Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 14 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
19 de junho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Quando alguém está cheio de si, age diferentemente de quando está cheio do Espírito Santo. Quem está cheio de si acha que sabe mais que os outros, pensa que pode agir como quiser sem dar satisfação aos servos de Deus. Quem está cheio do Espírito revela as características de Cristo.

Saul já tinha sido humilde, tímido, submisso, cheio do Espírito e profeta; mas, seu orgulho o deformou, descaracterizou e arruinou sua vida logo no início de seu reinado – cerca de um ano após ter sido ungido. Sem consagração diária e constante, ele excluiu Deus de seu coração mesmo sendo rei do povo de Deus.

• O poder pode perverter até pessoas tão humildes como era Saul antes de reinar.

Ler e interpretar corretamente a Bíblia nos ajuda a conhecer a Deus como Ele realmente é e não como muitas pessoas o imaginam, pintam, descrevem e pregam.

Orar diariamente significa relacionar-se com o Deus que pode nos dar vida, recursos e nos fazer prosperar. Mas, proclamar independência de Deus resultará em emprego, família e vida estraçalhados, devido aos terríveis efeitos do pecado.

1. Diferentemente de seu pai, Jônatas confiava mais em Deus, era mais consagrado e cria mais nas promessas divinas. Deste modo, quando o exército de Saul covardemente se escondeu, Jônatas, confiando em Deus a cada passo, saiu com seu escudeiro, enfrentou os filisteus, os venceu… e motivou todos os israelitas a saírem dos esconderijos para vencer aos inimigos (vs. 1-23).

2. Saul rejeitou a presença e a orientação de Deus (vs. 18-19); proferiu uma maldição desnecessária que prejudicou seu exército, dispôs-se a matar seu filho que desconhecia seu voto maluco, mas o povo não permitiu que cometesse tamanha loucura (vs. 24-46); contudo, Deus ajudou Israel mediante a regência de Saul a derrotar vários povos inimigos (vs. 47-48).

3. Saul tinha uma esposa e cinco filhos, uma família estruturada: Presente e bênção de Deus (vs. 49-52).

Neste relato, nota-se que Saul orou, mas não havia realidade espiritual em sua vida. Todavia, Deus abençoa quem não merece ser abençoado. A lição mais importante, talvez, seja Jônatas demonstrando que nem todo filho de pai relapso e instável na fé está destinado a viver a mesma frouxidão espiritual.

Portanto,

• …liberte-se!
• …consagra-te!
• …entregue-se!
• …dedique-se!

Enfim, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: