Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 42 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
7 de dezembro de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

514 palavras

Este capítulo dá início a uma nova seção do livro de Jeremias (Jr 46-51), com declarações proféticas acerca de várias nações e tribos.
Na primeira seção, Jeremias prediz a derrota do exército egípcio por Nabucodonosor junto ao rio Eufrates. A partir destes versos descobrimos que o exército egípcio incluía tropas mercenárias de Etíopes, Líbios e Lídios (v. 9). O exército era tão numeroso que parecia a inundação do rio Nilo sobre a terra (v. 8). Então o verso 10 afirma que o próprio Deus iria intervir e ajudaria Nabucodonosor a derrotar o exército egípcio. Haveria tristeza na terra do Egito, porque os poderosos soldados egípcios seriam derrotados e falhariam em sua campanha militar (v. 11, 12). Essa profecia cumpriu-se no quarto ano de Jeoaquim, rei de Judá.
Na segunda seção, temos uma mensagem de Deus para os judeus que viviam no norte do Egito em lugares como Migdol, Mênfis e Tafnes. O texto original hebraico do verso 15 pode ser traduzido assim: “Por que o deus Ápis fugiu?” (NVI). O significado é: “Por que o deus-touro egípcio fugiu sem ajudar o exército egípcio?” A seção refere-se ao exército da Babilônia como sendo tão poderoso quanto os montes de Tabor e Carmelo na terra de Israel (v. 18); e se refere ao Egito como uma bezerra que não consegue nem mesmo afugentar moscas que a picam (v. 20). Menciona ainda que o exército babilônico viria contra o Egito com machados, como cortadores de lenha (v. 22, 23).
A terceira seção é uma profecia e um encorajamento aos Judeus que viviam no Egito e aos cativos na Babilônia para que retornassem à sua pátria Israel. Deus diz: “Eu o salvarei de um lugar distante, e os seus descendentes, da terra do seu exílio. Jacó voltará e ficará em paz e em segurança; ninguém o inquietará” (verso 27, NVI).
Deus é verdadeiramente o Restaurador da relação de aliança que Ele tem com Seu povo. E como Ele agiu no passado, assim Ele agirá para com o povo de Deus hoje, quando o Senhor voltar e nos levar para casa. Yoshitaka Kobayashi, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2017/09/09/

2 Rogues ao SENHOR. Visto que Jeremias tinha ido a Mispa (Jr 40:6), sem dúvida ele estava entre os que foram levados por Ismael e que foram resgatados por Joanã em Gibeão (Jr 41:10, 13, 14). CBASD, vol. 4, p. 541.

Humilde súplica. Jeremias começa a ser ouvido só depois de haver um cumprimento visível das suas palavras. A fé age sem exigir provas (Jo 20.25-29). Bíblia Shedd.

Camindo, direção, curso. Esperavam que o Senhor confirmasse o plano de fuga para o Egito, que haviam traçado. Poucos imaginavam que o Senhor não mostraria um caminho ou direção preferível, mas antes diria “ficai onde estais”, na Terra Prometida. A resposta foi uma surpresa para eles, mas, na realidade, não estavam preparados para seguir o conselho de Deus, apesar de seu juramento de fidelidade (vv. 5 e 6; Lc 22.31-34, 63-65). Bíblia Shedd.

5 Então, eles disseram. Completamente humilhados por causa dos sofrimentos provocados eles pela invasão babilônica, os judeus fervorosamente declararam sua completa submissão ao que Deus tivesse em mente para eles. CBASD, vol. 4, p. 541.

10 Então, vos edificarei. Uma reafirmação da intenção de Deus para com Seu povo (ver Jr 1:10; 18:7-10; 24:4-6; ver com. de Jr 32:41). CBASD, vol. 4, p. 541.

estou arrependido. Mudei minha conduta para convosco. A punição foi suficiente; agora rege a compaixão. Bíblia Shedd.

Ver com. de Nm 23:19. Isto não significa tristeza pelo que foi feito no passado, como é verdade com relação aos seres humanos em suas transgressões, mas uma mudança no propósito de Deus de julgar com misericórdia, por causa da mudança de propósito e ação dos seres humanos (ver Jr 18:8; 26:3; ver com. de Jl 2:13). CBASD, vol. 4, p. 541.

11 A fuga seria compreendida pelos babilônios como confissão de culpa no assassinato de Gedalias e dos “caldeus, homens de guerra”. Bíblia Shedd.

13 A nação foi destruída por causa da desobediência à vontade de Deus, mas o remanescente ainda debatia se devia obedecer! Bíblia Shedd.

14 A terra do Egito. A terra do Egito parecia oferecer um local seguro e pacífico no qual habitar. Ele era o celeiro do Oriente, e suas colheitas abundantes forneciam um contraste agradável e muito desejável à condição de fome que o remanescente (o “resto”, v. 2) tinha experimentado por causa da invasão babilônica. A resposta do profeta evidenciou ao povo que fora inspirada por Deus. As secretas intenções, vontades ou esperanças do povo de ir ao Egito (ver v. 14-20), a despeito de sua professa disposição em seguir o conselho do Senhor, qualquer que fosse …, foram agora desvendadas por Deus nesta mensagem dada por meio de Jeremias. CBASD, vol. 4, p. 542.

16 Acontecerá, então. Uma vez mais, Jeremias alerta contra a procura do Egito como auxílio em lugar da submissão aos babilônios (ver Jr 2:36; 37:7-10). CBASD, vol. 4, p. 542.

Quem, ao fugir do perigo, fome, ou espada, sai fora do caminho que Deus lhe prepara, cai em situação pior… (Am 5.19 comp Rm 8.37-39). Bíblia Shedd.

20 Enganastes. O fervor da declarada intenção do povo em seguir a vontade de Deus era apenas uma simulação. Como Balaão, em tempos passados (ver com. de Nm 22:20), o povo esperava que o Senhor aprovasse o rumo que desejava buscar. Devemos vigiar sempre para não cometer o mesmo erro nas grandes decisões da vida. CBASD, vol. 4, p. 542.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: