Reavivados por Sua Palavra


SALMO 100 by Jeferson Quimelli
8 de fevereiro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O Salmo 100 é um alegre canto de celebração de ação de graças.

Reconhecer Deus como Criador dá significado para a vida. Não abre espaço para dúvidas existenciais sobre nossa origem, propósito e destino. Há no coração do cristão o senso de pertencer, pois o Senhor que nos criou assegura que somos Sua propriedade, Seu povo, “ovelhas de Seu pastoreio.” V. 3.

Não há na minha vida motivos para a alegria?

Não tenho razões para orgulhar de minha origem?

Tenho dúvidas quanto ao futuro?

Saber e crer que Deus me fez é um grande antídoto para sentimentos pessimistas e depressivos. Ainda que a perfeição da criação tenha sido contaminada pela entrada do pecado, há esperança na restauração. O Salmo assegura que a misericórdia do Senhor dura para sempre e isso me dá a certeza que Seu sangue purifica minha vida, Seus braços estão abertos para me receber e Suas mãos prontas a me guiar.

Portanto, alegre-se, louve e bendiga o nome do SENHOR.

Pr Almir Marroni
Diretor de Publicações – Conferência Geral dos Adventistas do 7º Dia

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/100 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/100/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 100 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



SALMO 100 – PR EVANDRO FÁVERO – Vídeo by Jeferson Quimelli
8 de fevereiro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria

SALMO 100 – PR EVANDRO FÁVERO – Vídeo TV Novo Tempo



SALMO 100 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
8 de fevereiro de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria

Salmo de ação de graças depois do grupamento de salmos em celebração a Deus como Rei. Bíblia de Estudo Andrews.

O Salmo 100 sobressai dentre os salmos de triunfante gratidão. Este é um clímax glorioso na sucessão de salmos que começaram com o Salmo 95. Neste salmo, todos os povos da Terra são convidados a se juntar a Yahweh, porque Sua benignidade e fidelidade são eternas. O Salmo 100 é, possivelmente, a origem da centenária doxologia norte-americana que inicia com as palavras: “Louve a Deus, de Quem fluem todas as bênçãos” (Seventh-Day Adventist Hymnal, nº 695). Comentário Adventista, vol.3, p. 961.

Este salmo breve é a coroa dos pensamentos dos salmos 95 até 99. Bíblia Shedd.

1, 2 A adoração deve ser um evento alegre (verdade ressaltada três vezes nos dois primeiros versículos), centrada em Deus, concentrada no reconhecimento de sua grandeza e graça e, portanto, uma reação àquilo que Ele faz por nós. Bíblia de Estudo Andrews.

1 todas as terras. Literalmente, “todo o mundo”. Comentário Adventista, vol.3, p. 961.

Tal como nos salmos reais antecedentes, o convite se estende para além do povo escolhido e atinge todos os povos da terra. Deus também é o Rei desses povos, não se importando se tenham ou não consciência disso. Bíblia de Genebra.

2 com alegria. Deus não é um rei despótico que força Seu povo a servi-lo. Um serviço de amor é uma resposta agradecida à graça de Deus. Bíblia de Genebra.

3 foi Ele Quem nos fez. A reivindicação de Deus ao louvor do ser humano se baseia, em primeiro lugar, no fato de que Ele os fez Seu povo (ver Sl 95:6; cf. Dt 32:6, 15). Comentário Adventista, vol.3, p. 961.

O motivo para louvar o Senhor é sucedido pela menção do principal motivo que O torna digno de louvor: Ele é nosso Criador! Quando os autores da Bíblia declaram que Deus é o Criador, pressupõe-se o louvor, a atividade que se segue naturalmente (8:1-9; 19:1-4; 104:1-3, 31-35; Is 40:28; Jr 10:6-13; Ap 4:11; 14:7). Bíblia de Estudo Andrews.

3 Deus é nosso criador; Nós não criamos a nós mesmos. Muitas pessoas vivem como se fossem o criador e o centro de seu próprio pequeno mundo. Este modo de pensar leva a uma possessividade gananciosa e, se tudo for tirado, perdemos também a esperança. Mas quando percebemos que Deus nos criou e nos dá tudo o que temos, queremos dar aos outros como Deus nos deu (2Co 9: 8). Então, se tudo estiver perdido, nós ainda temos Deus e tudo que Ele nos dá. Life Application Study Bible Kingsway.

somos o Seu povo e rebanho do Seu pastoreio. Meditar nestes pensamentos sublimes levou o salmista a agradecer. Comentário Adventista, vol.3, p. 961.

4 Entrai por Suas portas … nos Seus átrios. Possivelmente se referindo ao santuário, e, por extensão, a todos os lugares nos quais Deus é adorado. Comentário Adventista, vol.3, p. 961.

ações de graças. A imagem é a de adoradores gratos trazendo suas ofertas de ação de graças ao santuário. Comentário Adventista, vol.3, p. 961.

Somente Deus merece ser adorado. Qual é a sua atitude em relação à adoração? Você entra alegremente e alegremente na presença de Deus, ou você está de má vontade, indo relutantemente à igreja? Este salmo nos diz para nos lembrarmos da bondade e da confiança de Deus, e então adorar com gratidão e louvor!  Life Application Study Bible Kingsway.

5 a Sua misericórdia. O amor de Deus pelas pessoas que estão em relacionamento com Ele segundo a aliança. Bíblia de Genebra.

de geração em geração, a Sua fidelidade. A imagem é de uma geração seguindo a outra e todos desfrutando a bondade e fidelidade de Deus, que merece o louvor do ser humano porque o criou, o amou, o redimiu, planejou tudo de bom para ele e lhe concede a felicidade futura. Comentário Adventista, vol.3, p. 961.



SALMO 100 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
8 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 100 – A única forma de obter sucesso espiritual genuíno é entrando na presença do verdadeiro Deus e submeter-se inteiramente a Sua vontade. Deus deve ser primeiro e último em nossa vida; ocupando não somente o centro de nossa alma, mas todo nosso ser.

Existem 7 salmos chamados Teocráticos, os quais são o 93, 95, 96, 97, 98, 99 e 100. O tema destes 7 salmos demonstra claramente que Deus é Rei sobre toda a Terra. Destes salmos, três iniciam com a declaração “Yahweh reina”, e quatro com apelo à alegria porque Yahweh reina.

Uma ênfase do salmo 100 é a alegria dos que servem a Deus. Pois, Deus já fez tudo por nossa felicidade; inclusive deu Jesus para morrer na cruz como nosso substituto. Observe a letra desta música de autoria de Pedro Valença em forma de oração diretamente a Deus:

Hoje eu não vou pedir que dê aos meus problemas solução
Não quero insistir que cures minha dor
Eu hoje venho só para te ouvir…
Eu venho agradecer

Tu já fizestes mais do que o necessário
Pra me ver sorrir, pra me ver feliz
Se cada dia tem seu próprio mal, Tu és minha alegria…
Todas as manhãs.

Eu vou cantar
Cantar do teu amor me faz tão bem
Se alguém puder me ouvir irá saber
Sou feliz, porque eu sou teu
Está em meu sorriso e em meu olhar…

Alegre-se! O Salmo 100 é uma valiosíssima joia poética. Note estes 4 pontos:

• Três convites (vs. 1-2):
1) Cantai com júbilo…;
2) Servi ao Senhor com alegria…;
3) Vinde ante a Sua presença com regozijo…

• Três afirmações (v. 3):
1) Yahweh é Deus;
2) Ele nos fez;
3) Somos dEle: Seu povo, rebanho do Seu pastoreio.

• Três imperativos (v. 4):
1) Entrai por Suas portas com ações de graças e por Seus átrios com hinos de louvor;
2) Rendei graças ao Senhor;
3) Bendizei o nome do Senhor.

• Três declarações (v. 5):
1) Yahweh é bom;
2) Sua misericórdia/amor dura para sempre;
3) A Sua fidelidade vai de geração a geração.

O caráter de Deus atrai ao pecador, Sua misericórdia o restaura visando encher o coração aflito de alegria infinda. Celebre ao Senhor com alegria!

Alegre-se. Cante. Louve. Reaviva-te no Senhor Jesus! – Heber Toth Armí



SALMO 100 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
8 de fevereiro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Porque o SENHOR é bom, a Sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a Sua fidelidade” (v. 5).

Quando celebramos algo significa que estamos comemorando. Todos nós já passamos por várias primaveras e, certamente, para cada mês do ano, conhecemos uma ou mais pessoas que fazem aniversário. E tão melhor quanto celebrar a vida é celebrar o amor. Festas de casamento são outro tipo de celebração que unem um homem e uma mulher no propósito de que os dois sejam uma só carne enquanto ambos viverem.

Num hino de entrada no templo, o salmista nos convida para uma grande festa. Analisemos com cuidado e oração cada trecho deste Salmo:

“Celebrai com júbilo ao SENHOR” (v. 1), isto é, alegre-se tremendamente diante de Deus! “Todas as terras”: TODOS os povos são convidados para a casa do SENHOR, como está escrito: “porque a Minha casa será chamada Casa de Oração para TODOS OS POVOS” (Isaías 56:7).

“Servi ao SENHOR com alegria” (v. 2): Como servos de Deus, nossas obras devem ser motivadas por nosso amor por Ele. Se O amamos, certamente O serviremos com alegria. “Apresentai-vos diante dEle com cântico”: Não é sem motivos que o primeiro momento dos cultos são iniciados com louvores. Os cânticos iniciais preparam o nosso coração para ouvir a Palavra de Deus e promove em nós uma sensação de bem-estar. Quando negligenciamos os momentos de louvor com conversas e distrações, deixamos de receber grandes bênçãos.

“Sabei que o SENHOR é Deus” (v. 3) e “nenhum outro há, senão Ele” (Deuteronômio 4:35): quando, de fato, conhecemos o Dono da casa, a nossa noção de reverência em Sua casa torna-se ainda maior. Pois, “foi Ele quem nos fez, e dEle somos; somos o Seu povo e rebanho do Seu pastoreio”. Como “povo de propriedade exclusiva de Deus” (I Pedro 2:9) e como ovelhas do Seu pasto (Vide Ezequiel 34:31), nossa vida deve ter uma única direção, aquela que é dada pelo Bom Pastor: “Este é o caminho, andai por ele” (Isaías 30:21).

“Entrai por suas portas com ações de graças” (v. 4) ou seja, ninguém vai ao SENHOR de mãos vazias. Quando oferecemos a Ele o que Ele nos pede: “Dá-Me, filho Meu, o teu coração” (Provérbios 23:26), prontamente Ele nos capacita para que possamos dar muito fruto, “e nos seus átrios”, adentramos “com hinos de louvor”, rendendo graças ao SENHOR que transforma o nosso corrupto coração em terra espiritualmente fértil.

“Bendizei-Lhe o nome”, “porque o SENHOR é bom” (v. 5). Para todos aqueles que admiramos e que amamos, nossas palavras são proferidas para BEM DIZER. E se temos prazer em falar bem de pessoas que consideramos especiais, quanto mais com relação Àquele que É A PRÓPRIA BONDADE. Deus é bom por essência. NEle não há um resquício sequer que não seja a mais pura bondade. Nada neste mundo pode mudar o fato de que Ele é bom e de que “a Sua misericórdia dura para sempre”, renovando-se a cada manhã (Vide Lamentações 3:23).

“De geração em geração”, o SENHOR tem mostrado a Sua fidelidade, em que “Nenhuma promessa falhou de todas as boas palavras que o SENHOR falara à casa de Israel; TUDO SE CUMPRIU” (Josué 21:45). Deus é fiel e sempre será, mesmo diante de nossa infidelidade (Vide II Timóteo 2:13).

Os cultos de adoração ao SENHOR devem ser sempre ajuntamentos solenes de pecadores em busca de santificação, onde a alegria seja tão abundante que contagie aqueles que ainda não fazem parte do Seu rebanho para que ouçam a voz do Bom Pastor e a Ele sejam conduzidos. Ovelhas que chamam ovelhas permanecem unidas no aprisco do SENHOR. A igreja deve ser uma escola, um abrigo seguro, não um matadouro. Nossas ações, como o próprio nome já diz, “de graças”, devem ser um louvor que penetra nos átrios celestes e move o coração de Deus a transformá-lo em excelentes frutos. Se VOCÊ for casa de Deus (Vide I Pedro 2:5) fora da igreja, com certeza, o mundo reconhecerá a Quem você pertence (v. 3)!

Bom dia, igreja do SENHOR Deus!

Desafio do dia: Se ainda não conhece uma Igreja Adventista do Sétimo Dia, acesse o site http://www.encontreumaigreja.com.br e faça uma visita à igreja adventista mais próxima de você. 

*Leiam #Salmo100

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: