Reavivados por Sua Palavra


Fatos surpreendentes da Bíblia by jquimelli
14 de fevereiro de 2016, 16:14
Filed under: Sem categoria

Amigos,

gostaria de repartir com vocês alguns fatos surpreendentes que descobri nestes 3 1/2 anos do programa REAVIVADOS POR SUA PALAVRA:

1. Qual o personagem central de Gênesis? Adão, Noé, Abraão, Isaque, Jacó, José?

O personagem principal de Gênesis é Jacó. O objetivo central de Gênesis é mostrar a formação do povo de Deus, Israel (que era o nome com o que passou a se chamar Jacó, cf Gn 32:28).

2. A bênção de Israel estava ligada à sua missão – ser luz de Deus para todos os povos – em Gn 47:7, Israel abençoou ao rei da nação mais poderosa da terra. E a nossa bênção maior também está ligada à nossa missão! Se nos dedicarmos à missão, seremos abençoados.

3. Quantas eram as 12 tribos de Israel?

As 12 tribos de Israel eram, na verdade, 13. Israel (Jacó) adotou os dois filhos de José, Manassés e Efraim, como seus, Gn 48:13, 16 (em Gn 49:22, 28, José é contado como sendo apenas uma tribo). A herança da terra foi repartida em 12 partes porque Levi não recebeu herança (o Senhor era a sua herança – essa tribo sempre foi tratada de modo especial, por conta de sua fidelidade no episódio da adoração idólatra ao bezerro de ouro, Êx 32:26). Em Apocalipse 7:5-8, Levi é incluído e Dã é excluído, provavelmente por ter sido a primeira tribo a se apostatar e cair em idolatria. Dã representa aqueles que tomaram posse da herança e a jogaram fora. Como Esaú, não deram valor a ela. (Será que vem daqui a superstição do número 13?) Você é o 13º? Vai ficar de fora da herança?

4. De quem partiu a iniciativa de espiar a terra? O que aconteceu aos 10 espias sem fé?

Esta “infeliz” iniciativa (pelos seus resultados) não partiu nem do Senhor nem de Moisés. Partiu do povo, Dt 1:22, 23. Isso “pareceu bem” a Moisés, que não consultou ao Senhor se deveria ou não fazer isso. Não é bom querer ficar sabendo sempre qual será o futuro. A fé de que Deus estará conosco nos dá a confiança que superaremos as dificuldades que possamos enfrentar.

Os 10 espias infiéis morreram pela praga de Nm 16:49. Cf. Nm 14:36, 37.

5. O que os espias trouxeram de Jericó?

Os espias trouxeram, de Jericó, Raabe! Cf. Js 6:22, 23.

6. Que cidade foi erigida no monte Moriá (Gn 22:2) onde Abraão foi chamado a sacrificar seu filho?

A cidade erigida sobre o monte Moriá foi Jerusalém. Salomão edificou o templo no monte Moriá, cf. 2Cr 3:1. Foi nesta cidade, tanto amada por Jesus, que Ele foi morto (sacrificado em lugar de Isaque e todos nós).

7. Por que Deus determinou que os hebreus ficassem 70 anos cativos na Babilônia?

O exílio babilônico dos hebreus durou 70 anos para que a terra descansasse seus anos sabáticos (um a cada sete anos) que os hebreus não observaram nos 490 anos que estiveram em Canaã (cf. Lv 25:4; 26:14-15, 34-35).

8. Quando os hebreus/israelitas passaram a ser chamados de judeus?

Os israelitas passaram a ser chamados judeus após o exílio babilônico. Quando Jerusalém foi tomada pela tropas de Nabucodonosor, as dez tribos do norte (reino de Israel/Samaria) já haviam sido invadidas e exiladas pelos assírios. Assim, a grande maioria dos exilados se constituía de membros da tribo de Judá. No entanto, muitos representantes das dez tribos do norte foram preservados no exílio babilônico porque, com a crescente idolatria do Reino do Norte, muitos israelitas fiéis haviam migrado para Judá (Reino do Sul). Foi na época do exílio babilônico que surgiram as sinagogas (as seitas dos fariseus e saduceus surgiram no período intertestamentário – pós exílio).

9. Por que Daniel pediu para comer só legumes? Ele não poderia simplesmente pedir para não comer carnes imundas?

Ao comer somente vegetais e eliminar todas as carnes, ele tinha certeza de que o que estava comendo era puro (não estava comendo carnes impuras). Assim, ele não precisava perguntar: “tem porco?”, “tem camarão?”, “tem bacon?” [Insight pessoal, ao olhar para um buffet
de restaurante vegetariano e questionar para mim mesmo, automaticamente, por alguns segundos, se
aquela salsicha no feijão era ou não suína…].

Mas quem pode garantir que Daniel (comprovadamente um sábio) já não conhecia alguns dos benefícios da dieta vegetariana?

10. Cleópatra é citada na Bíblia?

Cleópatra, assim como Júlio César e César Augusto são citados profeticamente em Dn 11:17-20 (muito antes do império medo-persa, grego e romano subirem). Nosso Senhor Jesus é citado profeticamente no v. 22 (Cf. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 959-961).

11. Em que Jesus meditava no deserto da tentação?

As respostas dadas por Jesus às tentações (Mt 4; Lc 4) nos mostram que Ele meditava na Torah, o Pentateuco, mais especificamente nos termos da aliança, em Deuteronômio. Dt 6 e 8 (em especial Dt 6:4-5, 13, 16; Dt 8:3) salvaram a vida de Jesus e ainda podem salvar a sua vida. A vitória de Jesus em 40 dias no deserto foi um símbolo da vitória que os hebreus não conseguiram, levando-os aos 40 anos no deserto. Jesus mostrou o caminho para a vitória sobre a tentação nas respostas que deu. Que caminho é esse? Meditar na Palavra de Deus. Quanto tempo você dedica a meditar na Palavra de Deus? Você busca o pão da Palavra mais do que o pão físico? Ou o teu pão são os relacionamentos humanos superficiais das redes sociais? Lembre-se: Não só de Facebook viverá o homem…

12. Qual a mensagem de Números 15?

A surpreendente mensagem de Nm 15 é que ela foi dirigida aos jovens (menos de 20 anos, cf v. 2) de Israel: “Os pais de vocês fracassaram,” (ver contexto em Nm 12-14 e 16), “mas vocês ainda tem esperança!”

O caminho da felicidade deles na terra prometida seria: (1) a adoração a Deus com amor (vs 1-21), (2) o arrependimento e retorno a Deus se caíssem em pecado (vs 22-31), (3) precaver-se da rebeldia aberta, que conduz à morte (vs 32-36) e (4) a importância de meditar na vontade do Senhor, como expressa em Seus mandamentos.

O objetivo de tudo isso era torná-los um povo santo (“separados para”) Deus (v. 40). Ser santo: (1) é ser alegre (na mais alta expressão do termo, Lv 23:40; Dt 16:11, 14; Fp 4:4), (2) é necessário (Hb 12:14), (3) é possível (Fp 1:6; 2:13; 4:13). E abre caminho para as bênçãos.

Lista acessável, a qualquer tempo, no blog http://reavivadosporSuaPalavra.org (utilize a ferramenta SEARCH, de pesquisa). (Jeferson)



Juízes 7 by jquimelli
14 de fevereiro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

32.000 soldados foram chamados, mas apenas 300 estavam prontos para a batalha. Só o medo afastou 22.000 do exército. E os 10.000 que ficaram? Estes receberam um teste simples: beber água de uma fonte.

Somente trezentos homens beberam da água em suas mãos em concha, levando-a até a boca, de modo que pudessem manter atentos os olhos para possíveis movimentações de seus inimigos. Eles foram os que Deus escolheu para ir com Gideão.

Todos os 32 mil que responderam ao convite de Gideão supostamente eram destemidos. Pode ser que alguns estavam fisicamente inaptos para a batalha ou secretamente duvidavam da capacidade ou vontade de Deus de libertar Israel.

Quando aos 10 mil foi dada a segunda opção para também voltar para casa, eles decidiram ficar com Gideão. Mas por que eles falharam no simples teste quanto à maneira de beber água para matar a sede? A resposta pode estar naquilo que falava mais alto em suas mentes: o conforto pessoal ou a urgência de sua missão.

E quanto a nós? Qual é a nossa preocupação mais urgente: A nossa necessidade atual ou a nossa conexão com Jesus?
Lembre-se que muitos são convidados, mas poucos estarão prontos. Você estará?

Brennon Kirstein
Capelão da Southern Adventist University

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/jdg/7 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jdg/7 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jdg/7/
Texto original expandido em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/11/17/
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Juízes 7
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 8

A fonte de Harode

Fonte Harode



Juízes 7 – Comentário Pr Heber Toth Armí by jquimelli
14 de fevereiro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

JUÍZES 7 – A essência de um fervoroso filho de Deus na Terra e de dependência constante do Deus que pode todas as coisas está em reconhecer que a entrega de ontem não funciona para a guerra de hoje. Independência de Deus hoje resulta em escravidão ao pecado amanhã!

A dependência de Deus hoje deve levar a um maior compromisso amanhã. Assim, Deus agiu pacientemente na vida de Gideão capacitando-o para liderar um grande exército.

“Da noite para o dia, o limpador de trigo se transformou em um autêntico estadista, demonstrando genuínas qualidades de liderança política e comando estratégico. Para combater um antagonista multinacional e multiétnico, conseguiu criar um exército tribal unido pelo mesmo passo comum, fiel ao mesmo Deus e motivado pelo mesmo desejo de assegurar a soberania religiosa e nacional dos hebreus e de seu território” (Elie Wiesel).

Rapidamente Gideão congregou 32.000 soldados. Ainda eram poucos para um exército inimigo com 135.000 soldados bem treinados. O que Gideão não sabia era que o Deus que ele provou sem questioná-lo agora iria colocá-lo à prova também (vs. 1-3).

Deus alegou que 32.000 soldados era demais para enfrentar 135.000 inimigos. Pediu-lhe que despedisse medrosos e tímidos. Surpreendentemente, 22.000 soldados afrouxaram. Coitado de Gideão! Agora, 10.000 contra 135.000. Para piorar, Deus ainda insistiu que eram muitos; deveria reduzir esse número: A segunda prova (vs. 4-6).

Com 300 soldados, Deus venceu para Israel um exército de 135.000 inimigos opressores (veja detalhes nos versos 7-25).

Aplicações pessoais:

1. A liderança que funciona é aquela regida por Deus. Os melhores líderes não são os mais ousados, mais habilidosos ou mais criativos, mas os mais submissos à regência divina.

2. O líder bom é aquele que amadurece permitindo que Deus o conduza pelas provas oriundas de Suas orientações. O desafio colocado por Deus seguido pela fé gera homens e mulheres vitoriosos.

3. Seguir à voz de comando de Deus em toda e qualquer situação é o segredo do verdadeiro e miraculoso sucesso enquanto atravessamos este mundo tenebroso.

4. Deus não precisa de muita gente para fazer milagres neste planeta dominado pelo diabo e seus anjos, Ele precisa de alguém que se dispõe a ser orientado por Ele.

5. Deus age quando Lhe damos permissão total.

“Senhor, opera também em mim!” – Heber Toth Armí.



Juízes 7 – Comentários selecionados by jquimelli
14 de fevereiro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

1-8 Como comandante supremo de Israel, o Senhor reduziu o exército de tal maneira que Israel soubesse que a vitória era mediante o poder dEle, e não dos israelitas. Bíblia de Estudo NVI Vida.

fonte de Harode. Esta nascente abundante, com outro nome, ainda brota de uma caverna no sopé de uma colina, ao longo do monte Gilboa. … Harode significa “trêmulo”, e a fonte pode ter recebido este nome em virtude do pânico e tremor que se apoderaram dos midianitas quando Gideão os atacou. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 356.

É demais o povo que está contigo. Comparar com 1Sm 14:6: -“para o SENHOR nenhum impedimento há de livrar com muitos ou com poucos”. Bíblia de Estudo Andrews.

Israel poderia se gloriar contra Mim. A redução das forças de Gideão (3, 4) tinha como propósito evitar a presunção. Bíblia Shedd.

A auto suficiência é um inimigo quando nos leva a acreditar que podemos realizar o que precisa ser feito pelas nossas próprias forças. Para prevenir essa atitude entre os soldados de Gideão, Deus reduziu seu número de 32.000 para 300. … Como Gideão, devemos reconhecer o perigo de lutar com nossas próprias forças. Podemos confiar na vitória somente se colocarmos nossa confiança em Deus e não em nós mesmos. Life Application Study Bible.

Apregoa… Quem for tímido e medroso (ARA; NVI: “todo aquele que estiver tremendo de medo”). A proclamação era uma parte do aviso que Moisés ordenou que fosse feito (Dt 20:5-9), convidando os medrosos a deixar as fileiras para que sua deserção no meio da batalha não levasse outros a fugir também. “Pelo fato de seu exército ser tão pequeno em comparação com o do inimigo, Gideão se abstivera de fazer a proclamação usual” (PP, 549). Muitos dos homens se alistaram por causa dos apelos de Gideão, mas eram temerosos e descrentes. Para que não fugissem quando a batalha começasse ou tomassem a glória para si mesmos, o Senhor pediu que fossem mandados de volta. Os dois terços que saíram constituem um triste comentário sobre a amplidão da idolatria que destruiu a fé de Israel em Deus. CBASD, vol. 1, p. 356.

Gileade. Uma sugestão para este nome pode ser encontrada no nome de um ribeiro conhecido como Nahr el-Jalud.

lamberam. Os 300 permaneceram de pé, prontos para qualquer emergência. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Uma pequena minoria se mostrou ávida por continuar em movimento e vigilante, pronta para lutar a qualquer momento. Bíblia de Estudo Andrews.

A triagem serviu para remover os infectados pela idolatria e destacar os homens de coragem e fé; homens cuja confiança em Deus não foi afetada pela prática da adoração idólatra. A fé os levava a confiar que, com Deus ao seu lado, o sucesso seria certo, apesar de estarem em menor número. Como Jônatas mais tarde lembrou ao seu escudeiro, o número deles era de pouca importância aos olhos de Deus (ver 1Sm 14:6). CBASD, vol. 1, p. 356, 357.

10 Se ainda temes atacar. Gideão já havia provado ao Senhor com um sacrifício e com o teste duplo da lã (cap. 6). Ele ainda estava com medo, em especial, porque seu exército havia sido reduzido a 300 soldados, contra uma hoste inimiga de cerca de 135 mil (8:10). Por isso, o Senhor graciosamente lhe ofereceu uma garantia adicional de uma fonte improvável: as palavras de dois soldados adversários, que predisseram o sucesso do pequeno exército de Gideão (7:13-15). Bíblia de Estudo Andrews.

Está você enfrentando uma batalha? Deus pode te dar a força que você precisa em qualquer situação.E não fique assustado pelo modo como Ele te ajuda. Como Gideão, você deve escutar a Deus e estar pronto a dar o primeiro passo. Somente após você começar a obedecer a Deus você encontrará coragem para se movimentar para frente. Life Application Study Bible.

8-14 O Senhor forneceu a Gideão informações animadoras de inteligência militar antes da batalha. Bíblia de Estudo NVI Vida.

11 até a vanguarda. Isto é, nos postos avançados ou nas sentinelas. Possivelmente o acampamento midianita incluía mulheres e crianças. Os soldados estariam postados ao redor do acampamento. CBASD, vol. 1, p. 357.

12 Os midianitas eram saqueadores montados em camelos, compostos por cinco famílias ligadas a Abraão através de Midiã, o filho de Abraão com Quetura, sua segunda esposa. Eles habitavam as regiões do deserto entre o mar Morto e o mar Vermelho. Life Application Study Bible.

13, 14 Embora revelações por meio de sonhos sejam muitas vezes mencionadas no AT, no presente caso quem sonhou e quem interpretou não eram israelitas [Cp. José e Daniel]. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Deus capacitou Gideão a compreender o sonho e o seu significado. Assim, ele foi inspirado a cumprir confiante a comissão que lhe fora dada. CBASD, vol. 1, p. 357.

13 pão de cevada. Representa os israelitas destituídos das terras mais produtivas que foram assim obrigados a comer pão de cevada, o alimento dos pobres. Bíblia Shedd.

Como a cevada era considerada um cereal inferior, com apenas metade do valor do trigo (v. 2Rs 7.1), é um símbolo apropriado de Israel, que era numericamente inferior. Bíblia de Estudo NVI Vida.

O pão de cevada era o alimento das pessoas pobres. Pode ser uma referência velada aos israelitas, que estavam empobrecidos pelos sete anos consecutivos de opressão midianita. CBASD, vol. 1, p. 357.

15 adorou. Ao reconhecer no sinal uma evidência da presença divina em seu empreendimento, Gideão deu a resposta mais apropriada para a ocasião: ele adorou. Sua prece expressou gratidão. Muitas vezes, aqueles especialmente abençoados por Deus se esquecem de agradecer. Gideão poderia ter raciocinado que, com a urgência da tarefa e a necessidade de aão imediata, ele poderia adiar o culto de louvor para depois da vitória. Porém, deixar para mais tarde, em geral conduz ao esquecimento e á total negligência do louvor a Deus. CBASD, vol. 1, p. 357.

16 três companhias. Esta divisão dava a ilusão de grande força de ataque. Quando os midianitas vissem as tochas e ouvissem as trombetas posicionadas em diferentes locais ao redor do acampamento, suporiam que estavam cercados. O plano de ataque foi sugerido pela direção divina (PP, 550). CBASD, vol. 1, p. 357.

Comparar com Gn 14:14, 15. Em uma batalha comum, seria impossível Gideão vencer 135 mil midianitas, mesmo com 32 mil israelitas. Portanto, ele usou seus trezentos para subir furtivamente e chocar o inimigo com um barulho e clarão súbitos, com o som das trombetas, a quebra dos cântaros, as tochas e os gritos. Isso enganou os midianitas, fazendo-os pensar que seu arraial estava sendo atacado por um exército poderoso. O Senhor acrescentou pânico, os midianitas atacaram uns aos outros e fugiram. Então outros israelitas se uniram a Gideão e seu grupo, indo ao encalço dos adversários. Foi um caso clássico de cooperação entre Deus e os seres humanos. Bíblia de Estudo Andrews.

trombetas. Do heb. shofar. O chifre curvo de um carneiro. CBASD, vol. 1, p. 357.

cântaros. Potes simples feitos de barro utilizados pelo povo daquele tempo para cozinhar e também como recipientes. CBASD, vol. 1, p. 357.

19 ao princípio da vigília média (ARA; NVI: “pouco depois da meia-noite”). Depois de o inimigo ter ido dormir. Bíblia de Estudo NVI Vida.

21 permaneceu cada um no seu lugar. Ao invés de atacá-los, os 300 israelitas se detiveram nos arredores do acampamento, tocando as cornetas, agitando as tochas e gritando. O plano era incutir pânico no acampamento midianita. CBASD, vol. 1, p. 358.

22 o Senhor tomou a espada. Mesmo com a astúcia do plano ousado de Gideão, se Deus não tivesse agido precisamente para confundir o inimigo, nenhum dos 300 valentes teria sobrevivido. Bíblia Shedd.

um contra o outro. A multidão se precipitou pelo vale de Jezreel a fim de escapar pelo Jordão, na noite escura. Confundiram os que estavam à sua frente com os inimigos e apontaram as armas para estes. CBASD, vol. 1, p. 358.

rumo de Zererá. A fuga dos midianitas teria sido na mesma direção que o Jordão, para o deserto. Bíblia Shedd.

24 Gideão enviou mensageiros a todas as montanhas (NVI: “montes”) de Efraim (NVI). Gideão precisava da ajuda dos efraimitas para impedir a fuga dos midianitas para dentro do vale do Jordão. Bíblia de Estudo NVI Vida.

A tribo de Manassés e a populosa tribo de Efraim habitavam ao sul do cenário da batalha. A última não foi convocada por Gideão quando ele reuniu os hebreus. Quando as tropas midianitas começaram a fuga, Gideão enviou mensageiros velozes ao território de Efraim, pedindo que o povo de lá fosse rapidamente ao rio Jordão e assumisse a posição dos vaus para onde os efraimitas se dirigiam. Os efraimitas responderam imediatamente, bloqueando a fuga sobre os vaus do sul. Na época, o rio possivelmente estava alto, forçando o inimigo a utilizar determinados vaus. CBASD, vol. 1, p. 358.

25 Orebe, “corvo” e Zerebe, “lobo”, foram detidos pelas forças de Efraim que seguiram a sugestão de Gideão de cortarem o caminho do escape, pelo rio Jordão. Bíblia Shedd.

Nomes pitorescos para chefes do deserto. CBASD, vol. 1, p. 358.

dalém do Jordão (ARA; NVI: “do outro lado do Jordão”).




%d blogueiros gostam disto: