Reavivados por Sua Palavra


II Samuel 16 – quinta, 24.01.2013 by Jeferson Quimelli
23 de janeiro de 2013, 23:02
Filed under: Sem categoria
Texto bíblico à II Samuel 16
Texto de hoje do blog da Bíblia:

Quando Davi chegou ao topo do monte, Ziba, o servo de Mefibosete, o filho do rei Saul que havia recebido a proteção real, aproximou-se de Davi. Ele falou que Mefibosete ficara em Jerusalém supondo que a situação iria favorecê-lo e que o novo reino de Israel iria lhe restaurar tudo o que pertencera à casa de Saul. Segundo Ziba, Mefibosete teria ficado em Jerusalém por razões egoístas (v. 3). Ziba trazia, para Davi, burros carregados com 200 pães, 100 cachos de passas, cem frutas de verão e um jarro de vinho (suco, calda ou geléia de uva) como remédio para quem estivesse fraco pela caminhada no deserto.

À frente, em outra cidade chamada Baurim, Simei, um homem do clã da família de Saul, amaldiçoou a Davi e disse que o Senhor o estava punindo Davi por causa do sangue que ele havia derramado da casa de Saul (v. 8). Um dos homens de Davi, Abisai, queria matar Simei por desonrar o rei, mas Davi não o permitiu porque o Senhor poderia ter colocado estas palavras na sua boca e, assim, se ele fosse contra o homem, iria contra o Senhor. É princípio bíblico sempre agradecermos ao Senhor, tanto pelos bons momentos quanto pelos ruins. “Considere uma bênção ser perseguido em nome do Senhor”, disse Paulo no Novo Testamento, um eco do que Jesus disse e do que Davi disse a Abisai (v. 11,12).

O escriba escritor deste capítulo, então, escreveu sobre a chegada de Absalão a Jerusalém naquele mesmo momento. Aitofel veio com ele e Husai veio para lhe prestar suas homenagens. Husai justificou sua atitude sustentando o princípio de que quem quer que o Senhor designe como líder de um país, este deve ser servido (v. 18). O escritor terminou, então, o capítulo com o material que tinha sobre Aitofel. A imagem que Aitofel foi capaz de retratar nos círculos mais altos da corte ao longo dos anos, é a impressão que tanto Absalão e Davi tiveram, ou seja, que aquilo que Aitofel dissesse, suas palavras deveriam ser entendidas como se o Senhor as houvesse dito (v. 23). Aitofel sempre pareceu pastoral, soou pastoral, agiu de forma pastoral, e foi capaz de convencer aqueles que estavam em torno dele de seu profissionalismo pastoral, pelo menos em nível humano.

O escritor da história e o Espírito Santo tiveram uma visão diferente. Absalão pediu conselho a Aitofel sobre quais deveriam ser seus próximos passos em Jerusalém e Aitofel deu-lhe um conselho muito mau. Absalão deveria montar uma tenda no terraço do palácio de seu pai e ter “relações com as concubinas” de seu pai, à vista de todo o Israel (v. 21 NVI). Este conselho pornográfico, vindo de quem era considerado pelo seu líder, Absalão, como um pastor, nunca poderia ter vindo do Senhor. O Senhor não se associa com perversão ou com pessoas pervertidas.



Querido Deus
Também nós, Senhor, estamos vivendo em uma sociedade doente, com as mesmas perversões do tempo de Davi sendo aceitas como comportamento normal. Ajude-nos a fugir da tentação como José, a aceitar as dificuldades e as maldições que as pessoas nos atiram com a mesma atitude que Davi teve e aceitar os líderes sobre nós designados por Ti. Em nome de Jesus oramos. Amém.

Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coréia do Sul
Trad JAQ – Rev GASQ

Comentários bíblicos selecionados:

3 O reino de meu pai. A história contada por Ziba é possível, mas tão improvável que é difícil ver como Davi pôde dar crédito a ela. Mefibosete era deficiente e tinha pouco a ganhar com a revolta de Absalão. Mesmo que essa revolta tivesse êxito, não teria devolvido o trono à descendência de Saul, pois Absalão desejava o trono para si (CBASD – Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, vol. 2, p. 733).


4 tudo que pertence. A história de Ziba aparentemente foi uma calúnia contra seu senhor, mas Davi acreditou nela e deu a Ziba a recompensa que ele buscava. Foi totalmente injusto da parte do rei dar a propriedade de Mefibosete sem ouvir sua versão dos fatos. Mas, na tensão e preocupação da fuga, Davi pensou apenas na ajuda que Ziba estava oferecendo (CBASD, vol. 2, p. 733).

Ele [Davi] está tomando uma decisão precipitada que terá mais tarde que revogar [19.24-30] (Andrews Study Bible).

5 Baurim. Um lugar ao norte do Monte das Oliveiras (Andrews Study Bible).


9 cão morto. Cães eram considerados impuros. Cães mortos, mais ainda (Andrews Study Bible).


18 a ele pertencerei. As palavras de Husai implicam que ele era leal a algo mais elevado do que a um simples indivíduo; sua lealdade era, em primeiro lugar, a Deus, e, em segundo lugar, ao povo de Israel. […] Absalão, que estava tão seguro de ser o escolhido, não notou o duplo sentido das palavras de Husai, (CBASD, vol. 2, p. 735).


22 eirado [topo da casa]. O exato lugar de onde Davi avistou Bate-Seba e concebeu seu ato de adultério (Andrews Study Bible).

coabitou com as concubinas. Pela lei mosaica, Absalão merecia a morte (Lv 20.11),e é o que aconteceu logo depois (18.14,15). Aitofel visou, com este ato, cortar qualquer possibilidade de reconciliação entre Absalão e Davi (Bíblia Shedd).
Cumprimento da profecia de Natã (12.11,12) (Bíblia de Estudo NVI, Vida).




%d blogueiros gostam disto: