Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 24 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
14 de setembro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Na verdade, a terra está contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem as leis, violam os estatutos e quebram a aliança eterna” (v.5).

Repleto de profecias para o tempo do fim, Isaías 24 é uma prova inequívoca de que o “evangelho eterno” (Ap.14:6), como a própria expressão o diz, está contido tanto no Antigo como no Novo Testamento. O profeta sai do contexto de juízo contra Tiro e o expande para toda a terra (v.3). A ira de Deus será manifestada contra o mundo (v.4) “por causa dos seus moradores” (v.5), e tanto grandes quanto pequenos terão de enfrentá-la (v. 2). A Bíblia diz que Deus é tardio em irar-Se (Jn.4:2), mas também deixa bem claro que chegará o tempo em que Ele derramará sobre o mundo as sete taças de Sua ira (Ap.16:1) e apenas os justos serão poupados, cumprindo-se fielmente a profecia do salmista: “Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita; tu não serás atingido. Somente com os teus olhos contemplarás e verás o castigo dos ímpios” (Sl.91:7-8).

A obediência, como o foi no princípio, será o que definirá o destino eterno de cada ser humano. Satanás tem multiplicado os frutos de sua maldade e os oferecido a cada um de nós de acordo com o que mais condescendemos. Sua estratégia é a mesma: nos levar a transgredir os mandamentos do Senhor e desprezar a Sua Palavra. Isaías não diz que os judeus quebraram a aliança eterna. Não diz que os israelitas quebraram a aliança eterna. Ele diz que os moradores da terra “quebram a aliança eterna”. Que parte de “seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a Palavra de nosso Deus permanece eternamente” (Is.40:8), o ser humano ainda não compreendeu?

Amados, o profeta expôs de forma bem clara: não eram suas as palavras, mas “o Senhor é Quem proferiu esta palavra” (v.3). Querem realmente saber a verdade? Pois bem: “Na verdade” (v.5), em todos os tempos o homem tem contaminado o mundo lançando por terra as verdades da Palavra de Deus. Paulatinamente, tem destruído o lar que Deus havia criado perfeito. Sob o domínio satânico, surgem toda sorte de crenças e filosofias que descartam por completo, ou em parte, as Santas Escrituras. A verdade de que “Toda Escritura é inspirada por Deus” (2Tm.3:16) é ignorada nos púlpitos que apresentam apenas o que lhes convém e o que preenche os bancos das igrejas. E milhares vão sendo arrastados para “a maldição que consome a terra” (v.6).

Eis que o Senhor” (v.1) “vem com as nuvens e todo olho O verá” (Ap.1:7). “O que suceder ao povo” (v.2) também sucederá aos “reis da Terra, os grandes, os comandantes, os ricos, os poderosos e todo escravo e todo livre” (Ap.6:15). “A terra pranteia e murcha” (v.4) e “o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola” (Ap.6:14). Aos moradores da terra que a contaminaram transgredindo a Lei divina e quebrando a aliança eterna (v.5), “aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos” (Ap. 21:8), lhes caberá a morte e, após os mil anos, “serão queimados” (v.6) e destruídos definitivamente. Nos últimos dias “poucos restarão” (v.6) fiéis à Palavra do Senhor. Estes poucos que restarão são “umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras” (Ap.3:4), “os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Ap.14:12). “Naquele dia” (v.21) eles darão “Glória ao Justo!” (v.16). Também “Naquele dia, o Senhor castigará” (v.21) o diabo e seus anjos, “as hostes angélicas”; serão “encerrados num cárcere” (v.22), e “depois de muitos dias”, após mil anos de prisão (Ap.20:7), serão castigados e aniquilados juntamente com os ímpios na segunda e definitiva morte (Ap.21:8; 20:9). Então, os salvos não precisarão mais da lua e nem do sol (v.23), pois “já não haverá noite, nem precisam eles… da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos” (Ap.22:5).

Eis que venho sem demora” (Ap.22:7) é a promessa do nosso Senhor e Salvador! Não é Ele quem tarda a Sua promessa, amados, mas a nossa teimosia que O faz longânimo (2Pe.3:9). “Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração” (Hb.3:15). Mas “glorificai ao Senhor… ao nome do Senhor” (v.15), amando-O (Jo.14:15), “esperando e apressando” a Sua vinda (2Pe.3:12) e com a sua vida proclamando: “Vem, Senhor Jesus!” (Ap.22:20). Vigiemos e oremos!

Bom dia, justos do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Isaías24 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: