Reavivados por Sua Palavra


II Samuel 12 – domingo, 20.01.2013 by Jeferson Quimelli
19 de janeiro de 2013, 23:02
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico à II Samuel 12

Texto de hoje do blog da Bíblia:

Este capítulo está ligado aos pecados de Davi relatados no capítulo 11. É a intenção do Espírito Santo, nesta parte da Palavra de Deus, contar-nos a respeito do profeta Natã confrontando Davi acerca dos seus pecados. O escriba no palácio de Davi anotou cada palavra de Natã e cada palavra de Davi. O Senhor não estava satisfeito com as ações de Davi e enviou o profeta Natã para falar com ele. Coube ao profeta conversar com Davi a respeito de sua “roupa suja”, e olha que a sujeira era grande.

Natã conta a Davi uma triste história acerca de um homem rico e outro pobre. O rico tem muitas ovelhas, mas o pobre homem tem apenas uma ovelha de estimação. Davi ficou muito nervoso com este homem rico mau e arrogante que matou e comeu a ovelha de estimação do homem pobre. Isso era inaceitável para Davi, o qual sabia por experiência própria o valor de uma ovelha. Como juiz, Davi pronunciou a sentença de que o homem rico devia morrer ou restituir quatro vezes mais o valor da ovelha. Ao dar o veredito, Davi julgou e condenou a si mesmo. As palavras de Natã, “Você é esse homem” ficaram ecoando na consciência culpada de Davi.

Agora os papéis mudaram. O Senhor é o Juiz e Davi o acusado. O Senhor havia feito tantas coisas boas para Davi, sua nomeação como rei, sua libertação dos inimigos e tantos outros dons recebidos do Senhor… No entanto, esta má ação cometida com Bate-Seba não ficaria sem punição. A doença e a morte do filho de ambos, foi somente o começo de uma longa sequencia de eventos trágicos. Davi jejuou por sete dias e quando a criança morreu, ele finalmente consentiu em comer. Após algum tempo, a vida de Davi aparentemente voltou ao normal. Um ano mais tarde Salomão nasceu.

O escriba não encerra por aqui o relato dessa parte da história de Davi. Ele queria que nós soubéssemos como Davi sofreu e como seu pecado afetaram a sua consciência, tirando-a do equilíbrio. Davi sentia-se muito culpado e buscou abafar essa culpa, através de feitos grandiosos. Ele tentou projetar uma imagem de si mesmo como um general vitorioso conquistador de cidade após cidade dos Amonitas. Joabe já havia conquistado a cidade de Rabá, mas Davi não queria perder a oportunidade de ter seu nome ligado à vitória. Isso é roubar as realizações de outra pessoa; no caso, de seu general Joabe. Esta fama artificial foi acompanhada de atos severos de perseguição e brutalidade (v. 31). Davi fez isso com muitas cidades de Amom e depois voltou para Jerusalém. Quando lemos isso ficamos muito desapontados com o Rei de Israel. Não devemos esquecer, entretanto, que os excessos cometidos por Davi, foram consequência de uma mente atormentada pela culpa devido aos pecados cometidos. Evitemos o pecado a todo custo para não colhermos resultados semelhantes.

Querido Deus

Ajuda-nos a não cometer excessos em nossas vidas, não apenas por causa de nossa condição pecaminosa como filhos de Adão, mas também, às vezes, como consequência de nossos próprios pecados secretos. O pecado de Davi evidencia o quanto precisamos da graça divina e da orientação do Seu Espírito. Mantenha-nos protegidos em Tuas mãos. Amém.

Koot van Wyk, Kyungpook
Universidade Nacional de Kyungpook
Sangju, Coréia do Sul
Trad JDS – Rev JAQ



%d blogueiros gostam disto: