Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 24 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
14 de setembro de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1097 palavras

24:1-27:13 Esta seção é conhecida como o Apocalipse de Isaías, por causa de seu amplo escopo. Bíblia de Estudo Andrews.

1 Devastar e desolar a terra. Como todas as mensagens proféticas de Isaías, a do cap. 24 foi originalmente dirigida ao Israel literal e descreve o modo como Deus deixaria a terra desolada e como teria vencido os inimigos de Israel se este tivesse sido fiel. Mas, em vista da infidelidade desse povo, essa profecia, como outras, será cumprida com o povo de Deus hoje. João aplica essa descrição da Terra à sua condição desolada durante o milênio (Ap 20). Isaías fala dos juízos de Deus sobre diversas nações (Is 13-23). Mas, a partir deste capítulo, sua visão profética se dirige ao horizonte mais amplo da história. Nos cap. 24 a 28, ele descreve as cenas finais, quando o povo de Deus será liberto e seus inimigos derrotados. Neste capítulo, o profeta apresenta uma descrição vívida da terra depois que os reis forem subjugados (v. 21, 22) e antes de o Senhor reinar “no monte Sião e em Jerusalém” (v. 23).

1-3 a terra. O juízo passa das nações citadas na seção anterior do livro para todo o mundo. A Terra se encontra desolada e vazia. Bíblia de Estudo Andrews.

1 Vai transtornar a sua superfície. Literalmente, “desconsertar sua face”. Esta é uma descrição das catástrofes que estremecerão o mundo na segunda vinda de Cristo (ver Sl 46:1-3, 6, 8; Ap 6:16; 16:18-20).

3 De todo devastada. Quando Cristo voltar, todos os ímpios vivos serão mortos e todos os justos subirão com Ele para o Céu (ver Jr 25:30-33; Lc 17:26, 29, 30; 1Ts 5:5; Ap 19:11-21; 20:4-6). A terra ficará desolada (ver Jr 4:25).

5 A terra está contaminada. Deus é santo. Ele deu Sua lei para manter o ser humano puro e o mundo incontaminado. Ao rejeitarem essa lei, os seres humanos contaminaram a si mesmos e ao mundo. O contágio do pecado alcança o solo abaixo dos pés, o alimento, a ;agua e o ar (ver Gn 3:17; Nm 35:22; Sl 107:34). A cada ano, a Terra se torna mais e maias corrompida. De Deus não interviesse, chegaria um tempo quando a corrupção do pecado de tal modo que seria impossível viver (ver Gn 6:5, 11, 12; DTN, 36, 37).

A apostasia em meio ao povo de Deus causou a desolação da Terra. O tema da relação entre o comportamento ético e a situação do planeta também é abordado em Os 4. A transgressão da aliança resulta em maldição. A contaminação da Terra, que a leva a se lamentar, é causada pela quebra do que é chamado de ” aliança eterna”. Tal expressão é entendida, no contexto, como uma aliança universal entre Deus e a humanidade, semelhante ‘a aliança feita com Noé (Gn 9:16). Isso revela a soberania divina sobre todo o mundo. Bíblia de Estudo Andrews.

6 A maldição consome. Não é Deus, e sim Satanás, o instigador do pecado, o responsável pela maldição que resulta dele. Em toda parte, as forças do mal estão operando e se pode ver claramente a obra de Satanás (DTN, 636; GC, 589). Na doença e na morte, em terremotos e tempestades, em incêndios e enchentes, manifesta-se a obra do mal. A transgressão das leis de Deus não trouxe paz e prosperidade, mas problemas, pestilência, dor e morte.

Queimados. Provavelmente, a quarta praga (Ap 16:8, 9).

8 Harpa. Lira; ver vol. 3 [CBASD], p. 15, 16. Quando sobrevierem as calamidades dos últimos dias, as pessoas não mais pensarão em “regozijo”ou “alegria”(ver Jr 7:34; 16:9; 25:10; Ap 18:22; cf. Ez 26:13; Os 2:11).

9 Entre canções. Em geral, a bebida está associada a festividade e prazer. Naquele dia, o Senhor transformará as festas em pranto e as canções, em lamento (Am 8:10; cf. Dn 5:1-6).

10 Caótica. Do heb. tohu, “caos”, “vazio”, “vaidade”. Em Gênesis 1:2, a palavra é traduzida como “sem forma”. … O mundo voltará ao seu primitivo estado caótico.

11 Fez-se noite para toda alegria. O sol da alegria se pôs e caíram as sombras da noite eterna (ver Jr 8:20). O ser humano, por fim, se desperta para o fato de que, ao excluir Aquele que é a luz da vida, trouxe sobre si uma noite sem fim.

13 Oliveira. Ver com. de Is 17:6. Em sua visão da destruição da Terra, Isaías tem um vislumbre da salvação do remanescente (ver Is 1:9; 10:20-22; 11:11). Eles serão como as poucas azeitonas que permanecem numa árvore “quando abaladas por um vento forte” (Ap 6:13), ou como as poucas uvas que restam quando a colheita chega ao fim.

14 Cantam. Quando em toda parte houver pranto e ranger de dentes por causa dos horrores a sobrevirem ao mundo, os justos verão que sua tristeza se transforma em alegria e que se inicia a alegre manhã da eternidade (ver Is 25:8, 9).

15 No Oriente  e, nas terras do mar. Do heb. ‘urim, de ‘or “luz”. É possível que ‘urim se refira ao “Oriente” como a região da luz, ao amanhecer. As “terras do mar” podem se referir às ilhas do Mar Mediterrâneo, sendo um termo poético para “ocidente”. A palavra ‘yam, “mar”, designa com frequência o “ocidente”(e é traduzida assim em Gn 28:14; Nm 34:6; etc.). Se esse é o significado em Isaías 24:15, deve-se entender que de todas as partes se ouvem louvores a Deus (ver v. 16).

16 Definho. … O profeta parece se desviar da glória futura para a vergonha e miséria do presente. … Após um breve vislumbre das alegrias do povo de Deus na hora do livramento, Isaías se volta às aflições e decepções dos perdidos, e segue a descrição do terrível juízo porvir.

17 Terror, cova e laço. Descrevem-se em rápida sucessão os terrores e calamidades que cairão sobre os ímpios. Jeremias 48:44 apresenta esta mesma sucessão de juízos. Nenhum ímpio escapará dos efeitos das sete últimas pragas; o que escapar de uma será pego pela outra (Is 24:18).

20 Balanceará como rede de dormir. Essa descrição se refere ao terremoto por ocasião do retorno de Cristo, que será a maior calamidade que jamais houve (ver Ap 16:18-20). Todo o contorno da superfície terrestre será mudado. Montes serão abalados de seus fundamentos, ilhas serão deslocadas, e a superfície terrestre se assemelhará às ondas de um mar tempestuoso (ver Sl 46:2, 3, 6).

22 Como presos. Satanás e suas legiões de anjos maus, “as hostes celestes”, do v. 1, e “os reis da terra” serão ajuntados como presos”. Os primeiros estarão confinados a esta Terra, que, em seu estado caótico (v. 1, 3, 19, 20), será sua prisão por mil anos (ver com. CBASD] de Ap 20:1, 2, 7); e os últimos serão confinados na prisão da sepultura (ver com. [CBASD] de Ap 20:5.

Masmorra. Do heb. bor, uma “cisterna” cavada para armazenar água. Durante a estação seca, ou quando não era usada como “cisterna”, servia de prisão (ver Gn 37:20; Jr 38:6-13; Zc 9:11; etc.).

23 O sol se confundirá. A fonte de luz mais gloriosa que se conhece se torna insignificante quando comparada à glória de Cristo (ver Is 60:19, 20; Ap 21:24; 22:5).

 

Fonte principal: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: