Reavivados por Sua Palavra


ECLESIASTES 12 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
13 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 … Mocidade… No ínicio da puberdade, a pessoa está em pleno  vigor e é nesta fase que as forças vitais devem ser dedicadas a Deus e utilizadas para Sua glória.

Maus dias. Isto é, da fraqueza e velhice contrastando com os vigorosos e otimistas dias da juventude. A velhice traz enfermidade e debilidades, e seus dias são “maus” no sentido de estarem sobrecarregados de desgosto e aflição.

2 Antes. As imagens altamente figuradas dos v. 2 a 6 têm sido interpretadas de várias maneiras. Diversos comentaristas, tanto judeus como cristãos, explicaram esta sequência como uma descrição do esgotamento das faculdades físicas no ocaso da vida, e viram as imagens específicas como uma referência a detalhes anatômicos do corpo. Com excelente habilidade literária Salomão descreve a velhice e a morte, como especificamente declaradas nos v. 1, 5 e 7. O sentido da alegoria como um todo é claro: “lembrar-se” do Criador antes que a velhice chegue, e dedicar a vida às atividades adequadas a este conceito de dever e destino. Este  é o tema de todos o livro.

Salomão, felizmente, “lembrou-se” de seu Criador quase no final de uma longa vida dedicada a se esquecer de Deus e seguir a loucura, que ele descreveu tão vividamente por todo o livro. Olhando para trás, para os anos desperdiçados, Salomão encoraja a outros que evitem os desapontamentos que teve na vida enquanto em vão buscava a felicidade. Quando se trata da interpretação de detalhes da alegoria é bom usar de cautela, pois as Escrituras não fornecem uma explicação clara dos símbolos utilizados. Qualquer interpretação reflete apenas uma opinião pessoal…

3 … Escurecerem. Uma figura que transfere o quadro  das mulheres olhando para fora através das treliças da janela, para uma gradual diminuição da visão (ver Gn 27:1, ARC: cf. Dt 34:7).

4 Portas. No hebraico esta palavra está na forma dual e se refere a duas folhas de uma porta. Os comentaristas judeus atribuem esta figura  aos poros do corpo ou aos lábios.

À voz das aves. É frequentemente considerada uma figura para a insônia na velhice, como de uma pessoa idosa sendo despertada pelo chilrear de um pássaro no alvorecer.

Filhas da música. Os órgãos da fala e do canto, as cordas vocais. Talvez uma referência à voz trêmula e fraca de uma pessoa idosa.

5 Temeres. O idoso geralmente dá cada passo com mais cuidado. Ele também teme uma estrada pública. Seus ossos são frágeis e se quebram com facilidade numa queda ou noutro acidente, e a recuperação é demorada…

Floresce. Isto é “florescência”. A amendoeira era a primeira árvore da Palestina a florescer… A grande quantidade de flores brancas da amendoeira deve ter feito Salomão se lembrar da cabeça grisalha de um idoso.

O gafanhoto… Com frequência, as pessoas idosas sentem que as coisas mais triviais são grandes fardos.

Perecer o apetite. Literalmente, “o grão de alcaparra se tornar ineficaz”. Alguns criam que o grão  de alcaparra possuía  uma qualidade afrodisíaca (…). O “apetite”, neste verso, é um eufemismo para “desejo sexual”.

6 Antes que se rompa… A imagem deste verso pode ser de uma grande lâmpada pendurada num fio de prata rompido. A corte se rompe, e a lâmpada cai ao chão…

O fio de prata… A prata pode ser uma representação do que a pessoa valoriza que, neste verso, refere-se à própria vida, o maior tesouro…

Ao poço. Por séculos as mulheres orientais foram ao poço do vilarejo com vasos de cerâmica (ver Gn 24:14, 15; Jo 4:7, 28; etc). A figura, neste verso, é de um cântaro de barro feito em pedaços (ver Lv 6:28; 15:12). No poço do vilarejo oriental, geralmente, havia uma roda ou forquilha de madeira. Cada morador trazia sua corda e jarro. O uso constante e as condições climáticas causavam o colapso e a desintegração do poço. Neste verso, a fonte ou poço ilustra a vida (ver Sl 36:9; cf. Jo 4:10; 7:37). Todas as diferentes imagens do v. 6 representam a morte.

7 … O . Isto é, a parte física do ser humano (ver Gn 2:7).

Como o era. A parte física do ser humano se deteriora e volta aos elementos que a originaram. É dito que, na morte, o ser humano “dorme no pó” (Jó 7:21; cf. Jó 17:17; 20:11; 21:26). Ma ressurreição, os que “dormiram”no pó da terra viverão novamente (ver Dn 12:2; Jo 11:11-13, 23-26; 1Ts 4:13-17).

O espírito. Do heb. ruach, “espírito”, “vento”, “sopro”. … Em nenhuma das 394 ocorrências da palavra no AT ruach denota uma entidade inteligente que exista separada do corpo físico, e deve estar claro que tal conceito não está baseado nos ensinos das Escrituras … O que retorna a Deus é o princípio de vida que foi concedido por Deus para as pessoas e os animais (ver com. de Ec 3:19-21, em que ruach é traduzido como “fôlego”).

10 Retidão. A tentativa de conseguir uma forma literária agradável não o levou a comprometer a verdade.

11 Aguilhões. Usado para picar, para estimular à ação, para obter resultados. Ser aguilhoado pode ser doloroso, mas aguilhoar, frequentemente, assegura resultados que não seriam alcançados de outra forma (ver Hb 12:11).

Pregos bem fixados. Pregos ou estacas bem fixados são difíceis de serem removidos (ver Is 22:23). Pontos bem feitos, ideias cuidadosamente ensinadas permanecem na mente e não são perdidas facilmente. A palavra traduzida como “bem fixados” tem o sentido comum de “plantar” e, figurativamente, “estabelecer”.

12 … Não há limite para fazer livros. Salomão poderia estar pensando em livros que não foram feitos com a finalidade de transmitir sabedoria prática, mas para glorificar seus autores ou aqueles sobre quem foram escritos. Quão pouco do que foi escrito é realmente digno de ser lido! Sem dúvida, Salomão leu todos os “livros”que encontrou, possivelmente até a extensa literatura cananita … e a literatura da sabedoria do Egito, já famosa em sua época (ver 1Rs 4:30).

Muito estudar. Estudar somente pelo prazer ou como fim em si mesmo, como fez Salomão durante grande parte de sua vida, se mostrou inútil. Não era prático e, por isso, era “vaidade”. Somente quando o estudo se torna um meio para alcançar um fim maior que ele mesmo é que pode evitar que se torne um “cansaço da carne”. Quando o Autor de toda a verdade é reconhecido como o “princípio da sabedoria” (Sl 111:10) e o estudo se torna um meio de alcançar Seus pensamentos, a fim de que a vida se conforme com o propósito divino, então o estudo se torna um prazer edificante. As especulações filosóficas dos escritores pagãos não contribuem em nada com o pensamento cristão.

13 … Mandamentos. Ver Sl 78:1-7. Do heb. mistwah, uma palavra comum para todas as exigências de Deus, incluindo-se a lei moral. Mistwah e torah, “lei” (ver com. de Nm 19:14) são usadas como sinônimas para fins práticos.

Porque isto é o dever de todo homem. A palavra “isto” obviamente se refere à palavra anterior sobre temer a Deus e guardar Seus mandamentos. … Neste verso, Salomão considera o reconhecimento a Deus e a obediência às Suas sábias exigências como o supremo objetivo da vida. Paulo declara a mesma verdade (At 17:24-31; Rm 1:20-23; comparar com Tg 2:10-12).

14 Obras. Ou, “ações”. Palavras e atos serão julgados (Mt 12:36, 37). No entanto, Deus requer mais: o ser humano deve ser obediente também em seus pensamento (ver 2Co 10:5; ver com. de Mt 5:22, 28; etc.).

Até as que estão escondidas. As pessoas podem achar que escondem suas palavras e ações de outras pessoas, mas “todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos dAquele a quem temos que prestar contas” (Hb 4:13). Até mesmo os pensamentos estão sujeitos ao Seu escrutínio (1Sm 16:7; Sl 7:9; Jr 17:10; cf. At 1:24; Hb 4:12). Deus lê os motivos secretos do coração. Ele sabe quanto da luz da verdade penetrou nas trevas do coração e nos responsabilizará por todo raio de luz (ver Rm 2:16; 1Co 4:5). No grande dia do juízo final, os que fizeram a vontade de Deus entrarão no reino (Mt 7:21-27).

Fonte: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: