Reavivados por Sua Palavra


I CORÍNTIOS 8 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
15 de junho de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por Ele” (v.3).


A questão abordada neste curto capítulo possui significado bem mais amplo do que o que comer ou deixar de comer. A dúvida dos coríntios com relação “à comida sacrificada a ídolos” (v.4) foi motivada pela soberba de alguns que, julgando não ser nada o ídolo, consumiam desses alimentos sem sequer importar-se com os irmãos, tornando-se “tropeço para os fracos” (v.9). Era como se pensassem da seguinte forma: “Eu estou participando deste banquete, mas nada aqui vai me afetar pois não acredito nesses ídolos”. Pensamento este que contrasta com uma história bíblica bem conhecida, não?

Na corte babilônica, quatro jovens hebreus assumiram um compromisso diante de Deus. Seriam fiéis a Ele até à morte. Daniel e seus companheiros foram colocados diante do banquete das mais finas iguarias do rei e do vinho que ele bebia. Longe do olhar dos pais e de seus líderes religiosos, aqueles jovens poderiam ter escolhido comer daquele alimento, afinal, não tinham escolha. Porém, os ensinamentos que haviam recebido se tornaram em princípios que, acima das ordens de um monarca cruel, deveriam ser obedecidos. E, com firmeza de propósito e confiança no Deus de seus pais, aqueles jovens deram um testemunho que fala até hoje.

Independente de quem vê ou deixa de ver, o nosso procedimento, antes de tudo, deve ser reto perante Aquele que tudo vê. O amor a Deus deve ser a real motivação da fidelidade e da retidão. “Se alguém julga saber alguma coisa, com efeito, não aprendeu ainda como convém saber. Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por Ele” (v.2-3). Porque “o saber ensoberbece, mas o amor edifica” (v.1). Comer, contemplar, fazer, assistir, experimentar, ouvir o que não convém na desculpa de que aquilo não irá lhe afetar, é pecado e “é contra Cristo que pecais” (v.12). “Não é a comida” nem coisa alguma deste mundo “que nos recomendará a Deus” (v.8), “vede, porém, que esta vossa liberdade não venha, de algum modo, a ser tropeço para os fracos” (v.9).

A clara recomendação dos apóstolos foi: “que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas” (At 15:29), justamente os pecados que mais causavam problemas à igreja de Corinto. E a palavra final do mesmo versículo revela a essência do amor apostólico: “Saúde”. Se a igreja de Deus seguisse tais orientações, o resultado seria uma vida saudável em todos os sentidos. O verdadeiro amor a Deus nos motiva a olhar para o nosso próximo com olhar de compaixão e desejo por sua prosperidade em todos os aspectos da vida. É o amor que definirá o que iremos ouvir no Dia do Senhor: “Vinde, benditos de Meu Pai!” (Mt 25:34) ou “Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, os que praticais a iniquidade” (Mt 7:23).

Acima de nossa satisfação pessoal, que só eleva o nosso egoísmo, deve estar o bem-estar de nossos semelhantes como resultado da boa obra do Espírito Santo em nossa vida. Muitos têm agido com o espírito do mundo ao pensar que ninguém tem nada a ver com o que fazem ou deixam de fazer. Mas este pensamento satânico tem tirado do Céu a estes e àqueles que, pela contemplação do mau testemunho, são desviados do caminho eterno. Oh, amados, levemos muito a sério o fato de que o tempo é breve e que a admoestação de Jesus continua sendo a mesma: “Qualquer, porém, que fizer tropeçar a um destes pequeninos que creem em Mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar” (Mt 18:6). Portanto, seja a decisão de Paulo a nossa firme decisão: “se a comida serve de escândalo a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que não venha a escandalizá-lo” (v.13).

Bom dia, conhecidos por Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Coríntios8 #RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: