Reavivados por Sua Palavra


OSEIAS 3 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
23 de fevereiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Depois, tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao Senhor, seu Deus, e a Davi, seu rei; e, nos últimos dias, tremendo, se aproximarão do Senhor e da Sua bondade” (v.5).

Como alguém cuja vida era não mais do que um objeto descartável aos olhos daquela sociedade, Gômer estava sob o olhar de amor do Senhor e de seu fiel marido. Desvalorizada, humilhada e sendo indigna de qualquer ato de bondade, aquela mulher experimentou o poder da graça de uma maneira que jamais imaginou. De uma adúltera em situação vexatória a uma mulher comprada pelo preço do amor incondicional. Oseias tomou para Si a vergonha de sua esposa ao se expor em recebê-la de volta a despeito de sua infidelidade. Temos aqui um maravilhoso símbolo da história de nossa redenção.

Como pecadores e adúlteros, fazemos parte de uma raça caída cuja justiça não passa de “trapo da imundícia” (Is.64:6). Expostos ao vexame diante do Universo pelo grande acusador, que nos “acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus” (Ap.12:10), nossa condição não é menos constrangedora do que a da esposa do profeta, pois os nossos pecados fazem separação entre nós e o nosso Deus (Is.59:2). Em nossa facilidade e, até especialidade, de identificar a falta alheia, muitas vezes perdemos a oportunidade e o privilégio de sermos alcançados e transformados pelo objetivo principal das Escrituras: nos salvar de nós mesmos.

Assim como Gômer não esperava aquela atitude de Oseias e muito menos se tornar um símbolo do que Deus deseja fazer por Seu povo, talvez estejamos enfrentando uma fase tão ruim da vida a ponto de pensarmos que não somos dignos do amor de Deus. E, na verdade, não somos. Mas o que o profeta fez por sua esposa, Cristo escolheu fazer por nós. Não com “quinze peças de prata e um ômer e meio de cevada” (v.2), mas com o valor incalculável de Sua própria vida. Como Oseias se expôs ao vexame de receber de volta uma adúltera, Cristo Se “fez pecado por nós; para que, nEle, fôssemos feitos justiça de Deus” (2Co.5:21).

Todos nós temos enfrentado dias muito difíceis, e muitos têm surgido mundo afora tentando explicar tudo o que está acontecendo através de teorias, documentos e apresentação de fatos históricos. Apesar da veracidade de muitas coisas e do fato de que tantas outras não passam de fábulas humanas, o propósito principal e o que deveríamos estar buscando tem sido perdido de vista: “Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-O enquanto está perto” (Is.55:6). O preço já foi pago. O resgate já foi efetuado. Semelhante a Gômer, temos enfrentado um tempo de espera de “muitos dias” (v.3). Até lá, o que Cristo espera de nós é que O aguardemos sendo purificados “por meio da lavagem de água pela Palavra” (Ef.5:26).

O nosso tempo de espera corresponde ao tempo em que o Senhor espera por nós, como nas palavras do profeta: “assim também eu esperarei por ti” (v.3). Imagino Oseias se aproximando de Gômer, tomando-a nos braços, e sentindo o seu corpo tremer numa mistura de vergonha e profunda gratidão pela bondade imerecida. Assim também, “nos últimos dias”, os remidos de Deus, aqueles que reconhecem a sua condição indigna e a sua completa dependência dos méritos do Salvador, “tremendo, Se aproximarão do Senhor e da Sua bondade” (v.5). Um capítulo bem pequeno, mas com um conteúdo que nem a eternidade conseguirá esgotar. Oh! Precioso amor incondicional!

Ajuda-nos, Pai amoroso! Reconhecemos o alto preço que Jesus pagou por causa da nossa condição vergonhosa e queremos esperar por Ti como “filhos da obediência” (1Pe.1:14). Nesses dias finais, nos aproximamos de Ti e da Tua bondade com temor e tremor. Enche-nos do Teu Espírito para que possamos Te buscar e Te adorar “em espírito e em verdade” (Jo.4:23). Enquanto O esperamos, fortalece a nossa fé para que mais do que as acusações do Maligno, sejam as Tuas misericórdias a nos declarar: “Não temas, porque Eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és Meu” (Is.43:1). Vigiemos e oremos!

Bom dia, filhos amados do Pai!

* Dez Dias de Oração, 6° dia: Oremos para que nossa família cresça em comunhão, relacionamento e missão. Oremos por nossos familiares.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Oseias3 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


3 Comentários so far
Deixe um comentário

Bom dia!

Comentário por Silvio Fernandes

Excelente comentário!

Comentário por Silvio Fernandes

“Um capítulo bem pequeno, mas com um conteúdo que nem a eternidade conseguira esgotar” Com essas palavras a irmã já disse tudo. Louvado seja o nome do nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO. Bom dia à todos.

Comentário por Marcio Barbosa




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: