Reavivados por Sua Palavra


I CORÍNTIOS 8 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
15 de junho de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

I CORÍNTIOS 8 – Muitos acatam a autoridade de Deus teoricamente, mas na prática as atitudes de muitos professos cristãos revelam tremendo desacato à autoridade divina.

No Antigo Testamento o povo de Deus recebeu orientação de não comer sangue nem a gordura das carnes (Levítico 7:22-27). Até hoje muitos comem carne gorda e malpassada. Baseando-se em Levítico 17 e 18, os apóstolos elaboraram as seguintes proibições (Atos 15:19-21): Abster-se…

• Das contaminações dos ídolos;
• Das relações sexuais ilícitas;
• Da carne de animais sufocados e do sangue [de animais].

A questão no capítulo em análise tem mais a ver com sabedoria e amor do que com crente forte ou fraco, ou comer ou não carnes sacrificadas a ídolos.

O conhecimento sem amor gera intolerância com quem pensa diferente. O amor é essência para uma igreja unida, forte e poderosa.

“O orgulho autocentrado cria divisão e complacência espiritual na comunidade (ver 4:6; 5:2)”, por isso, “os cristãos não devem se regozijar no próprio conhecimento limitado (v. 1, 2), mas no conhecimento de Deus sobre eles” (Bíblia Andrews).

A falta de amor gera ofensa nos irmãos crentes da mesma comunidade religiosa. Membros da igreja, desprovidos de altruísmo na lida com os filhos de Deus, são pedras de tropeços que induzem aos frágeis a violarem a própria consciência; desta forma, tais “intelectuais” estão pecando contra Cristo.

Paulo é um exemplo do que ele está ensinando. Ele deixa claro que é preferível privar-se de certas práticas a fim de não privar da salvação os membros da igreja de Deus (v. 13).

Divulgadores da ideia de que, “quem sai da igreja por causa dos outros nunca esteve lá por causa de Cristo” são alvos da advertência de Paulo neste texto. Por mais interessante que seja compartilhar nas redes sociais, tal premissa revela a indiferença em relação aos filhos de Deus, quando deveríamos revelar o amor que devemos ter uns pelos outros.

Não devemos agir como Caim diante de Deus: “Sou eu guardador de meu irmão?”

Anote em teu coração estes dois pontos:

• A lei do amor é a solução para resolver muitas questões eclesiásticas (vs. 1-3).
• A lei do conhecimento é inadequada para promover a unidade eclesiástica (vs. 4-13).

Intelectualidade desprovida de amor pode ser a desgraça de uma comunidade; portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: