Reavivados por Sua Palavra


I Samuel 27 – sexta, 04.01.2013 by Jeferson Quimelli
3 de janeiro de 2013, 23:02
Filed under: Sem categoria
Texto bíblico à I Samuel 27
Texto de hoje do blog da Bíblia:
Embora o Senhor tenha protegido Davi de todos os perigos até agora, a sua fé é testada mais uma vez. Suas perspectivas são sombrias. Seu próprio povo mostra apenas censura e ingratidão. Os homens de Queila tentaram entregá-lo a Saul (cap. 23:1-13) e os zifeus duas vezes contaram a Saul o local de seus esconderijos. Nabal insultou-o. Ele está sendo tratado como se fosse um fora da lei.
Assim, sem pedir orientação do Senhor, Davi decide se refugiar entre os filisteus, inimigos jurados de seu povo. Aquis, rei de Gate, o acolhe. Este parece ser o mesmo rei perante quem Davi fingiu loucura (1Sm 21:12,13). Naquela época Davi estava sozinho, mas agora ele traz com ele seus 600 homens com suas esposas e filhos. Aquis aparentemente os viu como um reforço às suas próprias forças militares. Quando Saul tem conhecimento para onde Davi se foi, ele decide parar de persegui-lo.
O fracasso de Davi neste caso é semelhante à fuga de Elias depois de sua vitória no Monte Carmelo. Ambos sofrem uma deficiência muito humana de fé e coragem. Felizmente Deus não os abandonou.
Davi decide então pedir ao rei Aquis um lugar para viver longe de Gate, a sede do seu reino, e Aquis lhe dá a cidade de Ziclague. De lá, Davi decide continuar seus ataques contra os amalequitas e outras tribos do deserto a quem Deus havia decretado que deveriam ser expulsos pelos filhos de Israel. Davi não deixa sobreviventes que possa trazer relatórios para Aquis, e quando o rei filisteu pergunta onde ele esteve, ele diz apenas: “Contra o Negev (sul) de Judá”. Ele realmente efetuou suas campanhas ao sul de Judá, mas contra as tribos do deserto, não contra seu próprio povo. Porém a resposta ambígua de Davi deixa Aquis com a impressão de que ele batalhara contra Judá.
Davi errou duplamente. Primeiro por fugir para os filisteus sem buscar a orientação de Deus e depois por encobrir a verdade por meio de declarações de sentido duplo. A verdade deve ser o fundamento de cada palavra proferida. Deus deve ser consultado antes de cada decisão. Somente assim estaremos seguros.

Ralph Neall

Professor aposentado e Missionário
Trad JAQ – Rev JDS

Comentários bíblicos selecionados:

1 venha eu a perecer. Davi falhou em perceber que, a despeito das conspirações de Saul, Deus estava operando Sua vontade em silêncio. Ele interpretou os acontecimentos então recentes como evidência da impossibilidade de reconciliação e do sucesso gradual do plano do rei de arruiná-lo e destruí-lo. No passado, Davi desfrutara a orientação de Gade e Abiatar, do Urim e do Tumim; mas, por fim, desanimado, ele se afastou da ajuda divina e fez seus próprios planos. […] É verdade que Abigail e Jônataas encorajavam Davi, mas a maioria era contra ele. Sua fé ficou fraca […] Ao sacrificar a confiança no Senhor por sua ideia pessoal de segurança, manchou a fé que Deus deseja que todos os Seus servos demonstrem perante anjos e homens. Teria sido bem diferente a históris de Israel se Davi tivesse buscado e seguido o conselho divino com a mesma avidez como o fizera antes de sair de Judá, como fizera ao partir de Moabe (1Sm 22:5)  (CBASD – Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, vol. 2, p. 624, 625).

3 Gate, que já fora conquistada por Samuel (7.14), no tempo de Saul voltou ao domínio filisteu (21.10), até que Davi a conquistou para sempre (1Cr 18.1) (Bíblia Shedd).

4 desistiu de o perseguir. Mostra que Saul o teria perseguido novamente, caso tivesse permanecido em Israel. Saul deixou de perseguir a Davi, não porque não o desejasse, mas por temer aos filisteus (Bíblia Shedd).
Saul não tinha forças militares suficientes para fazer incursões no território filisteu e, com Davi fora do país, já não tinha ameaça interna contra seu trono (Bíblia de Estudo NVI Vida).

6 Ziclague Uma cidade ao sul de Judá distribuída para a tribo de Simeão mas depois perdida para os filisteus. Em retribuição por este presente, Aquis esperava que Davi realizasse ataques contra Judá (Andrews Study Bible).
pertence aos reis de Judá, até o dia de hoje. Esta frase indica que esta crônica foi escrita por alguém, no tempo do Reino dividido […], antes do cativeiro babilônico (Bíblia Shedd).

7 o tempo. Davi viveu em Ziclague até a morte de Saul (Andrews Study Bible).

8 gesuritas, os gersitas e os amalequitas. Povos hostis a Judá (Andrews Study Bible).

9 não deixava com vida. A razão é mostrada no v. 11. Davi queria que os filisteus acreditassem  que seus ataques eram contra Judá. Então ele não deixava ninguém vivo que pudesse testemunhar o contrário (Andrews Study Bible).
Por derramar tanto sangue, Davi foi proibido, mais tarde, de construir o Templo (1Cr 22.8) (Bíblia Shedd).

10 Neguebe de Judá. Em hebraico, Neguev significa “seco” e designa uma área grande no sul da Palestina, desde Berseba até a região montanhosa da península do Sinai.
Jerameel. Os jerameelitas eram descendentes de Judá por meio de Hezrom(1Cr 2.9,25) (Bíblia de Estudo NVI Vida).
queneus. O sogro de Moisés era aparentado deste povo (Andrews Study Bible).

12 Aquis confiava. O fingimento de Davi foi outro erro sério, indigno de alguém tão exaltado com privilégios espirituais. O preço da vitória no conflito com o pecado é vigilância incessante e entrega completa à vontade de Deus. O Senhor, contudo, em Sua bondade, não abandonou Davi nessa hora de desânimo. Davi tinha o propósito fixo e o sincero desejo de cooperar plenamente com o plano de Deus. Tal atitude o levava a reconhecer seus pecados quando eram revelados e a corrigir de imediato os erros.  (CBASD, vol. 2, p. 627).




%d blogueiros gostam disto: