Reavivados por Sua Palavra


SALMO 136 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – SEU AMOR DURA PARA SEMPRE! by Jeferson Quimelli
17 de junho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

325 palavras

Introdução. O Salmo 136 é conhecido entre os judeus como o grande Hallel. O refrão recorrente “porque a Sua misericórdia dura para sempre” sem dúvida era cantado como uma resposta pelos adoradores ou pelo coral do templo. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1035.

1 Sua misericórdia dura para sempre. Literalmente, “para a eternidade, o Seu amor”. A palavra traduzida como “misericórdia” é chesed, que significa “amor divino”. O refrão é repetido em cada verso deste cântico. CBASD, vol. 3, p. 1035.

A palavra aqui traduzida “misericórdia” tem um significado mui profundo; é quase impossível traduzi-la adequadamente, porque descreve o âmago da natureza de Deus. É bondade, benignidade, amor, graça, favor, fidelidade e longanimidade. Só na pessoa de Jesus Cristo podemos compreender este amor persistente. Só pelo poder do Espírito Santo podemos deixar esta misericórdia crescer em nós (Gl 5:22-23). Bíblia Shedd.

10-25. A bondade de Deus é demonstrada quando Seu poder se emprega em atos de salvação. Bíblia Shedd.

11 Tirou a Israel. O faraó e os feitores estavam decididos a não permitir que os filhos de Israel deixassem sua servidão no Egito. No entanto, quando o Senhor planejou e prometeu libertar Seu povo, e Seu povo cooperou, não houve poder na terra que pudesse resistir-Lhe. Quando o orgulhoso monarca O deafiou e se recusou a cooperar, agiu para sua própria destruição. CBASD, vol. 3, p. 1035.

23-25 O povo que Deus resgatou pode confiar nEle para animar os abatidos, libertar os cativos e garantir o indispensável para satisfazer as necessidades diárias. […] O resumo disto se acha nestas palavras: “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará com Ele todas as coisas?” (Rm 8.32). Bíblia Shedd.

23 Nosso abatimento. Israel foi humilhado com o cativeiro e a escravidão no Egito; no entanto, o Senhor não o esqueceu na angústia. É confortante saber que o Senhor não se esquece dos que caem em aflição, enfermidade ou pecado, mas envia auxílio e livramento. CBASD, vol. 3, p. 1035.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: