Reavivados por Sua Palavra


SALMO 89 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de maio de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Bem-aventurado o povo que conhece os vivas de júbilo, que anda, ó Senhor, na luz da Tua presença” (v.15).

A aliança proclamada desde o Éden (Gn.3:15), era aguardada com ardente expectativa pelos sinceros pesquisadores das palavras do Senhor. Desde então, à cada geração era dada a advertência quanto a chegada do Messias e Sua obra de salvação. De Abraão foi levantado um povo peculiar com a missão de revelar a bendita esperança do Libertador prometido. E em Davi, confirmada a promessa de um reino que duraria “para sempre” (v.28 e 29).

O Criador do universo (v.11-12), “com a [Sua] fidelidade ao redor de [Si]” (v.8), está em Seu trono, “e, ao redor do trono, há um arco-íris” (Ap.4:3), símbolo da aliança feita ao mundo através de Noé (Gn.9:13). Cabalmente, o Senhor tem cumprido cada uma de Suas promessas. E, no tempo determinado, e revelado ao profeta Daniel, Aquele que é “tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles” (v.4), revelou ao mundo o mistério da piedade. José e Maria, a profetisa Ana, o ancião Simeão, Isabel, os pastores no campo e os magos do Oriente foram os únicos que conheceram “os vivas de júbilo” (v.15) do cumprimento da profecia.

Como nosso sacerdote, Jesus iniciou o Seu ministério terrestre exatamente na idade da admissão sacerdotal, trinta anos. E sob o olhar atento de todo simples entendedor das Escrituras, e até mesmo pelos mais desconsiderados da Terra, era reconhecido e aclamado como “Filho de Davi” (Mt.15:22), o santo Descendente. Todos os que O viram e ouviram foram impactados pela força do poder do alto. O “Santo de Israel, o nosso rei” (v.18) manifestou o Seu “poder de socorrer” (v.19) os necessitados e aflitos da Terra. E ainda que desprezado por muitos, não violou a Sua aliança, nem modificou o que os Seus lábios proferiram (v.34).

Aquele que dividiu os tempos em antes e depois de Cristo, “a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da Terra”, Aquele “que nos ama, e, pelo Seu sangue, nos libertou dos nossos pecados” (Ap.1:5), eis que “Ele vem com as nuvens, e todo olho O verá, até quantos O traspassaram. E todas as tribos da Terra se lamentarão sobre Ele. Certamente. Amém!” (Ap.1:7). E o clamor erguido pela geração composta do mais erudito e do mais simples investigador das Escrituras é elevada aos Céus como o aroma agradável de um povo que aguarda a Jesus com ardente expectativa: “Até quando, Senhor?” (v.46).

Não sabemos o dia nem a hora do retorno do Senhor à Terra, mas “como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem” (Mt.24:37). Assim como houve uma mensagem de advertência, um tempo de misericórdia e sinais que apontavam para o evento do dilúvio, assim também os sinais do tempo do fim se avolumam apontando para o fiel cumprimento da derradeira promessa. Jesus prometeu: “Eis que venho sem demora” (Ap.22:7). Há mais de duas mil e quinhentas referências na Bíblia acerca do retorno do Senhor. Portanto, “prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus” (Am.4:12). Bendito seja o SENHOR para sempre! Amém e amém! (v.52). Vigiemos e oremos!

Bom dia, povo bem-aventurado!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo89 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: