelidade!

“Senhor, proteja-nos! Não nos deixes sozinhos, sofrendo desamparados… Livra-nos do mal.” – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: