Reavivados por Sua Palavra


APOCALIPSE 10 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
30 de setembro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

APOCALIPSE 10 – Entre a sexta e a sétima trombeta há um intervalo. A expectativa continua existindo nas profecias. Vale a pena tentar entender a mensagem deste capítulo.

Seu contexto encontra-se antes do toque da última trombeta (v. 7). Redobre tua atenção aqui:

“A sexta trombeta está situada no contexto do altar de incenso (no lugar santo: Apocalipse 9:13), e esse ministério terminou em 1844 quando a porta se abriu no lugar santíssimo em relação com a sétima trombeta (Apocalipse 11:15-19)” (Alberto R. Treiyer)

A sexta trombeta soou entre 1840 e 1844. Um grande desapontamento aconteceu “depois da conclusão da sexta trombeta que se vincula ao Lugar Santo (Apocalipse 9:13). Quando a hora do juízo correspondente a essa trombeta expirou em 1840, se anunciou o começo da sétima trombeta” (Treiyer).

Em 1844 Jesus deu início ao juízo investigativo. Entretanto, ao estudar as profecias de Daniel, os cristãos entenderam que os 2300 anos, visando a purificação do Santuário se tratava, da segunda vinda de Cristo para restaurar a Terra. Então, a expectativa para esse evento se tornou em decepção quando, em 22 de outubro daquele ano, Jesus não veio como haviam entendido.

Isso estava profetizado no capítulo em pauta:

• Aqui o livrinho refere-se ao livro de Daniel, especificamente às profecias que foram seladas em sua época. Antes, fora-lhe dito: “Feche com um selo as palavras do livro até o tempo do fim” (Daniel 12:4). Agora, o livrinho selado é trazido aberto (Apocalipse 10:1-2).

• O tempo do fim está chegando ao fim, fato confirmado pelo juramento de Cristo (vs. 3-7).

• João recebeu ordens para devorar o livrinho, representando à igreja após 1840 estudando o livro de Daniel. Porém, ao haver um equívoco quanto ao evento da purificação do santuário, pensando ser a volta de Cristo, o doce da expectativa tornou-se amargo (vs. 8-10).

• Finalmente, uma injeção de ânimo deve inflamar os crentes reavivando-os para anunciar os eventos finais (v. 11).

“Quando Cristo entrou no lugar santíssimo para consumar a obra de expiação, cessou seu ministério no primeiro compartimento. Mas quando terminou o serviço que se realizava no primeiro compartimento, começou o ministério no segundo compartimento… Só havia terminado uma parte de Sua obra como intercessor para começar outra” (Ellen G. White).

Ainda existe graça! Reavivemo-nos para compartilhá-la! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: