Reavivados por Sua Palavra


SALMO 111 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
23 de maio de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“As obras de Suas mãos são verdade e justiça; fiéis, todos os Seus preceitos” (v.7).

Jesus, o Criador do Universo (Hb.1:2), o Verbo por intermédio do qual foram feitas todas as coisas, “e, sem Ele, nada do que foi feito se fez” (Jo.1:3), estava presente no ato da criação do mundo. Em Cristo, “o princípio da criação de Deus” (Ap.3:14), “criou Deus os céus e a terra” (Gn.1:1). Aquele que é “o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim” (Ap.22:13), foi a fonte vivificante da feitura original. Nele foram criados “desde o minúsculo átomo até ao maior dos mundos” (O Grande Conflito, p.678), fazendo “memoráveis as Suas maravilhas” (v.4). A expressão “No princípio” (Gn.1:1), portanto, aponta não somente para um tempo determinado, mas para Aquele que o determinou.

Da mesma forma, encontramos no “princípio da sabedoria” (v.10), uma ponte de ligação com o Céu, que envolve obediência, “fidelidade e retidão” (v.8). Obediência a “todos os Seus preceitos” (v.7), fidelidade à “Sua aliança” (v.5) e retidão em praticar o “temor do Senhor” (v.10). Como a própria expressão já revela, o temor é do Senhor, e não algo que nos seja inerente. Porque o “temor do Senhor consiste em aborrecer o mal” (Pv.8:13), algo que só pode vir de Deus. E a sabedoria também é um atributo divino, como está escrito: “Desde a eternidade fui estabelecida, desde o princípio, antes do começo da Terra” (Pv.8:23).

Tem sido assustadora a maneira pela qual muitos têm sediado no coração a ideia de que há harmonia entre a teoria da evolução e a Bíblia. Mas há um total desacordo entre um e outro. Mediante tal pensamento, teríamos de tombar toda a Bíblia e rejeitar a sua autoridade. Com a intrepidez e confiança de quem temia a Deus, o salmista destacou a fidelidade e imutabilidade dos preceitos divinos: “Estáveis são eles para todo o sempre” (v.8), corroborando com as palavras dAquele que foi enviado para a nossa redenção (v.9): “até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra” (Mt.5:18).

Jesus, o Princípio, a Palavra, a Sabedoria, Se submeteu a uma encarnação sujeita a cair para, por Sua vitória, nos levantar. Nele, em cujas “obras há glória e majestade” (v.3), podemos encontrar a mina de onde brotam os tesouros do Céu, “onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam” (Mt.6:20). Desde o princípio, quando manifestou “o poder das Suas obras” (v.6), “até à consumação do século” (Mt.28:20), quando voltará em “glória e majestade” (v.3), Jesus, o nosso Criador e Redentor, o Princípio e o Fim, indica ao homem “um caminho sobremodo excelente” (1Co.12:31). Perto como estamos de contemplá-Lo revestido como o Ômega, que Ele nos encontre como aqueles “que O temem” (v.5), “na companhia dos justos” (v.1). Para que isso aconteça em nossa vida, vigiemos e oremos!

Feliz sábado, assembleia dos justos!

Parabéns às crianças adventistas e aventureiros pelo seu dia! Deus os abençoe e os guarde!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo111 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Amém!

Comentário por michelis Ferreira




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: