Reavivados por Sua Palavra


Juízes 6 by jquimelli
13 de fevereiro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Após 7 anos de desobediência israelita e de opressão midianita, o Senhor escolheu Gideão como Seu poderoso guerreiro. A garantia dada a Gideão, de vitória plena sobre os midianitas, veio quando o fogo do anjo do Senhor consumiu a carne e o pão sem fermento, que ele preparara como oferta.

Mas antes do livramento vem a obediência. Naquela mesma noite, o Senhor exigiu de Gideão obediência imediata às Suas primeiras ordens: 1) destruir o altar a Baal de seu pai, e 2) construir um altar ao Senhor.

É imperativo para a nossa saúde espiritual que nossos maus hábitos e relacionamentos sejam eliminados. Não apenas reduzidos, ou negociados com Deus, mas destruídos. Quais são os ídolos que eu tenho adorado que Deus está me chamando para destruir?

Após os ídolos em nossas vidas terem sido destruídos, é igualmente imperativo que estabeleçamos novos padrões de adoração. Que áreas de minha vida Deus quer que eu submeta a Ele? Que ações posso tomar para construir um novo altar de Deus na minha vida?

Brennon Kirstein
Capelão da Southern Adventist University

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/jdg/6 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jdg/6 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jdg/6/
Texto original expandido em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/11/17/
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Juízes 6
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 7



Juízes 6 – Comentário Pr Heber Toth Armí by pastorheber
13 de fevereiro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

JUÍZES 6 – O Deus da graça não se limita com a desgraça humana. Ele entra em cena em nossa desgraça para outorgar-nos Sua preciosa graça.

1. Quando o povo de Deus pratica o mal, o mal toma conta. Assim, mesmo com boas intenções e empenho no trabalho, os resultados serão ruins (vs. 1-5).

2. A vida coletiva do povo de Deus reflete a vida particular junto a Deus. Não é possível ter vida no culto sem culto na vida. Dificilmente se verá entusiasmo na casa de Deus, se em casa não estamos sinceramente entusiasmados com Deus. Deus repreende tal atitude (vs. 6-10).

3. Contudo, no caos da desgraça humana Deus mostra-Se amoroso e cheio de graça, ao levantar alguém para livrar Seu povo quando este clama por Ele em desespero (vs. 11-40).

Observe: Temos a tendência de enfatizar tão-somente aspectos positivos dos heróis bíblicos; consequentemente consideramos Gideão exemplo de…

• Homem esforçado (v. 11);
• Conhecedor da história (v. 13);
• Humildade (vs. 14-15);
• Generosidade (v. 18);
• Submissão (v. 20);
• Prudência (v. 27);
• Coragem (7:16);
• Valentia (7:17).

Entretanto, com olhar mais atento, nota-se nele uma pessoa questionadora, cheia de dúvidas – inclusive teológicas –, acusador de Deus (v. 13). Deus o elogia e confere-lhe a missão com garantia de sucesso (v. 14), mas ele arranja desculpas esfarrapadas (v. 15). Deus reitera a garantia de sucesso; porém, ele embroma, faz-se de coitado (vs. 16-24).

Mesmo após Deus revestir Gideão com poder do Espírito para combater a idolatria em Israel, ele pediu provas e mais provas a Deus: Que insegurança! (vs. 25-40). Contudo, Deus o usou! Surpreendente, não?

O livro de Juízes apresenta nitidamente o lado negativo da humanidade, inclusive do povo de Deus. Por outro lado, “a mais positiva mensagem do livro de Juízes é a persistência e paciência do amor de Deus. Seu povo O abandonava, por qualquer coisa, e Ele estava sempre disposto a recebê-lo de volta” (Roy E. Gane).

A boa notícia é que Deus não mudou; a péssima, o ser humano também não! Por isso, Gane diz: “As lutas do povo de Deus naquele tempo correspondem às batalhas do povo de Deus em todos os tempos, principalmente dos nossos, um pouco antes da peleja final contra as forças unidas do mal”.

Confie em Deus! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



Juízes 6 – Comentários selecionados by jquimelli
13 de fevereiro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

6.1-8.32 Gideão foi o maior dos juízes. Os seguintes fatos confirmam esse conceito. (a) Sua história é a mais longa no livro. (b) O Senhor está mais visivelmente ativo nessa história do que em qualquer das demais. (c) O Anjo do Senhor apareceu a ele, mas a nenhum outro juiz (vs. 11-24). (d) Séculos mais tarde, Isaías relembra a derrota de Midiã por Gideão como uma grandiosa vitória (Is 9.4; 10.26). (e) Figura em primeiro lugar na lista de libertadores em Samuel (“Jerubaal”, 1Sm 12.11). (f) É colocado em paralelo com Moisés (6.11-24, nota). (g) O povo procurou fazê-lo rei (8.22-23). (h) Vivia como rei (8.26-27, 30, 32). Apesar de tudo isso, porém, Gideão fracassou em um aspecto. Gideão fez uma estola sacerdotal de ouro e esta o induziu, bem como a outros, ao pecado (8.27).  Bíblia de Genebra.

1 Os israelitas haviam derrotado os midianitas para puni-los por terem conspirado com Moabe para destrui-los (Nm 25; 31). Então, novamente, um velho inimigo estava buscando de vingar de Israel. Andrews Study Bible.

amalequitas. Normalmente era um povo do Neguebe, mas aqui estão em coligação com os midianitas e com outros povos do leste, nômades da área desértica de Moabe e Amom. Bíblia de Estudo NVI Vida.

camelos. A referência mais antiga do AT ao uso na guerra de camelos como montarias. Bíblia de Estudo NVI Vida.

11 malhando o trigo no lagar (ARA; NVI: “malhando o trigo num tanque de prensar uvas”). Em vez de empregar a área usual, ao ar livre (v. nota em Rt 1.22). Gideão se sentia mais seguro malhando o trigo nesse espaço mais protegido, porém muito confinado. Bíblia de Estudo NVI Vida.

o Anjo do SENHOR. Cristo em forma humana (ver nota em 2:1). Isto está claro em 6:14, quando a mesma pessoa é “o SENHOR” e pela reação de Gideão quando percebeu a Quem havia visto (vs. 22-23; comparar com Êx 33:20 – referindo-se à forma não velada de Deus). Andrews Study Bible.

15 como posso…? (NVI). O Senhor em geral convoca os humildes, e não os poderosos, para agir em nome dEle. Bíblia de Estudo NVI Vida.

22 ai de mim. Um pressuposto do pensamento dos hebreus era que ver a Deus significaria a morte (cf Gn 16.13; 32.30; Êx 20.19; 33.20; Is 6.5). Em Cristo, podemos ver a Deus e viver eternamente (Jo 1.18; 14.6-9). Bíblia Shedd.

29 perguntando o inquirindo. Segredo guardado por dez homens (27) deixa de ser segredo. Bíblia Shedd.

30 Os israelitas achavam-se numa apostasia tão grande que estavam dispostos a matar alguém do próprio povo a favor da causa de Baal. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Deparamos até onde os israelitas tinham se desviado da verdadeira adoração ao único Deus. Bíblia Shedd.

31 se é deus, que por si mesmo contenda. O pai de Gideão salvou a vida de seu filho ao argumentar inteligentemente que Baal deveria ser capaz de defender seus próprios direitos. Andrews Study Bible.

39 só a lã esteja seca. A segunda prova seria indubitavelmente sobrenatural, posto que a lã absorveria o orvalho muito mais facilmente que a terra e as pedras ao redor. Bíblia Shedd.




%d blogueiros gostam disto: