Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 18 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
13 de novembro de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO JEREMIAS 18 – Primeiro leia a Bíblia

JEREMIAS 18 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

JEREMIAS 18 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)



JEREMIAS 18 by Jobson Santos
13 de novembro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/jr/18

Você já estragou tudo e ficou dolorosamente ciente do seu fracasso? Você já sentiu que o dano não pode ser desfeito? Você ignorou os sinais de alerta e seguiu em uma direção inapropriada?

Como pais, às vezes vemos nossos filhos fazerem isso. Nossas advertências passam desapercebidas. Ficamos de mãos atadas em nosso desejo de corrigir o caminho de nossos filhos. A loucura deles é clara para nós, mas nossos sábios conselhos não são atendidos.

O que nosso Pai Celestial faz quando nós, Seus filhos, reagimos dessa maneira? Sim, Ele envia o Seu Espírito para nos persuadir no caminho certo. Mas e depois?

A imagem de destruir o pote de barro e começar um pote novo pode soar como uma repreensão. Mas podemos enxergar como a determinação de Deus de continuar trabalhando em nós, transformando-nos e refazendo Sua imagem em nós.

Cristo, bom Mestre, eis meu querer: Tua vontade sempre cumprir;
Faze-me forte para vencer Duras fraquezas que possam vir.

Cristo, bom Mestre, eis meu querer: Mais santidade sempre buscar;
Faze-me firme, dá-me poder Para a verdade nunca deixar.
[Hinário Adventista 287 – Minha Entrega]

Art Kharns
Diretor de Música, Igreja Adventista de Simi Valley, Califórnia, EUA.

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1025
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



JEREMIAS 18 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
13 de novembro de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

587 palavras

3 Rodas. A roda que estava embaixo tinha o propósito de impelir a máquina com os pés; a roda que estava em cima segurava o pedaço de barro que as mãos do oleiro modelavam enquanto a revolvia.  CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 460

6 Não poderei Eu fazer de vós … ? Neste versículo, Deus fala a Israel, não a indivíduos, nem com respeito à salvação pessoal, mas como uma nação e em termos de seu relacionamento de aliança e em termos de aliança com Ele (ver v. 7). Todos os relacionamentos com Israel em tempos passados foram baseados no chamado da nação para servir como guardiã de Sua vontade revelada (Rm 3:1, 2) e para ser Seu instrumento especial para a salvação do mundo (Gn 12:1-3; Dt 4:6-9, 20; 7:6-14; ver p. 13, 14). CBASD, vol. 4, p. 460, 461.

Como o barro. Deus, como o mestre oleiro, estaria justificado ao descartá-los como nação. Contudo, Ele desejava recuperar o inútil vaso de barro e “fazer dele outro vaso” (v. 4). CBASD, vol. 4, p. 461.

10 Do bem. Os judeus não deveriam pensar que o papel deles como povo escolhido do Senhor lhes assegurava a continuidade do favor divino, independentemente de agirem em harmonia com a vontade divina. CBASD, vol. 4, p. 461.

12 Não há esperança. Uma representação do Senhor do que as pessoas estavam dizendo em seu íntimo e nas ações … expressando … uma atitude que desafiadoramente rejeita a proposta de misericórdia de Deus expressa no versículo anterior [“mau proceder”]. É como se os apóstatas dissessem: “Não adianta! Eu amo os deuses estrangeiros, e continuarei a ir atrás deles” (ver Jr 2:25, NVI). CBASD, vol. 4, p. 461.

13 Perguntai agora. Ver Jr 2:10, 11. Tragicamente, enquanto os gentios eram leais à sua falsa adoração, os israelitas eram infiéis a Deus. CBASD, vol. 4, p. 461.

Virgem. Do heb. bethulah (ver com. De Is 7:14). Esta palavra apresenta de modo surpreendente a vergonha do adultério espiritual de Israel (Jr 14:17; Ez 16). CBASD, vol. 4, p. 461, 462.

14 A neve deixará. A força do Senhor, na qual o Seu povo deveria ter confiado, é como a inabalável neve do Líbano. CBASD, vol. 4, p. 462.

Faltarão. Os fluxos de tão desejada água fria que fluíam de alturas distantes ou estrangeiras nunca secaram. CBASD, vol. 4, p. 462.

15 Que os fizeram tropeçar. Referência aos falsos profetas e professores que desviaram o povo (ver Jr 14:13-18). CBASD, vol. 4, p. 462.

Nas veredas antigas. Referindo-se à fé dos patriarcas (ver com. De Jr 6:16). Deixando as largas “veredas” ou caminhos, para andar nas “trilhas” …, como Judá poderia esperar outra coisa senão “tropeçar”? CBASD, vol. 4, p. 462.

16 Um espanto. A invasão vindoura causaria despovoamento extremo. … A palavra é melhor traduzida por “horrorizado”. CBASD, vol. 4, p. 462.

Perpétuo assobio. Expressão idiomática de escárnio constante. CBASD, vol. 4, p. 462.

Meneará a cabeça. “Balançarão a cabeça” (NVI); não com desprezo, mas se condoendo em relação à desolada condição da terra. CBASD, vol. 4, p. 462.

17 Vento oriental. Vento abrasador, terrível, opressivo, cheio de pó que vinha do deserto [ao leste] (ver com. DeJr 4:11; cf. Sl 48:7; Jn 4:8). CBASD, vol. 4, p. 462.

Mostrar-lhes-ei as costas. Assim como a luz do “rosto” de Deus foi a plenitude da alegria e da paz (ver Nm 6:25, 26). virar Seu rosto significaria deixá-los nas sombras da miséria. Desta maneira, se faria a justa retribuição aos que viraram as costas ao Senhor (ver Jr 2:27). CBASD, vol. 4, p. 462.

18 Vinde. As mensagens dadas pelo profeta despertaram a hostilidade do povo, que eclodiu em ódio aberto e tentou matar Jeremias (ver Jr 11:21). CBASD, vol. 4, p. 462.

20 Abriram uma cova para minha alma. Uma imagem gráfica que representa os inimigos do profeta como tão hostis a ele que o prenderam em uma cova, como se fosse um animal selvagem. CBASD, vol. 4, p. 462.



JEREMIAS 18 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de novembro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Olha para mim, Senhor, e ouve a voz dos que contendem comigo” (v.19).

A arte de transformar barro ou argila em objetos é um dos mais antigos ofícios e um método utilizado para diversos fins desde então. Tijolos, cerâmicas, vasos e esculturas são cuidadosamente modelados pelas mãos do oleiro e uma série de etapas precisam ser realizadas a fim de se obter um bom resultado final, incluindo o cozimento da peça em forno. Enquanto observava o trabalho do oleiro, Jeremias ouvia as palavras do Senhor e percebia em cada processo o cumprimento dessas palavras no contexto em que estava vivendo.

Como o barro que havia se estragado na mão daquele artesão foi reaproveitado para “fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu” (v.4), diz o Senhor: “eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na Minha mão, ó casa de Israel” (v.6). Todos os esforços do Senhor e tudo o que permitia acontecer “a uma nação ou… um reino” (v.7) possuía a finalidade não de os destruir, mas de salvá-los, como a peça que o oleiro cozinha em alta temperatura para torná-la forte e preparada para o uso. Na mensagem profética “aos homens de Judá e aos moradores de Jerusalém” (v.11) isso fica bem claro: “se a tal nação se converter da maldade contra a qual Eu falei, também Eu Me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe” (v.8). “Convertei-vos, pois, agora, cada um do seu mau proceder e emendai os vossos caminhos e as vossas ações” (v.11).

Um coração endurecido é aquele que rejeita os projetos de Deus a fim de andar consoante os próprios projetos (v.12). Sua ambição, egoísmo e orgulho não permitem a modelagem das mãos do supremo Oleiro. Como “a virgem de Israel” (v.13), cometem a vileza de esquecer do Senhor e apegar-se aos ídolos deste mundo. Enquanto isso, também cometem o desatino de perseguir e ferir aqueles que intercedem “pelo seu bem-estar, para desviar deles” a indignação de Deus (v.20). “Olha para mim, Senhor, e ouve a voz dos que contendem comigo” (v.19) foi o clamor de Jeremias diante da profunda tristeza de ser maltratado pelo seu próprio povo.

Exposta a fraqueza do profeta através de suas lágrimas e rogos, seus inimigos descobriram a forma mais eficaz de atingi-lo: “firamo-lo com a língua e não atendamos a nenhuma das suas palavras” (v.18). Certamente, Jeremias era constantemente afrontado e humilhado com palavras de maldição e com o descaso daqueles que o ouviam. “Coisa sobremaneira horrenda cometeu” (v.13) aquele povo, bem como tem cometido a geração atual. Notem que o Senhor chamava os Seus profetas em tempos críticos; quando as pessoas haviam rejeitado os Seus ensinos. Ou seja, se tão-somente a humanidade houvesse dado ouvidos às leis estabelecidas por Deus para reger o mundo não haveria necessidade de levantar profetas para corrigi-las.

Mas por Sua bondade e misericórdia, o Senhor abençoou o mundo com homens e mulheres que permitiram ser vasos de honra e suportar o calor das perseguições e sofrimentos. No momento mais crítico da história deste mundo, Deus não nos deixou sem a orientação profética. Através de uma mulher frágil e humanamente incapaz de suportar os revezes de um chamado tão grandioso, as palavras de Paulo se cumpriram: “Deus escolheu… as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes… a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus” (1Co.1:27 e 29).

Faça um estudo sério e sincero sobre a vida e os escritos de Ellen G. White e você vai descobrir que há uma orientação profética para o povo de Deus hoje; há um processo a ser obedecido para que sejamos Seus vasos de honra. Rogo que deixe de lado qualquer discriminação ou opinião humana e perceba, por si mesmo, que os escritos da irmã White não se tratam de um acréscimo à Bíblia, e sim de palavras que apontam para a Bíblia como a nossa única regra de fé e prática e que nos ajudam a compreendê-la e amá-la como a Palavra viva e eficaz do nosso Deus. Lembremos que a última Igreja de Deus na Terra é aquela que tem “o testemunho de Jesus” (Ap.12:17), e “o testemunho de Jesus é o espírito da profecia” (Ap.19:10). Ou seja, é uma igreja profética e com uma mensagem profética. Em nome de Jesus, não rejeite as verdades do Senhor! Vigiemos e oremos!

Bom dia, barro nas mãos do supremo Oleiro!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jeremias18 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JEREMIAS 18 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
13 de novembro de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 18 – Deus é misericordioso e paciente, porém, não ignorante nem negligente. Ele demonstra paciência com Israel e Jeremias. Antes de aprofundar-se no capítulo, amplie tua visão nesta citação de John MacArthur:

“Há uma estreita ligação entre o cap. 17 e os caps. 18-20. A destruição está em pauta (cap. 17), mas o arrependimento pode impedir que ele venha (18.7-8). Contudo, o arrependimento não acontecia (18.12), de maneira que a imagem da botija despedaçada de Jeremias ilustra Deus despedaçando Israel como castigo (cap. 19). Então, o espírito da rejeição (cf. 19.15) levaria à perseguição do porta-voz de Deus (cap. 20)”.

Jeremias 18 oferece-nos estes excelentes pontos para reflexão:
• Feito do barro pelo próprio Deus, pessoas são como jarros moldados pelas mãos do oleiro Criador, nisso reside seu valor.
• O jarro deve ser usado para o propósito para o qual foi feito; mas, diferentemente do jarro de barro, o povo de Deus “declara que andará consoante os seus próprios projetos”, observa William MacDonald.
• Contrastando com o jarro, o povo possui comportamento antinatural: insubordinação e rebelião. A criação irracional obedece, a criação racional desobedece. “A neve não abandona o Líbano, mas Israel se esqueceu da fonte de água viva da qual a água da vida flui para a terra” (C. F. Keil).
• Desprezo pelo Criador faz o pecador submeter-se a conceitos e líderes falsos. Perde-se a percepção. Interpreta-se às avessas a vontade de Deus. Ignora-se que suas escolhas resultarão em autodestruição.
• Deus observa e faz tudo para salvar, mas quem O despreza terá de enfrentar Seu juízo. Deus não é ignorante, nem negligente!
• O pior ódio é o religioso; por não conseguir atacar Deus o alvo torna-se Seus mensageiros. “O povo de Jerusalém forja projetos contra Jeremias, afirma que continuará a confiar em seus próprios sacerdotes e profetas e tramam atacá-lo por meio da difamação” (MacDonald).
• Ao amadurecer, o mensageiro de Deus começa a entender melhor as coisas. Assim se deu com Jeremias, e o mesmo pode dar-se conosco.

A ignorância é um problema que nem Deus resolve se não houver humildade. Então, ore: “Eu quero ser, Senhor amado, como vaso nas mãos do oleiro. Quebra minha vida e faze-a de novo. Eu quero ser… um vaso novo”. “Renova-me, Senhor Jesus. Já não quero ser igual…” – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: