Reavivados por Sua Palavra


DANIEL 11 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
19 de fevereiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Aos violadores da aliança, ele, com lisonjas, perverterá, mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e ativo” (v.32).

Gosto muito do episódio narrado em Atos 8:26-31, onde um dos diáconos da igreja primitiva, Filipe, é enviado a falar a um etíope eunuco, um importante oficial da rainha da Etiópia, com o fim de lhe explicar uma porção das Escrituras. Guiado pelo Espírito Santo, Filipe se aproximou daquele homem e lhe fez a seguinte pergunta: “Compreendes o que vens lendo?” (At.8:30). E a resposta do eunuco, com um rolo do livro do profeta Isaías em mãos, retornou com outro questionamento: “Como poderei entender se alguém não me explicar?” (At.8:31). Então, Filipe o ensinou, o homem entendeu e aceitou a verdade e, sem perder mais tempo, pediu para ser batizado.

Com surpreendente precisão, cada detalhe narrado no capítulo de hoje foi cumprido no curso da história. Mas, para que eu pudesse afirmar isso, homens de Deus, guiados pelo Espírito Santo, se debruçaram sobre a Bíblia e, examinando a história secular, descobriram que a Palavra Inspirada estava narrando eventos já ocorridos e apontando para a gloriosa vitória final. O Senhor tem usado “Filipes” modernos para, à semelhança daquele diácono e de Daniel, proclamar “a verdade” (v.2) ao mundo.

Com relação a parte histórica, podemos resumir da seguinte forma, com a ajuda do Guia de Estudos Bíblia Fácil:

1. Os quatro reis que sucederam o reinado de Ciro (v.2): “Cambises (530-522 a.C.), Falso Smerdis ou Gaumata (522 a.C.), que ficou poucos meses no trono e Dario I (522-486 a.C.). O quarto rei é Xerxes (486-465 a.C.)”;
2. Rei poderoso (v.3), representando Alexandre, o Grande.
3. “Quatro ventos” (v.4): Os quatro generais que sucederam Alexandre: Cassandro (Oeste), Lisímaco (Norte), Selêuco (Leste), Ptolomeu (Sul).
4. “A filha do rei do Sul casará com o rei do Norte” (v.6): “Antíoco II deveria se casar com Berenice, filha de Ptolomeu II, mas teve que divorciar-se de sua esposa Laodice. Esta tentativa de cimentar as relações entre o Egito e a Síria não teve êxito. Depois que seu sogro (o rei Ptolomeu) morreu, ele se divorciou de Berenice e retomou Laodice como sua esposa”;

Observem que, novamente, estamos diante de uma explicação mais detalhada dos reinos apresentados nas visões dos capítulos anteriores. Apesar de não se referir a Babilônia, há uma abordagem quanto aos sucessivos impérios: Medo-Pérsia, Grécia e, por fim, Roma (v.21 em diante). O “homem vil” (v.21) ou “chifre pequeno” (Dn.7:8), continua a nos elucidar o Guia de Estudos: “se refere tanto a Roma Pagã como a Papal […] O profeta viu que o verdadeiro povo de Deus, que sempre esteve determinado a contar aos outros sobre a gloriosa verdade do evangelho, enfrentaria perseguições e dificuldades impostas por Roma. Esta igreja apóstata utilizaria a força, a tortura e a inquisição para eliminar qualquer um que ensinasse de maneira diferente o que ela ensinava. A Bíblia descreve que esse poder continuará sua guerra contra os santos até o fim e, então, seu domínio será retirado para sempre, e será consumido quando Jesus se manifestar em Sua Segunda Vinda (2Ts.2:8)” (Guia de Estudos Bíblia Fácil, p.52).

Jesus afirmou: “E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo.17:3). Daniel profetizou que aqueles que violam a aliança do Senhor se perverterão, “mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e ativo” (v.32). Será que, de fato, conhecemos a Deus? Tanto Filipe quanto Daniel foram atalaias das verdades do Senhor. Eles não viviam segundo as suas vontades e desejos, mas conheciam a voz do seu bom Pastor e, guiados pelo Espírito Santo, seguiam Seus passos. E embora tenham padecido perseguições, caíram “para serem provados, purificados e embranquecidos” (v.35). Ao lado deles estava o Senhor Deus, “como um poderoso guerreiro” (Jr.20:11). E, semelhante ao eunuco etíope, “escaparão estes: Edom e Moabe, e as primícias dos filhos de Amom” (v.41). Ou seja, Deus possui filhos em todas as nações e tribos e os está convidando e ajuntando ao Seu aprisco.

Os acontecimentos proféticos descritos no livro de Daniel não são apenas registros do passado, mas também nos servem de alerta de que precisamos despertar quanto ao que estamos fazendo de nossa vida hoje, a fim de assegurar o nosso futuro, “porque aquilo que está determinado será feito” (v.36). Estamos “no tempo do fim” (v.40) não é uma mensagem sensacionalista, e sim o grito de um Pai que deseja salvar os Seus filhos da morte eterna. Ele apresenta a Sua Palavra não apenas como um livro de eventos passados, mas como a bússola que nos indica um futuro glorioso de “um reino que não será jamais destruído” (Dn.2:44). “E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm.13:11). Que assim como Filipe e Daniel, a nossa vida seja uma revelação do Deus que conhecemos. Vigiemos e oremos!

Bom dia, povo do Deus vivo!

* Dez Dias de Oração, 2o dia: Oremos para que haja mais comunhão com Deus em nosso lar e pelos nossos familiares que precisam conhecer a Deus.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Daniel11 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: