Reavivados por Sua Palavra


I CORÍNTIOS 7 – COMENTÁRIO DO PR. HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
14 de junho de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

I CORÍNTIOS 7 – O egoísmo e o orgulho ferem a base de todo relacionamento, principalmente o casamento, que é o relacionamento mais íntimo entre um homem e uma mulher. Deus idealizou o casamento para ser uma bênção, mas o diabo idealizou o divórcio para transformar essa bênção em maldição (Malaquias 2:16).

“Problemas matrimoniais não são exclusivos dos tempos modernos. Ocorreram ao longo de toda a história e eram incontroláveis no Império Romano nos tempos do Novo Testamento. Como com seus muitos outros problemas, muitas das dificuldades matrimoniais, que permeavam a igreja de Corinto, eram reflexo da sociedade pagã e moralmente corrupta na qual viviam e da qual não tinham se separado completamente” (John MacArthur).

Anthony C. Thiselton intitula assim ao capítulo em análise: “Temas domésticos: Casamento, status, celibato e viuvez”. E, nos brinda com este esboço:

· Casamento e intimidade marital (vs. 1-7);

· Casamento para solteiros? (vs. 8-9);

· Caso de separação? Consequências (vs. 10-11);

· Cristãos casados com descrentes (vs. 12-16).

· Chamado divino ou status melhorado? (vs. 17-24);

· Problemas para os solteiros, especialmente as mulheres (vs. 25-38);

· Viúvas e novo casamento (vs. 39-40).

“Esse capítulo dá diretrizes – conselhos sábios e conforto – para cristãos casados com cristãos, assim como para crentes casados com não crentes. Apela por relacionamentos matrimoniais que durem toda a vida. Esse texto, estudado e bem observado, é o perfeito antídoto para o estado deplorável em que se encontra o casamento nos nossos dias” (MacArthur).

No capítulo anterior, Paulo declarara que até quem une sexualmente à prostituta, torna-se uma só carne com ela (6:16). Estas orientações visam conscientizar-nos a não relacionar-se sexualmente com qualquer pessoa, pois o casamento é uma instituição séria. Por isso, o matrimônio não deve ser banalizado, desvalorizado e desrespeitado – é pecado agir irresponsavelmente em relação a ele.

Reflita:

· A sociedade não é padrão de moralidade!

· Embora o casamento seja importante, ser solteiro ou viúvo não é empecilho à prática do cristianismo, nem para o cumprimento da missão.

· Ser casado é o plano original para um homem e uma mulher; no plano de Deus para a igreja, solteiros e viúvos estão inclusos.

· O que Deus não quer é perversão do sexo fora ou dentro do casamento, isso sim se torna obstáculo para a influência da igreja na sociedade.

Portanto, reavivemo-nos, santifiquemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: