Reavivados por Sua Palavra


II Samuel 11 – sábado, 19.01.2013 by Jeferson Quimelli
18 de janeiro de 2013, 23:02
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico – II Samuel 11

Texto de hoje do blog da Bíblia:

Este é um dos capítulos mais dramáticos da Bíblia. Ele tem todos os elementos de uma grande história, porém com um importante diferencial: cada simples fato registrado realmente aconteceu. Uma tragédia histórica de um homem segundo o coração de Deus que matou um leão, o gigante Golias e muito mais do que se poderia mencionar, mas que aqui fabricou para si mesmo um esqueleto (um segredo) no armário. Os segredos do palácio foram expostos e escritos nos registos de Israel. Esse evento foi tão vergonhoso para o palácio, para Israel, Judá e para Deus, que o escritor de Crônicas o omitiu em 1Cr 20:1, na seleção dos registros sobre a vida de Davi. Ele não desejava tornar pública a queda moral de seu Rei Davi.

 É primavera, quando cessam as chuvas de inverno e as estradas se tornam transitáveis, e todos os reis normalmente estão com os militares. Mas Davi não está. Que dramático! Ele dormiu o dia todo, pois conforme o versículo 2 ele se levantou de sua cama ao final da tarde. Em um estado de tédio, ele andava em seu telhado. A certa distância ele pôde ver uma mulher nua tomando banho. Não contente com suas esposas, ele quis ver mais e enviou mensageiros para que a trouxessem (v. 4). Ela foi trazida, mesmo que não quisesse vir. Ela tinha recém terminado seu ciclo menstrual e consentiu em fazer amor com ele. Em seguida, ele a mandou para casa. Semanas depois, ela enviou um mensageiro a Davi informando que estava grávida. O que se segue a partir daqui é que Davi enfrentou uma crise com seu marido Urias, o hitita, para encobrir o erro e suas consequências.

O conceito do remanescente de Deus evangelizando hititas e outras nações despedaçou-se pelo chão. Leal a Davi, Urias ficou perto do palácio, mas Davi quis transferir a responsabilidade da gravidez para Urias, insistindo que ele passasse a noite em casa. O estilo de vida de Davi deteriorou os preceitos de Deus e ele embriagou Urias. Porém, mesmo assim, ele não saiu de perto do palácio.

Nesse ponto, Davi mudou de plano e começou a tramar o assassinato de Urias. Ele o queria morto e Joabe deveria ajudá-lo (v. 14). Joabe era tão leal a Davi que estava disposto a pecar juntamente com ele. Quando o mensageiro relatou que o assassinato havia sido consumado, Davi justificou-se dizendo que isto é o que se poderia esperar da guerra (v. 25).

Mesmo antes de se passarem os nove meses, Davi tomou Bate-Seba como sua esposa adicional e, em seguida, o filho nasceu (v. 27). O modo como ele vivia revelava o modo como ele pensava, que seguia o modo como estava agindo, colhendo os maus frutos de um estilo de vida que aceitava o mal. É um círculo vicioso.

Se os nossos pecados ocultos não são tratados adequadamente, eles se tornarão públicos no Juízo Final. Reconheçamos e confessemos os nossos pecados ocultos agora, enquanto há tempo de arrependimento, perdão e restauração. Não os deixemos no armário, a apodrecer e arruinar nossa vida espiritual. Lembremos que um dia os nossos pecados não confessados e abandonados nos condenarão quando comparecermos perante o juiz de toda a Terra. Amém.

Koot van Wyk
Kyungpook Universidade Nacional

Sangju, Coréia do Sul

Trad JAQ – Rev GASQ/JDS


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: