Reavivados por Sua Palavra


II Samuel 21 – terça, 29.01.2013 by jquimelli
28 de janeiro de 2013, 23:02
Filed under: Sem categoria
Texto bíblico à II Samuel 21
Texto de hoje do blog da Bíblia:
Neste capítulo, aprendemos mais sobre os historiadores da vida de Davi. Chegamos a pensar que eles eram por vezes desorganizados e não cronológicos. E eles tinham, sim, um sistema de cronologia.
Antes disso, tomamos conhecimento de uma situação nada agradável, envolvendo os inimigos de Saul e seus filhos, registrada com o provável propósito de reconhecer politicamente que Mefibosete havia sido poupado. Os gibeonitas, um remanescente dos amorreus, haviam feito um acordo mútuo com os israelitas durante o tempo de Josué. Sem nenhuma justificativa conhecida, Saul havia massacrado alguns dos habitantes desta cidade, que estava no território de Benjamim. A fome sobre a terra foi o castigo de Deus pelos atos de Saul.
Na sequência,  Davi cedeu ao pedido dos gibeonitas de lhes entregar sete homens da família de Saul para serem enforcados, como uma reparação daquilo que Saul havia feito para eles. Davi, ansioso pela paz, concordou com o pedido, mas não lhes deu Mefibosete. Foi nos primeiros dias da colheita da cevada (2Sm 21:9) que estes sete homens foram enforcados na encosta de um monte para mostrar a todos que a justiça tinha sido feita. Dois dos filhos de Rispa, filha de Saul e sua concubina, Aiá, também foram enforcados. Rispa, acampou-se dia e noite sobre uma rocha para manter os pássaros e animais longe dos corpos (versículo 10).
Antes disso, os homens de Jabes-Gileade haviam ido furtivamente até a cidade de Bete Seã à noite, onde os filisteus tinham prendido os corpos de Saul e Jônatas em um muro, e roubaram os corpos, descendo-os do muro e trazendo-os para casa e dando a eles uma sepultura honrosa. Depois deste episódio com os gibeonitas, Davi foi a Jabes-Gileade, recuperou os ossos de Saul e Jônatas, acrescentou-lhes os ossos dos sete homens, e os enterrou dignamente, no túmulo do pai de Saul (v. 12-14). Então “Deus respondeu às orações em favor da terra de Israel” (v. 14 NVI).
Por que Deus aparentemente se agradou com a morte de sete descendentes de Saul e ouviu as orações para a terra? Na verdade, não foi Deus, mas os gibeonitas é que ficaram satisfeitos com a justiça e se voltaram para Deus, e Deus respondeu.
O historiador tem aqui mais um ponto para discutir conosco, ou seja, quem estava envolvido nas guerras de Israel com os filisteus*. O destaque aqui é que os soldados de Davi não quiseram mais que ele continuasse a sair para o campo de batalha porque Davi facilmente se cansava. Então o escriba nos conta dos homens que receberam o legado de Davi de lutar contra gigantes. Por exemplo, Abisai, filho de Zeruia, matou o gigante Isbi-Benobe, que tencionava matar Davi (v. 16). Em outra batalha, o gigante Safe foi morto por Sibecai (v. 18). Em outro confronto, Elanã matou o irmão de Golias, de Gate (v. 19). A última batalha desta lista ocorreu em Gate, onde Jônatas, filho de Simei matou um gigante que tinha seis dedos em cada mão e seis dedos em cada pé. Cada um desses gigantes estava armado com armas compatíveis aos seus tamanhos. Embora o nome do Senhor não seja mencionado nesta lista de guerras e confrontos, pode-se concluir que o Senhor protegeu Davi e lhe deu a vitória sobre seus inimigos através da mão de seus soldados.
Querido Deus,
Estamos vivendo em um mundo de divisões e mudanças de posicionamentos e acordos. Também a religião verdadeira está comprometida em todos os níveis, mas através de tudo isso, temos a certeza que irá guiar, conduzir, proteger e também cuidar de nós, em nossas necessidades diárias. Em nome de Jesus. Amém
Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coréia do Sul
Trad JAQ – Rev GASQ

*NT: “guerras filistinas”, no original.




%d blogueiros gostam disto: